FOTO CAPA

UM HORIZONTE OTIMISTA

Publicado às 07h27 desta quarta-feira, 28 de janeiro de 2015.
Atualmente, ler uma notícia a respeito do Santos, tem sido uma tarefa tão difícIl quanto escrever sobre o time. A crise financeira que o clube vive não tem precedentes. Ainda assim, o que particularmente mais incomoda é o rótulo de que o Santos vai cair pra segunda divisão em 2015, algo que jamais aconteceu. 

Respeito todas as opiniões, até porque vivemos em uma democracia, mas não vejo essa "apocalipse" que alguns estão apregoando.
"Esse time é pra ser campeão. Pra você é pra cair?" disse o novo presidente do clube Modesto Roma Junior durante uma entrevista coletiva, bastante entusiasmado com o plantel.
Aqui no Blog, o torcedor costumeiramente sempre visitou para saber das notícias do alvinegro, mas não posso me omitir e deixar de dar a minha opinião, antes de a temporada começar no próximo domingo (1).

O Santos tem uma história de renascer justamente quando ninguém, absolutamente ninguém, espera nada. Pra não ir muito longe, foi assim em 1978, 2002 e 2010 com as três gerações de Meninos da Vila. 

Desta vez, os meninos da base não são diferenciados como em outras épocas, mas ainda assim, creio que do elenco que começa a temporada em relação ao ano passado, esse de 2015 me parece um pouco mais forte. 

No total, 14 jogadores já deixaram o clube e com todo o respeito que os profissionais que não permaneceram mereçam, o Peixe perdeu mesmo foi a capacidade do jogador pro contra-ataque rápido quando a bola chegava no volante Arouca e a liderança positiva do capitão Edu Dracena. Os demais (Aranha, Bruno Uvini, Neto, Mena, Alan Santos, Rildo e Leandro Damião, entre outros)  todos tem substitutos a altura ou até melhores.

O futebol não é uma ciência exata que você coloca um time em um tubo de ensaio e sai com ele pronto através de uma fórmula, do outro lado. Fosse assim, o São Paulo e não o Cruzeiro, seria o campeão brasileiro do ano passado ou alguém dúvida que o tricolor paulista tem material humano melhor que o time da Toca da Raposa?

Por isso, os sete reforços que o Santos contratou se não são "top de linha" dão esperanças junto com os que ficaram no clube de que se tenha uma equipe que realize um começo de temporada promissor. A espinha dorsal foi mantida com os talentosos Lucas Lima e Geuvânio, além do carisma e da qualidade indiscutível daquele que nasceu para jogar no time da Vila - Robinho. 

O ataque, um dos melhores do país, em minha opinião, tem a promessa Gabriel, que creio eu, quando voltar da Seleção brasileira sub-20, deve jogar espetado, assim como foi com Oswaldo de Oliveira no início de 2013. Se ele não estiver bem, uma sombra de fazer inveja a qualquer clube que é o artilheiro Ricardo Oliveira, estará louco para jogar. Aliás, O camisa 9 deve disputar com Thiago Ribeiro quem começa a temporada de titular.

O nem um pouco badalado Chiquinho é o coringa. Na ausência de Caju, ele vai na lateral-esquerda e se o titular tiver apto, fica como opção para atuar no meio-campo, que também tem Valência, que se não conviver com as lesões do ano passado, pode fazer boa temporada. Daniel Guedes e Cicinho lutarão pelo posto da ala-direita, com Victor Ferraz correndo por fora. 

Como estará Elano? Difícil responder. Não deixou saudades nas últimas passagens no país pelo Grêmio e Flamengo, mas a bola parada do camisa 22 ainda é indiscutível, tanto que já fez gol olímpico no jogo-treino no último sábado. 

No gol, Vanderlei fica com a vaga de Aranha. Por falar no goleiro que fez acordo com o Santos e rescindiu seu contrato, eu considero que ele teve uma temporada maravilhosa em 2013, após a saída de Rafael, porém não reeditou as boas apresentações em 2014. No último ano, foi mais lembrado pelo episódio de racismo no Sul do que pelas suas defesas, portanto, o arqueiro que defendeu o Coxa nos últimos anos, com boas atuações, tem tudo pra suprir esta ausência.  

Na zaga, a volta do jovem e promissor Gustavo Henrique que fez um excelente campeonato brasileiro em 2013, além do "rodado" Werley" e a oscilação de David Bráz. Alison, pelo menos por enquanto, está mantido como quem dá proteção a defesa.

O ótimo Lucas Lima vai ter um jogador que realiza a sua função dentro de campo como opção no banco de reservas. Será Marquinhos Gabriel, outra incógnita. O meia que voltou do mundo árabe foi mal no Palmeiras, porém muito bem no Bahia em 2013. 

Time vencedor, além de pegada, precisa de velocidade e estratégia. Se o treinador conseguir fazer com que esse elenco que não é nenhum supra-sumo, mas também não é a pior porcaria, execute, o Santos tem plenas condições de ser uma surpresa não apenas no estadual, mas principalmente no Brasileiro, quando o conjunto tiver um pouco melhor. 

Já que citei Enderson Moreira, o comandante técnico não poderá reclamar que não começou o trabalho. Ele indiciou cinco dos sete contratados. 

E pra não dizer que não falei das flores, se dirigente fosse e pudesse opiniar, ainda ia atrás de mais um zagueiro e um meio-campista experiente, daqueles que param, pisam em cima da bola e acalmam os mais jovens quando a necessidade obriga.



MOVIMENTO CRESCENDO

Até o final desta semana entra no ar o site da campanha "Santista de carteirinha". A construção da página ficará a cargo do web Felipe Takashi. O projeto idealizado por Nágila Luz e Nélio Dias e já repercute de forma bastante positiva entre os santistas com enorme aceitação. Trata-se de um movimento criado espontaneamente por torcedores sem fins políticos ou lucrativos.

O intuito é fazer com que o torcedor torne-se sócio do Santos FC para ajudar o time nesta fase em que o clube vive uma crise financeira sem precedentes.

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by