FOTO CAPA

PRESIDENTE SANTISTA É CONTRA TORCIDA ÚNICA NO CLÁSSICO

Publicado às 17h45 desta segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015.
Após as cenas de selvageria envolvendo a Polícia Militar e torcedores do Palmeiras, minutos antes do clássico entre os donos da casa e o SCCP, que aconteceu neste domingo (8), no Allianz Parque, fizeram com que o promotor do Ministério Público, Roberto Senise Lisboa, cogite adotar a medida de torcida única no jogo entre Santos e São Paulo, que acontece nesta quarta-feira (11), às 22 hs, com transmissão da Rádio Capital - 1040 AM, no estádio da Vila Belmiro. 

O presidente santista Modesto Roma Junior afirmou que se ordenarem que a torcida seja única, o alvinegro vai acatar, mas ele particularmente discordará se essa decisão for tomada.
"Não discuto as decisões da Polícia Militar e da Promotoria. Eles decidem e eu acato. Minha opinião sobre este assunto? É um absurdo. Que graça tem o futebol se eu não puder tirar sarro do meu vizinho são paulino, caso o time dele perca? Isso é bizarro. Então, não vamos ao estádio. Vamos ao teatro." ironizou.
Mesmo em tempos de intolerância, Modesto afirma que a rivalidade sem violência é salutar e fundamental para o futebol.  
"Repito, não discuto as decisões da PM e da Promotoria mas sou contra torcida única. Qual a graça do futebol sem as torcidas? Claro que atos de vandalismo, violência, atentado à vida devem ser punidos rigorosamente, mas o futebol é feito de rivalidade sadia" disse o novo mandatário santista.
O promotor Senise Lisboa participou do programa Arena SporTV e afirmou que vai analisar os fatos envolvendo torcedores de Santos e São Paulo para decidir se apenas a torcida do mandante estará presente no clássico deste meio de semana.
"É uma medida excepcional, não precisa ser regra. Temos que ver o nível de animosidade entre as torcidas. Estou aguardando o relatório do serviço de inteligência, devo receber nos próximos dias", garantiu. 

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by