FOTO CAPA

2014: O ANO QUE NÃO ACABOU PARTE II

Publicado às 08h14 desta sexta-feira, 22 de janeiro de 2016.
Na noite desta quinta-feira (21), os membros do  Conselho Deliberativo do Santos votaram e autorizaram, por ampla maioria, que a atual administração entre com ações judiciais contra o ex-presidente Odílio Rodrigues e seu Comitê de Gestão por gestão temerária.

Sendo assim, o presidente Modesto Roma Jr. tem o respaldo do CD para processar integrantes do CG da administração passada por supostas irregularidades e desobediências estatuárias, segundo a empresa Parker Randall, responsável pela auditoria do balanço. 

A empresa contratada para realizar a auditagem questiona a relação do clube com o fundo de investimento Doyen Sports nas negociações ocorridas principalmente em 2014, como nos casos da compra de Leandro Damião e as vendas de percentuais dos jogadores Gabriel, Geuvânio e Daniel Guedes que o estatuto expressamente proíbe, quando o fundo maltês comprou 20%, 35% e 25%, respectivamente, dos jogadores supra-citados. 

Artigo 91 proíbe vendas de atletas em período eleitoral


A Comissão de Inquérito e Sindicância não apresentou seu parecer, com a alegação de que ainda não está finalizado e promete fazê-lo até o fim de março com três possíveis conclusões:

I. Agravo na ficha como sócios
II. Suspensão dos direitos de sócio por um período estipulado.
III. Expulsão do quadro associativo.

Como aos citados está sendo dado o direito a defesa, a demora na conclusão do caso.



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by