FOTO CAPA

O FUTEBOL NÃO TOLERA DESAFORO

Publicado aos 28 minutos desta segunda-feira, 11 de Maio de 2015.
O Santos empatou neste domingo (10) com o Avaí em 1 a 1, na largada das duas equipes no Brasileirão/15, na Ressacada, em Florianópolis, Santa Catarina, com transmissão da Rádio Capital- 1.040 AM, uma das duas emissoras paulistas que transmitiu "in loco" do estádio.

O alvinegro praiano tinha tudo para acabar com um longo tabu. Voltar a vencer em uma estréia de Campeonato Brasileiro, algo que completou exatos dez anos neste fim de semana. O Peixe dominava as ações, largou na frente, entretanto, após perder muitas oportunidades na primeira etapa, sofreu o empate e quase perde a partida. 

O gol do time da Vila foi de Robinho, enquanto o ex-santista Marquinhos empatou de falta para os donos da casa.

Nos primeiros 45 minutos, o Santos mesmo após o Avaí ter colocado uma bola no poste de Vladimir, através de Marquinhos, o melhor do jogo, fazia uma partida inteligente, onde encontrava espaços e bem arrumado nos contra-golpes, e assim saiu o gol, bem trabalhado com Lucas Lima, Geuvânio, assistência de Victor Ferraz e conclusão de Robinho, mas ainda restavam 45 minutos.

No segundo tempo, Gilson Kleina sacou um volante e fez entrar o rápido Roberto que atormentou o setor esquerdo da defesa santista. O gol do "Leão da Ilha da Magia" era questão de tempo e saiu através de uma cobrança de falta.

Sem ficar em cima do muro, o resultado não foi ruim, mas para um time que deseja lutar pelo G-4, algo que o Peixe não entra há cinco anos e até mesmo "sonhar" com o título, não pode perder dois pontos para um time que subiu da série B, mesmo tendo que fora de casa. Como disse o técnico Marcelo Fernandes, em uma das minhas perguntas na entrevista coletiva:
"Perdemos dois pontos. Tínhamos que ter matado no primeiro tempo"  resumiu o treinador. 

FICHA TÉCNICA
AVAÍ 1 x 1 SANTOS
Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA) 
Auxiliares: Marcio Gleidson Correia (PA) e Lucio Ipojucan Ribeiro da Silva de Mattos (PA)
Público e renda: 7.677 pagantes /  R$ 138.100,00
Cartões amarelos: Anderson Lopes, Eltinho (AVA) Gustavo Henrique, Cicinho (SAN)
Cartões vermelhos: Gustavo Henrique (SAN), aos 49'/2ºT
GOLS: Robinho, aos 26'/1ºT (0-1) e Marquinhos, aos 18'/2ºT (1-1)
AVAÍ: Vagner; Pablo, Antonio Carlos, Jéci e Eltinho; Renan, Uelliton, Renan Oliveira (Roberto - 13'/ºT) e Marquinhos; Anderson Lopes (Everton Silva - 35'/2ºT) e André Lima. Técnico: Gilson Kleina.
SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Werley (Gustavo Henrique - 5'/2ºT), David Braz e Chiquinho (Cicinho - 39'/2ºT); Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabriel - 33'/2ºT), Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

O atacante GeuVânio bateu um papo com a Rádio Capital antes de ir para o ônibus que levou a delegação ao hotel.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Fez uma grande defesa no fim da partida. No lance do gol de empate, se chegasse meio segundo antes, poderia ter espalmado para o lado. Para não ser injusto com o camisa 12, a bola foi bem batida - 6,0
Victor Ferraz: Maravilhosa assistência no gol de Robinho. Não é nenhum Carlos Alberto Torres, mas merece a titularidade. Muito bem no posicionamento e na disposição - 6,5
Werley: Bem na marcação, mas não tem a mesma qualidade do seu companheiro de zaga na saída de bola. Saiu com um "galo" enorme na cabeça - 5,5
(Gustavo Henrique): Entrou na segunda etapa, fez duas faltas (uma extremamente necessária) e levou cartão em ambas (uma delas a do gol de empate). Acabou expulso - 4,5
David Braz: O melhor zagueiro do atual elenco. Apesar de rifar algumas bolas é o defensor com a melhor saída - 6,0
Chiquinho: Oscilou bastante no jogo. Levou uma pancada nas costas e afirmou estar com muitas dores - 5,5
(Cicinho): Entrou nos minutos finais - SEM NOTA
Valencia: Não reeditou o bom futebol apresentado na decisão do Paulista semana passada. Marquinhos apesar de ótimo, porém lento (até pela idade) "passeou" nas costas do colombiano, na armação do time adversário - 5,0
Renato: Volante que não erra um passe, mesmo em progressão. Desta vez não fechou os espaços na defesa como costumeiramente realiza - 5,5
Lucas Lima: Ao lado de Robinho, ambos ditaram o ritmo da equipe no primeiro tempo. Visão periférica privilegiada. Na segunda etapa não reeditou a mesma performance devido ao recuo do time santista - 7,0
Geuvânio: Primeiro tempo muito bom. Tem muita velocidade e habilidade pra passar pelos adversários. Caiu bastante na segunda etapa e foi substituído - 5,5
(Gabriel): Jogou apenas 12 minutos mais os acréscimos. Quase não pegou na bola - SEM NOTA.
Robinho: Extremamente inteligente. Conhece os atalhos do campo. É o grande líder do time dentro e fora das quatro linhas. Peixe vai perder muito sem ele após a quarta rodada. Não repetiu o ótimo futebol do primeiro tempo, nos 45 minutos finais, mas ainda assim se destacou e marcou gol - 7,0
Ricardo Oliveira: Ao contrário do ótimo paulista, não finalizou bem na noite deste domingo. Partida ára ser esquecida pelo "matador" - 5,0
Técnico: Marcelo Fernandes: Mexeu apenas após os 30 minutos do segundo tempo (Gustavo Henrique entrou antes pela contusão de Werley) e as alterações não surtiram o efeito desejado. Destaque para o ótimo primeiro tempo do time - 5,5



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by