FOTO CAPA

FALTAM TRÊS PONTOS PARA O G-4

Publicado à 00h18 desta sexta-feira, 4 de setembro de 2015.
O Peixe conquistou sua quinta vitória consecutiva. Já são onze jogos invictos. Pela primeira vez nesse Brasileirão, o time consegue vencer pela terceira vez consecutiva e com o resultado, a equipe de Dorival Junior pulou para 33 pontos e atinge a sua melhor colocação na competição, a oitava. O Santos venceu o Chapecoense por 3 a 1, para pouco mais de oito mil pessoas, com dois gols de Ricardo Oliveira e um golaço de Geuvânio.

Sem Lucas Lima e Gabriel, o primeiro, na seleção e o segundo, que se recupera de um edema muscular, o time de Dorival Junior começou com a sua marca registrada, principalmente nos jogos em casa - marcação pressão na saída de bola e alugou o meio-campo para abrir o marcador cedo. 

Aos 13 minutos, Ricardo Oliveira recebeu belo lançamento de Marquinhos Gabriel e de primeira abriu o marcador. Ainda na primeira etapa, o centroavante voltou a perder um pênalti, que ele mesmo sofreu e verdade seja dita, inexistente e mal marcado pela arbitragem. O goleiro Danilo defendeu. A superioridade santista era tão grande que merecia ter ido para o vestiário com um placar maior do que o 1 a 0.

Na etapa complementar, o Glorioso continuou indo a frente, entretanto, errou muitos passes, algo que não tinha acontecido no primeiro tempo. Ainda assim, Geuvânio acertou um chute no ângulo e aumentou a contagem. Além disso, o artilheiro do Brasileiro, agora com 14 gols, voltou a marcar, desta vez de cabeça e a goleada estava desenhada. Mas para não perder a prática de levar gols de ex-jogadores, o zagueiro Neto diminuiu para os visitantes.

Mas nem tudo são rosas. Nos acréscimos, Geuvânio foi fazer uma cobertura na defesa após Nilson, que substituiu Ricardo Oliveira, perder uma bola no ataque e sentiu o músculo anterior da coxa direita. O próprio jogador na saída do gramado a Rádio Capital - 1.040 AM afirmou: 
"Preocupa, está doendo bastante. Provavelmente deu lesão." limitou-se a dizer, carregado para os vestiários.
O treinador Dorival Junior que tem números irrefutáveis em seu retorno ao clube praiano - 10 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, salientou que a maratona que o clube vai ter, dificulta fazer uma projeção positiva. Ele tem absoluta razão. E sem desmerecer o plantel, na maioria das posições, o time não tem peças de reposição a altura e com o ritmo de jogo dos titulares.

O Santos não entra no G-4 desde 2010. Três pontos separam o time da zona da Libertadores. No domingo (6), o Peixe vai até pernambuco e enfrenta o Sport-PE. Segundo DorivalJunior , ele conta com o retorno do atacante Gabriel diante dos pernambucanos. Lucas Lima na seleção brasileira, desfalca o time novamente.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3x1 CHAPECOENSE
Vila Belmiro
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Público e renda: 8.047 pagantes/R$180.920,00
Cartões Amarelos: Ananias (CHA)
GOLS: Ricardo Oliveira, 13'/1ºT (1-0); Geuvânio, 13'/2ºT (2-0); Ricardo Oliveira, 30'/2ºT (3-0); Neto, 38'/2ºT (3-1)
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Marquinhos Gabriel (Rafael Longuine, 34'/2ºT);Neto Berola (Léo Cittadini, 12'/2ºT), Geuvânio e Ricardo Oliveira (Nilson, 31'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior
CHAPECOENSE: Danilo, Mateus Caramelo, Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos, João Afonso (Cleber Santana, intervalo) e Neném (Bruno Silva, 34'/2ºT); Tiago Luis, Wágner e Ananias (Camilo, intervalo). Técnico: Vinícius Eutrópio.



Ricardo Oliveira marcou dois e chega a 14 gols no Campeonato. No ano já são 28.


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 

Vanderlei: Fez uma difícil defesa em chute de Camilo no segundo tempo. - 6,5
Victor Ferraz: Quase que perfeito na defesa. Porém, não apoiou tanto, como de costume. - 6,5
David Braz: Realizou alguns bons bloqueios em chutes do ataque do Chapecoense. No gol de Neto, estava fora da posição. - 6,0
Gustavo Henrique: A boa colocação de sempre. Tomou conta da posição. Assim que readquiriu ritmo de jogo, voltou a ser o zagueiro que iniciou nos profissionais com Claudinei Oliveira em 2013. - 6,5
Zeca: Assistência maravilhosa no gol de Ricardo Oliveira. - 7,0
Thiago Maia: Parece veterano de tão maduro que se posiciona e desarma os adversários. Aventurou-se inclusive como meia do lado esquerdo no primeiro tempo. - 6,5
Renato: A exemplo de Gustavo, outro que tem facilidade para se posicionar bem no gramado. Dá o primeiro passe com qualidade no meio-campo. - 6,5
Marquinhos Gabriel: Primeiro tempo excelente. Sempre fiz questão de frisar que é um jogador que precisava readquirir ritmo de jogo. Não tem a mesma qualidade de Lucas Lima, mas o substituiu a altura. - 7,0
(Rafael Longuine): Apesar de ter cobrado uma falta que quase resulta no quarto gol, achei que entrou meio disperso. Apesar de pouco tempo, podia ter rendido um pouco mais. - 5,5
Geuvânio: Belo gol de fora de área. Um pecado, a contusão que pode o afastar de algumas rodadas. - 7,0
Neto Berola: Perdeu nova oportunidade de demonstrar que pode ser mais útil. Esforçado apenas. Teve momentos que parecia estar desentrosado com os companheiros. - 5,5
(Léo Cittadini): Sua entrada fez com que o Santos ficasse e valorizasse mais a posse de bola. Jogou em duas funções. Na primeira como meio-campistas e após a entrada de Longuine, adiantou um pouco, quase que como um atacante. - 6,0
Ricardo Oliveira: Voltou a perder pênalti. Entretanto é o grande goleador do futebol no país. Já são 28 gols na temporada. Com os dois desta noite, agora tem 14 no nacional e disparou na artilharia. Vive ótimo momento. - 7,5
(Nilson): Quando entrou o Santos administrava a partida e o reserva de Oliveira não teve condições de nenhuma finalização. - 5,5
Técnico: Dorival Júnior: Desculpe a repetição, mas dá a sensação de que nasceu para treinar o Santos. Tem o time nas mãos, bem organizado e nesta noite se deu ao luxo de mudar o esquema tático durante a partida (saiu do 4-3-3 para o 4-4-2 e em alguns momentos no 4-5-1). O grande responsável pela recuperação da equipe no segundo semestre. Fez substituições no intuito de poupar os atletas no segundo tempo - 7,5

Ledesma ao lado de familiares e amigos acompanha o jogo
APRESENTAÇÃO DE LEDESMA FOI ADIADA

Nesta sexta-feira (4), aconteceria a apresentação do meio-campista Ledesma que atuou nos últimos anos na Lazio-ITA. O argentino naturalizado italiano assistiu a partida entre Santos e Chapecoense de um dos camarotes térreos (foto). Entretanto, a assessoria do clube enviou comunicado sobre o adiamento da apresentação:
"A ausência de alguns documentos que ainda não chegaram ao Brasil inviabiliza a assinatura de contrato do volante Ledesma. E, por precaução, decidimos adiar a apresentação do jogador. Assim que essa situação estiver regularizada, vamos definir uma nova data para apresentá-lo." afirma a nota.
Em entrevista a Rádio Capital - 1.040 AM, o superintendente do Santos - Dagoberto Santos afirmou que o contrato do jogador é de dois anos, porém, não poderá ser utilizado na Copa do Brasil.
"Vai nos ajudar no Campeonato Brasileiro. Infelizmente, na Copa do Brasil não deve ser possível." limitou-se a dizer o dirigente.
O técnico Dorival Junior disse na entrevista coletiva após o jogo que o meia vai precisar de um tempo para readquirir a sua melhor forma:
"A última partida dele já fez um tempo. Vai precisar de um tempo sim para ficar a nossa disposição" afirmou.
Apoio: 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by