FOTO CAPA

ÁGUA NO CHOPP

Postado às 20h58 desta domingo, 10 de agosto de 2014.
Tinha tudo para ser uma grande festa na Vila Belmiro. Dia dos pais, o estádio praticamente tomado e a volta do grande ídolo, Robinho. Porém, apesar de o Santos jogar bem, o pragmático time do SCCP se aproveitou do Peixe ter jogado com um a menos metade da partida e quebrou a invencibilidade de 17 jogos sem derrotas em casa. O time da capital venceu por 1 a 0, gol do zagueiro Gil aos 39 minutos do segundo tempo.

O time de Oswaldo de Oliveira tomou as rédeas do jogo desde o primeiro minuto. Com Robinho aberto pela esquerda e com Arouca e Lucas Lima inspirados, o meio de campo santista encontrava espaços e teve cinco oportunidades contra uma do rival para abrir o placar. Mas no final do primeiro tempo, Alison, que já tinha cartão amarelo, cometeu falta em Elias e foi expulso. Nesse minuto, o destino do clássico começava a ser definido.

Na segunda etapa, Oswaldo voltou com a mesma equipe, sem alterações. O treinador precisou de 10 minutos para perceber que precisava recompor o meio-campo. Colocou Alan Santos na vaga de Leandro Damião, que ao contrário dos outros jogos, fazia uma apresentação no mínimo regular.

O técnico Mano Menezes do SCCP, retranqueiro por excelência, fez substituições que mandou o seu time para o ataque, já que numericamente era superior. O Santos num praticamente 4-4-1 (só Robinho a frente) também era perigoso no contra-ataque. Mas há seis minutos do fim, numa cobrança de escanteio, Gil se antecipou aos zagueiros do Peixe e fez o único gol da partida.

Um castigo por tudo que o alvinegro praiano fez durante o jogo. Mas no futebol, o que vale é bola na rede. Apesar da zaga santista ter tomado poucos gols na competição (muito pelo sistema empregado pelo treinador), vejo alguns santistas que reclamam do capitão Edu Dracena. Ele ainda é o defensor que tem a melhor qualidade no jogo aéreo entre os zagueiros do clube. O camisa 2 pode voltar semana que vem a figurar entre os relacionados recuperado de intervenção cirúrgica em um dos joelhos.

Com o resultado, o time de Oswaldo de Oliveira despencou da sexta para a nona colocação.

Quinta-feira (14) que vem, o time de Oswaldo Oliveira volta a campo pela Copa do Brasil. Enfrenta o Londrina (PR) e precisa vencer para continuar na competição. Pelo Brasileirão, o Santos volta a campo no domingo (17) contra o líder Cruzeiro (MG), em Belo Horizonte. David Braz suspenso com o terceiro cartão amarelo, Alison expulso e Gabriel na seleção brasileira sub-20 são os desfalques. Mena retorna a lateral-esquerda.


FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 1 SCCP
Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP)
Público/renda: 12.329 pagantes / R$ 357.125,00
Cartões amarelos: Lucas Lima, Alison, David Braz, Fábio Santos (SAN); Guerrero, Gil (SCCP)
Cartão vermelho: Alison (SAN)
GOL: Gil, 38'/2ºT (0-1)
SANTOS: Aranha, Cicinho, David Braz, Bruno Uvini e Zeca; Alison, Arouca e Lucas Lima; Thiago Ribeiro (Rildo, 29'/2ºT), Robinho (Geuvânio, 35'/2ºT) e Leandro Damião (Alan Santos, 9'/2ºT). Técnico: Oswaldo de Oliveira
SCCP: Cássio, Guilherme Andrade (Ferrugem, 10'/2ºT), Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Petros (Renato Augusto, 14'/2ºT), Elias e Jadson (Romarinho, 27'/2ºT); Romero e Guerrero. Técnico: Mano Menezes

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 

ARANHA - Boas defesas nas cabeçadas de Cléber e em um chute de Elias: 7,0
CICINHO - Muita vontande, pouca objetividade. Peca muito nos cruzamentos: 5,0
DAVID BRAZ - Levou a melhor sobre Guerrero. Levou o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão na próxima rodada. Não conseguiu segurar o zagueiro Gil no gol: 5,5
BRUNO UVINI - Rebatedor. Também não conseguiu (junto com Cicinho) brecar Gil no gol do rival: 5,0
ZÉ CARLOS - Marcou muito bem e teve personalidade para alguns momentos ir a frente. Aproveitou a oportunidade : 6,5
ALISON -Vinha bem na proteção dos zagueiros e cobertura das laterais. Levou um cartão e oito minutos depois foi afobado ao cometer nova falta em Elias para matar um contra-ataque: 3,5
AROUCA - Enquanto atuou como segundo volante foi quase perfeito. Com a expulsão de Alison teve que recuar e seu futebol teve uma sensível queda. Ainda assim um dos melhores do clássico: 7,0
LUCAS LIMA - Jogou muito. Deu assistências, voltava para marcar e no segundo tempo ainda tinha que correr para ser o companheiro de Robinho no ataque. Tem crescido de produção: 7,0
THIAGO RIBEIRO - Taticamente muito bem e era o homem da inversão. Tecnicamente, deixou a desejar. Perdeu duas oportunidades no primeiro tempo: 5,5 
(RILDO) - Não entrou bem. Perdeu o duelo para Ferrugem: 5,0
LEANDRO DAMIÃO - Ao contrário de outras partidas, foi voluntarioso e ganhou a maioria dos lances aéreos em cima dos defensores do SCCP. Só deixou o gramado em razão da expulsão de Alison: 6,0
(ALAN SANTOS) - Dos que saíram do banco foi o mais produtivo. Marcou e ainda arriscou chutes de fora da área. Levou um drible no segundo tempo... : 5,5
ROBINHO - Se apresentou para o jogo, deu dribles, voltou para armar e finalizou. Com o entrosamento e uma melhor condição física que o jogador vai ganhar, vai dar um ganho de qualidade muito grande no time santista : 7,0 
GEUVÂNIO -  Jogou apenas 10 minutos : SEM NOTA
TÉCNICO OSWALDO DE OLIVEIRA: Teve o trabalho prejudicado quando o time ficou com 10 homens e no segundo tempo teve que tirar a referência que segurava os zagueiros do adversário. - 5,5

                                             

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by