FOTO CAPA

FALTA ALGO

Publicado às 20h40 deste domingo, 28 de junho de 2015.
O Santos jogou mal? Não, não jogou, mas permanece sem vencer um time da série A, fora da Vila, na temporada 2015. Com um gol de Valdívia, o Internacional-RS bateu o Peixe, por 1 a 0. O resultado faz com que o alvinegro permaneça próximo a zona de rebaixamento, com 10 pontos ganhos, na décima quarta colocação. 

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO revelou em absoluta primeira mão na última quinta-feira (25), Marcelo Fernandes escalou Thiago Maia na vaga de Renato no departamento médico. Sendo assim, o jovem de 18 anos fez sua primeira partida como titular (foi a quarta apresentação como profissional) e ajudou Lucas Otávio na marcação. No primeiro tempo deu muito certo. Apesar do colorado ter maior passe de bola, os gaúchos não conseguiram pressionar o gol de Vladimir. Faltou encaixar um contra-ataque.

Na segunda etapa, o panorama continuou o mesmo. E aos 32 minutos, quando tudo caminhava para um empate sem gols, Valdívia que tinha entrado há poucos minutos, cobrou uma falta lateral, onde D'Alessandro chutou e a bola bateu na mão de Lucas Otávio, portanto, poderia ser uma falta em dois lances, entretanto, o juíz não levantou o braço e em um momento de pura felicidade, o time da casa fez o único gol do duelo. 

Castigo? Acho até que foi, pois o resultado foi realmente injusto, entretanto não dá mais para jogar bem e sair sem a vitória , como afirmou o comandante técnico em entrevista coletiva.  Não jogou mal, mas perdeu. Então, não dá para defender ou falar bem. O futebol é assim.

Falta alguma coisa. Não é possível não ganhar fora de ninguém. Até a Chapecoense que tem uma folha salarial infinitamente inferior a do Santos, já venceu fora neste campeonato.

O elenco tem nova chance de sair dessa amarga rotina na próxima quinta-feira (2), no Maracanã, contra o Fluminense. David Braz expulso por reclamação é o desfalque. Rafael Longuine que cumpriu suspensão, fica à disposição.


INTERNACIONAL-RS 1 x 0 SANTOS

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Público/Renda: 22.495 pagantes/R$ 618.895,00
Cartões amarelos: Jorge Henrique, Lisandro López e William (INT); Lucas Otávio e Neto Berola (SAN)
Cartão vermelho: David Braz, 33'/2ºT (SAN)
GOL: Valdivia, 32'/2ºT (1-0)
INTERNACIONAL-RS: Alisson (Muriel, 14'/2ºT); William, Ernando, Alan Costa e Alan Ruschel (Valdívia, Intervalo); Rodrigo Dourado, Anderson, Jorge Henrique e D'Alessandro; Nilmar (Rafael Moura, 32'/2ºT) e Lisandro López. Técnico: Diego Aguirre.
SANTOS: Vladimir; Daniel Guedes (Caju, 17'/2ºT), Werley, David Braz e Victor Ferraz; Thiago Maia, Lucas Otávio e Lucas Lima; Geuvânio (Marquinhos Gabriel, 36'/2ºT), Gabigol (Neto Berola, 23'/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Estava um passo a frente no lance do gol.- 4,5
Daniel Guedes: Não foi a linha de fundo para realizar cruzamentos, sua maior qualidade. Defensivamente funcionou. Foi substituído. - 5,5
(Caju): Tem potencial e tudo para ser titular. Mas nesta partida específica entrou e levou duas bolas nas costas. - 5,0
Werley: Rebatedor. Não comprometeu. Não tem boa saída de bola. - 5,5
David Braz: Se tinha amarelo, não devia reclamar de forma tão ríspida como fez. Senti exagero da arbitragem na expulsão. - 5,0 
Victor Ferraz: Chega de improvisação. Com a volta de Caju, que o bom ala dispute a posição com Daniel Guedes na direita. - 5,5
Thiago Maia: Não comprometeu. Bastante combativo. Sofreu no começo para encaixar a marcação em D'Alessandro. Tem potencial para crescer. - 5,5
Lucas Otávio: Bem na marcação. Vi algumas críticas ao meu comentário sobre a atuação do camisa 25 quando disse que tinha que melhorar os passes. Me refiro aos passes em progressão. Passes laterais ele tem grande acerto. - 5,5
Lucas Lima: Precisa de alguém do seu lado para dividir responsabilidades na criação. É o motor santista. Finalizou de fora da área e disparado o melhor alvinegro em campo. - 6,5
Geuvânio: Alguns dribles, sua maior arma ao lado da velocidade e até desarmou e ajudou a defesa. Novamente cansou. - 6,0
(Marquinhos Gabriel): Jogou apenas 13 minutos (já com os acréscimos) - SEM NOTA
Gabriel: Taticamente cumpriu sua função de acompanhar o lateral, entretanto, tecnicamente, não conseguiu dar a velocidade para puxar os contra-ataques. Ainda prefiro o jogador de falso centroavante do que pelos lados. - 5,0
(Neto Berola): Tem velocidade, mas não entrou legal na partida. - 5,0
Ricardo Oliveira:Jogou quase que isolado no ataque. Teve apenas uma chance boa de finalizar e não concluiu bem. - 5,5
Técnico: Marcelo Fernandes: Acertou ao escalar Thiago Maia e dar maior proteção a defesa que sofreu muitos gols nos últimos jogos. O time começou com seis jogadores revelados na base. O comandante ainda não conseguiu dar a consistência para o time não perder pontos no fim das partidas, algo que aconteceu diversas vezes no Brasileiro 2015, apesar de não merecer alguns resultados. Mas no futebol, não tem merecimento e sim bola na rede. - 5,5

Apoio:

http://www.strutura.com.br


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by