FOTO CAPA

AINDA NÃO ENGRENOU

Publicado às 22h09 deste sábado, 14 de fevereiro de 2015.
O Santos voltou a vencer no Campeonato Paulista. Desta vez a equipe foi até o ABC e venceu o São Bernardo por 1 a 0, no estádio Primeiro de Maio. O único gol do da partida foi marcado pelo zagueiro David Braz, aos nove minutos da etapa complementar. Com a vitória, o Peixe segue líder invicto e isolado, agora com 11 pontos no Grupo D. 

O alvinegro teve muitas dificuldades para conquistar a terceira vitória na competição. O time da casa entrou em campo com o esquema tático 4-5-1 e congestionou o meio de campo. No primeiro tempo, o Peixe não conseguia atacar, porém ainda assim, teve duas grandes oportunidades. Uma com Ricardo Oliveira e outra com Robinho, ambas desperdiçadas.

No começo do segundo tempo, uma jogada ensaiada nos treinamentos deu origem ao único gol do jogo. Lucas Lima cobrou o escanteio curto pelo lado esquerdo. Chiquinho cruzou na cabeça de David Braz que cabeceou e marcou seu sétimo gol com a camisa do Peixe (cinco no Pacaembu, este no ABC e outro na Arena Grêmio).

Daí em diante, atrás do marcador, o "bernô" se abriu e foi pro ataque. E ganhou mais espaço quando o técnico santista colocou Elano no lugar de Leandrinho que substituiu Alison lesionado. O treinador Edson Boaro percebeu que o Santos perdeu poder de marcação, um buraco que se instalou no meio-campo santista e colocou mais atacantes em sua equipe. O time de Enderson teve uma chance no contra-ataque, mas Geuvânio, novamente o melhor santista em campo, mandou na trave.

Pra não dizer que não falei das flores, valeu por mais uma vitória, mas o time ainda está longe do ideal. Em cinco rodadas e com a repetição da equipe, já era para se assistir um futebol melhor e mais compactado.

O Peixe não volta a campo neste meio de semana. No domingo, depois do carnaval (22), o alvinegro vai ao estádio do Pacaembu, como visitante, enfrentar a Portuguesa de Desportos.

Com a folga na tabela, o grupo de profissionais ganhou dois dias de folga e só volta a se reapresentar no CT Rei Pelé na terça-feira (17). 

O principal jogador da equipe - Robinho, ainda no gramado do estádio Primeiro de Maio, disse no microfone da Rádio Capital - 1040 AM que vai aproveitar os dias para descansar.
"Nunca fui muito de pular Carnaval, vou ficar tratando e me recuperando para os próximos jogos" garantiu.
FICHA TÉCNICA
SÃO BERNARDO 0 X 1 SANTOS
Local: Estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo (SP)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Público e renda: 9.959 pagantes/ R$ 252.095,00
Cartões Amarelos: Lúcio Flávio e Vicente (SBE); David Braz, Renato e Robinho (SAN)
GOL: David Braz, 9'/2ºT (0-1)
SÃO BERNARDO: Daniel; Rafael Cruz, Diego Jussane, Luciano Castán e Vicente; Daniel Pereira (Vanger, 16'2ºT), Carlinhos (Jean Carlos, 22'2ºT), Marino, Magal e Cañete (Maikon, 35'2ºT); Lúcio Flávio  Técnico: Edson Boaro
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Werley e Chiquinho; Renato, Leandrinho (Elano 15'/2ºT) e Lucas Lima; Geuvânio (Lucas Otávio, 40'2T), Ricardo Oliveira (Marquinhos Gabriel, 25'2ºT) e Robinho  Técnico: Enderson Moreira


David Braz comemora seu sétimo gol de cabeça. Nenhum deles na Vila Belmiro.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vanderlei: Não foi exigido. - 6,0
Victor Ferraz: Não repetiu as tabelas com Geuvânio como aconteceu no clássico de quarta-feira. - 5,5
David Braz: Quando joga o arroz com feijão bem temperado vai muito bem. Marcou mais um gol de cabeça. - 7,0
Werley: Voltou a perder um gol incrível. Na defesa não comprometeu. - 6,0
Chiquinho: Mal nos cruzamentos da primeira etapa. Por ironia do destino foi dele a assistência para o gol de David Braz. - 6,5
Renato: Passe qualificado mas não tem mais a velocidade que o futebol exige. Cañete "flutuou" em alguns momentos nas suas costas no primeiro tempo. No segundo tempo o camisa 8 foi melhor. - 5,5
Leandrinho: Saiu mais pro jogo do que Renato. Foi bem na marcação, mas não se apresentou como a posição de segundo volante exige. - 5,5
(Elano): Entrou mais recuado do que de costume. A exemplo de Renato, não goza da mesma velocidade de outros tempos. - 5,5
Lucas Lima: Ainda não é o jogador que encantou a todos e despertou a atenção na temporada passada. Ainda assim, conseguiu efetuar algumas assistências interessantes. - 6,0
Geuvânio: O melhor do time. Mandou uma bola na trave no segundo tempo. Abusou um pouco da individualidade.- 7,0
(Lucas Otávio): Entrou nos últimos cinco minutos - SEM NOTA 
Ricardo Oliveira: Perdeu um gol feito e teve outro anulado. Sem ficar em cima do muro, eu creio que quando entrar em forma poderá ser um dos poucos veteranos que terá justificada a sua contratação. Se coloca muito bem. - 6,0
(Marquinhos Gabriel): Um passe pra Geuvânio acertar o poste e não reeditou a boa atuação do meio de semana. - 5,5
Robinho: Mesmo sem a sua melhor forma física é muito inteligente e foi participativo o tempo todo. Compensou a falta de brilhantismo com passes em que os atacantes desperdiçaram. Nesta temporada ainda não foi o jogador decisivo que todos conhecemos. - 6,5
Técnico: Enderson Moreira: Errou ao retirar Leandrinho no segundo tempo. Abriu o meio e o São Bernardo ganhou espaço para atacar. O time da casa só não conseguiu a igualdade por ter limitações técnicas. - 5,0


Patrocinio master e salário Robinho

Antes de a bola rolar no estádio Primeiro de Maio para São Bernardo e Santos, o presidente Modesto Roma Junior me concedeu uma entrevista longa na Rádio Capital 1040 AM e falou sobre dois temas interessantes - salário de Robinho e Patrocinador master.
"Sim nós arcamos com o salário integral do Robinho, porém não é R$ 1 milhão, como algumas pessoas pensam e afirmam" disse o mandatário.
Eu insisti na pergunta e perguntei se era entre R$ 750 mil e R$ 800 mil?
"É perto disso, um pouco menos até" limitou-se a dizer.
Sobre o patrocinador master, o presidente alvinegro afirmou que o clube negocia com quatro empresas, mas não quis revelar quais eram. 

O Blog do ADEMIR QUINTINO apurou que duas delas são a Caixa Econômica Federal e a Huawei, empresa de tecnologia que no fim do ano passado estampou sua marca nos últimos jogos do time na temporada.

Já ao final da partida, o presidente santista voltou a nos dar nova entrevista e afirmou que é sabedor que para o segundo semestre o time precisa ser mais forte.
"Para o Brasileiro precisaremos de alguns reforços, mais banco, mais jogadores no elenco. Isso é normal, temos que estar conscientes" - garantiu.

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by