FOTO CAPA

TROPEÇO EM CASA

Publicado às 23h40 deste domingo, 29 de março de 2015.
Se levarmos em conta apenas os resultados, o Peixe começa a dar sinais de queda de produção justamente quando a fase final do Paulistão se aproxima. Neste domingo (29), o Santos voltou a perder pontos e praticamente deu adeus a chance de ser o melhor colocado da fase de classificação ao apenas empatar com o São Bento, em 2 a 2. O resultado deixou o time cinco pontos atrás do seu próximo adversário, o SCCP. Os gols do Peixe foram convertidos por Ricardo Oliveira e Gabriel.

Novamente o público decepcionou. Apenas pouco mais de 5 mil pagantes e desde o apito inicial, o time de Marcelo Fernandes encontrava dificuldades contra os beneditinos que tem o maior número de empates na compeitção - Agora já somam nove em 13 rodadas.

A bola aérea parece ser um problema sério do alvinegro. A exemplo do que aconteceu em Campinas, o primeiro gol do time de Sorocaba surgiu de uma bola parada, logo aos sete minutos de partida. Pouco depois Ricardo Oliveira de pênalti igualou o marcador. Os 45 minutos iniciais foram bem abaixo do que o Peixe já produziu em outros jogos do estadual.

Na segunda etapa, o time voltou discretamente mais ligado, mas ainda assim, bem aquém. Robinho não só fez falta tecnicamente, como principalmente a sua liderança, onde pega a bola, pisa em cima dela, para e tranquiliza o time. O São Bento fez 2 a 1 e pra não dizer que não falei das flores, a equipe santista pelo menos demonstrou poder de reação ao empatar duas vezes a partida, mas a virada tão esperada não aconteceu.

O São Bento permanece sem perder para o time da Vila desde 1986. Tá certo que foram poucos confrontos nesse período. O último havia sido em 2007, quando o time de Sorocaba era dirigido pelo ex-volante Fredy Rincón.

O Santos volta a campo somente no próximo domingo (5), na Arena de Itaquera. Para esta partida, o treinador santista terá Robinho que retorna da Seleção, Valência e Cicinho que cumpriram suspensão, à disposição.

Apesar da classificação antecipada, se o Peixe não abrir o olho perde até a vice-liderança no geral e isso pode implicar que os comandados de Marcelo Fernandes tenham que jogar uma possível semifinal, em jogo único, como visitante e não mandante e as dificuldades, dependendo do adversário, podem ser ainda maiores.

Quero estar enganado, mas confesso estar preocupado com o jogo contra o rival na semana que vem.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS 2 X 2 SÃO BENTO
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP).
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza.
Público e renda: 5149 pagantes / R$ 106.920,00
Cartões amarelos: Lucas Otávio, Gabigol (Santos)
GOLS: Renan Teixeira, 11'/1ºT (0-1); Ricardo Oliveira, 14'/1ºT (1-1); Éder, 13'/2ºT (1-2); Gabigol, 23'/2ºT (2-2)
SANTOS: Vladimir, Victor Ferraz, Werley, David Braz e Zeca; Lucas Otávio (Elano - 40'/2ºT), Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Lucas Crispim - 37'/2ºT), Gabigol (Thiago Ribeiro - 31/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.
SÃO BENTO: Henal; Alex Reinaldo (Veloso - intervalo), Wanderson, João Paulo e Marcelo Cordeiro; Éder, Serginho Catarinense, Renan Teixeira (Xandão - 31'/2ºT) e Renan Mota (Chico - 26'/2ºT); Giovanni e Nilson. Técnico: Paulo Roberto Santos. 

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Sentiu a falta de ritmo. No primeiro gol de cabeça do time de Sorocaba poderia ter saído pra tentar dar um soco na bola. - 5,5
Victor Ferraz: Bem mais a vontade pelo lado-direito. Foi bastante ao ataque e só não foi perfeito em razão de no última passe não ter sido tão eficiente. - 6,5
Werley: No primeiro gol foi envolvido, como toda a retaguarda. - 5,0
David Braz: Escorregou no lance que originou o segundo gol do adversário. - 5,0
Zeca: No apoio criou duas boas chances, uma em cada tempo. No segundo gol não conseguiu fazer a cobertura.- 5,5
Lucas Otávio: Praticamente sozinho na marcação no meio de campo. Errou alguns passes. - 5,5
Renato: Tentou ser um segundo armador, mas não teve a mesma eficiência de quando aparece como elemento surpresa no ataque. - 5,5
(Elano): Jogou apenas cinco minutos. - SEM NOTA
Lucas Lima: Mesmo abaixo do que pode produzir, foi o único que tentou algo produtivo no meio. - 7,0
Geuvânio: Bem abaixo do seu potencial. Ainda assim, deu o passe para o segundo santista. - 6,0
(Lucas Crispim): Participou apenas de dois ataques. Entrou no final. - SEM NOTA
Gabriel: Em alguns momentos preferiu finalizar do que fazer a assistência. Teve presença de área ao empatar o jogo no segundo tempo. - 6,5
(Thiago Ribeiro): Jogou apenas 15 minutos - SEM NOTA
Ricardo Oliveira: Se movimentou e apareceu bastante no primeiro tempo. Fez um gol de pênalti. Na segunda etapa não finalizou tanto - 6,0
Técnico: Marcelo Fernandes: Pecou em não mexer antes dos trinta minutos do segundo tempo. Poderia ter tentado em mudar o panorama do jogo antes. - 5,0


Vanderlei realiza cirúrgia

O goleiro Vanderlei do Santos realizou intervenção cirugica para fixação de fratura nos ossos da face (zigomático e malar) em procedimento que segundo a comissão técnica santista durou 7 horas e meia, neste domingo (29), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O jogador não deve atuar mais no estadual e apesar do médico Maurício Zenaide em entrevista a Rádio Capital - 1.040 AM preferir não falar em previsão de retorno do camisa 1, a tendência é de que o jogador fique aproximadamente 60 dias ou mais, ausente das suas atividades profissionais.

O atleta sofreu a contusão na última quinta-feira no duelo contra a Ponte Preta, após se chocar com um dos joelhos do ex-santista Rildo.


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by