FOTO CAPA

SEM IDENTIFICAÇÃO

Postado às 23h42 desta quarta-feira, 28 de maio de 2014.
Cícero faz parte do passado santista. Nesta quinta-feira (29), o jogador deve ser anunciado oficialmente como novo reforço do Fluminense. A diretoria do alvinegro praiano já aceitou a proposta feita pelos cariocas ao jogador. O artilheiro do Santos em 2013, com 24 gols, deixa a Vila Belmiro pela porta dos fundos. 

O dono da camisa 8 do Santos tinha vínculo com o Peixe até o fim deste ano e poderia assinar um pré-contrato com qualquer clube já em julho para sair de graça ao fim da temporada. O meia nunca fez questão de esconder sua insatisfação desde o ano passado, quando exigia uma maior valorização além dos seus vultuosos R$ 350 mil mensais. Se negou a aceitar aumento de mais R$ 50 mil e exigia meio-milhão para continuar, mesmo com contrato em vigência.

Na gíria do boleiro, Cícero é considerado um "cigano da bola". Nunca ficou muitos anos em clube nenhum. Superestimado pelo empresário e parte da mídia, jamais exerceu papel principal por onde passou. Não é menos verdade, que marca muitos gols, mesmo quando apareceu algumas vezes (não foram em todos os clubes) como coadjuvante; mas no Santos vai ficar marcado como o homem que mandou o pênalti na primeira partida da decisão do Paulista deste ano para a lua.

Após uma rápida pesquisa, observo que Cícero tem apenas dois títulos na carreira - O de campeão da Copa do Brasil em 2007 pelo Fluminense, onde os protagonistas da campanha vitoriosa do tricolor carioca eram Thiago Neves e Carlos Alberto, além de um catarinense pelo Figueirense no ano anterior. Foi vice da Libertadores em 2008 pelo mesmo Fluminense (perdeu para a LDU) e não foi decisivo em 2014 pelo time da Vila, onde sumiu na decisão do estadual (nos dois jogos).

Cícero desembarcou na Vila após ser reserva do São Paulo e anteriormente ter fracassado no futebol alemão. Informações de pessoas que estavam na reunião do último domingo (25), no CT Rei Pelé, garantem que o jogador disse textualmente ao técnico Oswaldo de Oliveira e ao gerente de futebol do clube - Zinho, o seguinte: 
"Não vou jogar (contra o Flamengo) porque não quero mais ficar aqui" 
No alvinegro da Vila Belmiro o meia vestiu o manto em 90 oportunidades e marcou 35 gols. Chegou por baixo, o Santos deu espaço para o jogador se firmar e o que recebeu em troca?

A ingratidão é a qualidade de quem não reconhece o bem que lhe foi oferecido, nem a ajuda que lhe foi concedida. 

Prestes a completar 30 anos, Cícero não tem identidade com clube algum e desejava receber R$ 500 mil? Perdoem-me a minha sinceridade, mas que seja feliz em outro lugar.

E para não dizer quem não falei das flores, errou o técnico Oswaldo de Oliveira quando deu a braçadeira de capitão para o meia na ausência de Edu Dracena - lesionado, quando quem merecia de fato e de direito, receber a mesma era o Arouca, jogador carismático, respeitado e com uma história vitoriosa no Santos.

Promoção e nova linha de treino

A Vila do Santos continua com promoções de uniformes. Agora, o segundo uniforme oficial do clube (modelo 13/14) está de R$199,90 por R$ 49,90. São R$ 150 OFF!

O desconto é visualizado somente no CARRINHO durante a compra.

Além disso, já estão á venda os novos mantos de treino.

Clique nas fotos e vá até as páginas adquirir os mantos.


l




                                             



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by