FOTO CAPA

DURO DE ASSISTIR

Publicado aos 27 minutos desta quinta-feira, 14 de Maio de 2015.
O Santos está classificado para a terceira fase da Copa do Brasil. Mesmo com um futebol bem abaixo da sua capacidade, o alvinegro venceu o Maringá-PR por 1 a 0, praticamente nos acréscimos e avançou na competição nacional para enfrentar o Sport-PE que venceu a Chapecoense no tempo normal por 2 a 0 e nos pênaltis por 4 a 2 . O gol santista foi de Ricardo Oliveira.

O Peixe quase amargou o terceiro empate seguido após a conquista do título paulista. A equipe de Marcelo Fernandes passou longe da objetividade alcançada no estadual, onde deu a volta olímpica como vencedor há dez dias. Erros de passe, pouca velocidade, finalizações grotescas, isso quando o time conseguia chegar a meta do goleiro Edinaldo. Talvez a única exceção no primeiro tempo,  tenha sido a finalização de David Braz que beijou o poste adversário.

Nem mesmo depois de Robinho sofrer falta e o volante Eurico ter sido expulso, o Santos acelerou a partida. O time paranaense seguia no seu script de apenas se defender e nem o contra-ataque buscava. E o Glorioso, em uma "preguiça" de dar sono. Nem mesmo o oponente com apenas 10 homens, o alvinegro acelerou o ímpeto. O treinador até sacou um volante, mas colocou outro meio-campista.

Os números sáo irrefutáveis. Quando Lucas Lima não consegue armar e Robinho não cria, o Santos carece de alternativas de jogo. Observação, após a quarta rodada o "Rei das pedaladas" ficará ausente durante sete jogos, já que servirá a Seleção na Copa América e por mais que ele diga que queira ficar, ainda é uma incógnita a sua permanência na Vila.

Domingo (17), o Santos volta a campo pela segunda rodada do Brasileirão, novamente na Vila contra o Cruzeiro às 16h. Chiquinho e Renato, segundo o treinador Marcelo Fernandes são retornos certos.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 0 MARINGÁ
Árbitro: Vagner Reway (MT)
Renda/Público: 4.068 pagantes/ R$ 108.600,00
Cartões Amarelos: Werley, Valencia e Leandrinho (SAN); Gerônimo, Edinho, Itallo e Fabiano (MAR)
Cartão Vermelho: Eurico, 16'/2ºT
GOL: Ricardo Oliveira, 46'/2ºT (1-0)
SANTOS: Vladimir; Cicinho, Werley, David Braz e Victor Ferraz; Valencia (Elano, 28'/2ºT), Leandrinho e Lucas Lima (Gabigol, 36'/2ºT); Geuvânio, Robinho e Ricardo Oliveira.  Técnico: Marcelo Fernandes
MARINGÁ: Ednaldo; Gerônimo, Fabiano, Marcelo Xavier e Edinho; Itallo, Rhuan, Eurico e Max (Alex, 12'/2ºT); Rodrigo Dantas (Serginho Paulista, 19'/2ºT) e Gabriel Barcos (Rafael Santiago, intervalo). Técnico: Claudemir Sturion

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Não fez uma defesa - 6,0
Cicinho: Ótima assistência - 6,5
David Braz: Foi ao ataque e colocou uma bola na trave - 6,0
Werley: Quase não teve trabalho - 6,0
Victor Ferraz: Na canhota não rende tanto como na direita. Principalmente nos cruzamentos - 6,0
Valencia: Sem função. O Maringá não tinha um armador a quem o colombiano deveria marcar - 5,0
(Elano): Jogou 17 minutos apenas. Completou seu 300a. partida com a camisa do Peixe - SEM NOTA
Leandrinho: Com um adversário que só se defendia, poderia sair mais pro jogo, tentar um pouco mais de ousadia - 5,5
Lucas Lima: O melhor meia da atualidade do futebol no Brasil, não foi bem nesta noite. Escorregou muito e quando ele e R7 não rendem, o Santos não anda - 5,5
(Gabriel): Pouco mais de dez minutos em campo apenas - SEM NOTA
Geuvânio: Nem tem tanta culpa por não ter rendido. A bola não chegou ao ponta veloz - 5,5
Robinho: Cavou a expulsão do volante adversário, mas bem abaixo da sua condição técnica refinada - 6,0
Ricardo Oliveira:  Mais um que sofreu pelo fato do meio não ter abastecido o ataque - 6,5
Técnico: Marcelo Fernandes: Pecou por não ousar. Poderia ter tirado um volante e colocado um jogador de velocidade quando o adversário ficou com um homem a menos - 5,0



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by