FOTO CAPA

APÁTICO

Postado às 22h55 deste sábado, 3 de Maio de 2014.
Na última partida na Vila Belmiro antes da paralisação para a Copa do Mundo, o Santos mais uma vez decepcionou seu torcedor. Alvinegros e gremistas mal trataram a bola e promoveram um espetáculo de qualidade técnica deplorável. Sem criação de jogadas, o Peixe mais uma vez passou em branco. Resultado: Três jogos, três empates, o único paulista que ainda não venceu na competição e um novo 0 a 0, agora contra o tricolor gaúcho em casa, novamente.

A apatia é a falta de emoção, motivação ou entusiasmo. É um termo psicológico para um estado de indiferença, no qual um indivíduo ou um grupo não responde aos estímulos. Nem a garra, típica de um elenco mordido de quando a técnica não resolve, tem sido apresentada pelo time santista nesse período de má fase. 

Mesmo com o retorno de Arouca ao meio-campo, o setor que menos tem produzido no time de Oswaldo Oliveira, não melhorou na qualidade e voltou a não construir jogadas para as finalizações dos seus atacantes. O time dos pampas, ainda abalado com a eliminação precoce na Libertadores da América no meio de semana, veio com um "ferrolho" para a baixada santista, a fim de não perder e se possível, achar um gol, algo que não aconteceu.

Os goleiros quase não trabalharam e o alvinegro da Vila Belmiro deixou o gramado sob muitas vaias dos quase 8 mil pagantes presentes.
"Foi uma das piores apresentações do Santos na temporada, mas não podemos desanimar" disse o atacante Thiago Ribeiro, no microfone da Super Rádio São Paulo - 1.150 AM (única emissora de rádio da capital a transmitir o jogo, tamanha a "moral" que o time alvinegro está na mídia, onde todas as demais preferiram transmitir São Paulo x Coritiba, jogo que aconteceu no mesmo horário, no Pacaembu.
O técnico Oswaldo de Oliveira disse em entrevista coletiva que Lucas Limas será titular no próximo compromisso do Santos na quinta-feira (8) às 21h50, onde enfrenta o Princesa do Solimões, pela partida de ida da segunda fase da Copa do Brasil. O confronto será disputado na Arena Amazônia, que abrigará quatro jogos da Copa do Mundo.

O Peixe (sem os resultados de domingo) ocupa a modesta 13ª posição na tabela do Campeonato Brasileiro. A próxima partida do alvinegro praiano na competição é domingo que vem (11), contra o Figueirense, em Londrina, no estádio do Café.

O sinal amarelo foi ligado e apesar de ainda estar no início de um campeonato longo (38 rodadas), o futuro é no mínimo preocupante. A volta a Libertadores da América, objeto de desejo de todo torcedor alvinegro, parece cada vez mais distante. Que a direção acerte nas contratações pontuais que a cada dia demostram que são mais do que necessárias, na pausa do campeonato após a nona rodada. Algo precisa ser feito e é para ontem.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 0 GRÊMIO 
Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data-hora: 03/05/2014 - 18h30min
Árbitro: Ricardo M. Ribeiro (MG)
Público-Renda: 7. 934 -R$ 135, 580,00
Cartões amarelos: Alan Santos (SAN) Edinho (GRE) 
SANTOS: Aranha; Cicinho, David Braz, Jubal, Emerson; Arouca, Alan Santos, Cícero; Gabriel (Lucas Lima - 27'/2°T), Leandro Damião (Geuvânio - 15'/2°T) e Thiago Ribeiro (Stéfano Yuri - 37'/2°T) - Técnico: Oswaldo de Oliveira.
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Pedro Geromel, Wendell; Edinho, Riveros, Luan (Rodriguinho - Intervalo), Alán Ruiz e Dudu (Everton - 42'/2°T); Barcos (Lucas Coelho - 33'/2°T) - Técnico: Enderson Moreira.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: Não trabalhou. Saiu com o uniforme limpo, tamanha a mediocridade do ataque adversário que não o exigiu - 6,0
Cicinho: Por incrível que pareça, foi bem na marcação, sua maior deficiência, mas não conseguiu apoiar, sua maior qualidade - 5,5 
David Braz: Perdeu apenas uma jogada em toda a partida. Um dos melhores da equipe. Daí percebe-se como foi a apresentação da equipe - 6,5
Jubal: Colocou Barcos no bolso. Deu uma escorregada no primeiro tempo que preocupou - 6,5
Emerson: Limitou-se a guardar a posição. Raras vezes apoiou. - 5,5
Arouca: Correu muito, mas pouco produziu. - 5,5
Alan Santos: Muito bem na marcação, porém, limitou-se apenas a isso. - 6,0
Cícero: Não apareceu em uma tentativa objetiva durante 90 minutos. - 4,0
Gabriel: Mal aproveitado aberto na ponta -direita. Quando Leandro Damião deixou o gramado, melhorou um pouco - 5,5
(Lucas Lima): Jogou 20 minutos, mas o suficiente para demonstrar que na atual má fase do time, merece ser titular, pelo menos para ser testado se tem ou não condições de ser utilizado - 6,0 
Leandro Damião: A equipe não cria jogadas para o centroavante, mas também não é menos verdade, que o 9 santista não vive um bom momento, nem quando sai da área pra fazer o pivô - 4,5  
(Geuvânio): Entrou no decorrer da segunda etapa, finalizou algumas poucas vezes, mas as assistências, marca do ótimo estadual do camisa 10, ainda não apareceram no Brasileiro - 6,0
Thiago Ribeiro: Caiu assustadoramente de produção. Voluntarioso na ajuda a marcação pelo lado esquerdo, o que convenhamos é muito pouco - 4,5 
(Stéfano Yuri): Entrou apenas no final - sem nota
Técnico: Oswaldo de Oliveira: Insiste em não colocar o único criador de jogadas no elenco, Lucas Lima, no time titular. Só o fez aos 27 minutos da segunda etapa na vaga de Gabriel. Poderia ter recuado Cícero como volante bem antes e ter substituído Alan Santos, que inclusive já tinha cartão amarelo. Não foi corajoso o suficiente, mesmo jogando em casa - 5,0

                                       

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by