FOTO CAPA

O ATAQUE RESOLVEU

Publicado à 01h20 desta quinta-feira, 23 de junho de 2016.
O Santos conseguiu um importantíssimo resultado fora de casa, na noite desta quarta-feira (22). O Alvinegro já obteve em dez rodadas de 2016, o que não conquistou o ano passado todo, por exemplo. Já são duas vitórias como visitante. Em Cariacica-ES, o time de Dorival Junior goleou o Fluminense, por 4 a 2. 

O resultado levou o time da baixada novamente próximo do G-4. O Peixe é o quinto colocado, agora com 16 pontos. Rodrigão, Luiz Felipe e Gabriel - duas vezes marcaram para o time da Vila.


O começo de partida do Santos não foi nada legal. O Fluminense marcou pressão na saída de bola e o meio-campo alvinegro não se encontrava. Gabriel e Rodrigão extremamente sacrificados, jogavam de costas. 

Para piorar, a bola aérea, principal problema alvinegro no inicio da competição voltou a atormentar e Marcos Junior abriu o marcador, após Luiz Felipe perder a dividida no alto.

Rodrigão marcou um e participou de mais dois gols.
Porém, bastou o meio de campo aparecer um pouco, pro ataque santista brilhar. Primeiro, Rodrigão - uma espécie de Kléber Pereira piorado (o maranhense  que fez sucesso no Peixe de 2007 à 2009, finalizava um pouco melhor) ou um Serginho Chulapa da nova geração. Ele recebeu um passe açucarado de Léo Cittadini para empatar o jogo. Onze minutos depois, já nos acréscimos, Vitor Bueno encontrou Gabriel e a virada acontecia. O Peixe que finalizou apenas três vezes no primeiro tempo foi para o intervalo com a vantagem no placar - 2 a 1.

Mal começou o segundo tempo e o Alvinegro no estilo que Dorival Junior gosta, na velocidade do contra-ataque aumentou a contagem com Gabriel, após novo passe de Cittadini e o recém chegado centroavante santista trombando, até a bola sobrar para o 10 da Vila. E assim, o Santos ficava com o resultado mais perigoso na mão. A vantagem de dois gols.

Em novo vacilo do meio-campo e defesa, Marcos Junior diminuiu a contagem, mas sete minutos depois, já com Lucas Lima em campo, o Santos jogou uma pá de cal na reação dos cariocas. Depois de passe de cabeça do matador Rodrigão, Luiz Felipe se antecipou e definiu o placar- 4 a 2. 

Grande vitória do Peixe para embalar na competição e na sequência difícil no campeonato nacional. No próximo domingo (26), às 16 horas, o Peixe enfrenta o São Paulo, no estádio do Pacaembu.

O Torcedor santista tem a obrigação de ir ao Paulo Machado de Carvalho neste fim de semana e empurrar seu time a mais uma vitória no clássico. Todos os caminhos levam o simpatizante alvinegro ao próprio da municipalidade paulistana.

O Peixe não fez uma campanha digna de suas tradições no Brasileiro desde 2007, quando foi vice-campeão. O título não vem pra Vila Belmiro nesta competição, desde o longínquo ano de 2004. Voltar a Libertadores, no mínimo é obrigação.

Com os reforços que ainda não estrearam e se o Santos não perder jogador na janela de transferência, dá para sonhar com uma equipe lutando na parte de cima da tabela. Pensar em título, ainda é muito precoce e por enquanto, surreal.

Gabriel marcou dois gols na vitória santista.
FICHA TÉCNICA 
FLUMINENSE 2 X 4 SANTOS
Estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Público pagante/renda: 4721 pessoas / R$ 177.312,00
Cartões amarelos: Giovanni (FLU); Luiz Felipe (SAN)
GOLS: Marcos Júnior 13'1T (1-0); Rodrigão 38'1ºT (1-1); Gabriel 47'1ºT (1-2); Gabriel 5'2ºT (1-3); Marcos Júnior 20'2ºT (2-3); Luiz Felipe 27'2ºT (2-4)
FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Jonathan (Giovanni 23'2ºT), Henrique, Gum e Wellington Silva; Pierre (Maranhão 9'2ºT) e Douglas; Cícero, Gustavo Scarpa e Marcos Júnior (Osvaldo 37'2ºT); Magno Alves.Técnico: Levir Culpi
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Vitor Bueno (Yuri 35'2ºT) e Léo Cittadini (Lucas Lima 23'2ºT); Gabriel e Rodrigão (Joel 28'2ºT). Técnico: Dorival Júnior


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Como é discreto e fala pouco nas entrevistas, sem utilizar de frases de efeito, não é badalado. Entretanto, é um dos grandes goleiros da atualidade no país. Fez duas maravilhosas intervenções no primeiro tempo e uma no segundo. - 7,5
Victor Ferraz: Pouco apareceu a frente. Não foi tanto no meio-campo como nos dois últimos jogos. - 6,0
Luiz Felipe: Falhou no primeiro gol do Fluminense ao perder a disputa no alto. Se redimiu ao marcar o último gol do jogo. - 6,5
Gustavo Henrique: Deu alguns sustos na torcida ao estar mal posicionado, sua principal qualidade. No primeiro gol, não conseguiu tirar a bola da área.- 5,5
Zeca: Não comprometeu na parte defensiva e ainda apareceu como válvula de escape do meio campo quando o Fluminense apertava a marcação. - 6,5
Thiago Maia: É um belo jogador, isso não se discute, mas esteve bem abaixo, tanto no desarmes, como nos passes. - 5,0
Renato: A exemplo do seu companheiro de setor, esteve apagado no jogo. Entretanto, a qualidade de seu passe foi melhor que a do jovem que veste a camisa 29. - 5,5
Vitor Bueno: Tava sumidão na partida, porém, apareceu na assistência do segundo gol do Peixe. - 6,5
(Yuri): Apesar de apenas 14 minutos em campo (com os acréscimos), a qualidade do passe desse garoto, o posicionamento e a calma, são de impressionar. Vai dar trabalho a Dorival Junior, porque em breve vai ter que arrumar uma vaga no time titular para o camisa 25, que tem tudo, mas tudo mesmo, para fazer história na Vila. - 6,5
Léo Cittadini:  Estava muito mal no jogo. Pois no fim da primeira etapa, deu uma assistência para Rodrigão e no segundo tempo puxou o contra-ataque do terceiro gol. Ainda oscila bastante na partida. - 7,0  
(Lucas Lima): Técnica apurada, cadencia e dá o ritmo do jogo. Podia ter feito um gol, mas Gabriel não deu o passe e preferiu a finalização. Deu uma assistência ao camisa 10 que parou em Cavalieri.- 6,5
Gabriel: Vive ótimo momento. Marcou dois gols e podia ter feito mais. Um dos melhores em campo. - 8,5
Rodrigão: Bela estréia.  Jogador que se doa em campo. Não tem a técnica apurada que a de Ricardo Oliveira, por exemplo, mas é aquele centroavante brigador, rompedor, que o torcedor santista tanto gosta e esperava. Tem enorme presença de área. Marcou um gol e participou diretamente de outro. Deixou ótima impressão no seu cartão de apresentação. - 8,0
(Joel): Entrou com o resultado definido. - 6,0
Técnico: Dorival Júnior: Mexeu nas duas posições que mereciam substituições no segundo tempo. O meia armador da qualidade- Lucas Lima e o homem de marcação com ótimo passe no meio Yuri. Em compensação, precisa arrumar pra ontem o sistema defensivo que pena nas bolas aéreas. - 6,5



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by