FOTO CAPA

QUEM NÃO FAZ TOMA

Postado às 20h02 deste domingo, 21 de Julho de 2013
Um empate que foi doloroso pelo volume de jogo apresentado, após perder inúmeras oportunidades, no melhor jogo do campeonato e a chance de encostar nos líderes desperdiçada. Assim pode se resumir o que foi a apresentação do Santos na igualdade em 2 a 2 com o Coritiba, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Peixe foram marcados por Neílton e Cícero. Pelo Coxa, Alex marcou os dois. Com o resultado, o Coxa permanece como único invicto da competição e o Peixe agora coleciona 24 jogos sem perder no seu estádio.

O time de Claudinei Oliveira fez uma grande partida e teve um grande adversário pela frente. Apesar de ser inicio de competição é perceptível que o time paranaense bem ajustado, dirigido por Marquinhos Santos, irá fazer uma ótima campanha.

Sim, existe vida no Santos, pós Neymar e Muricy (ao contrário de que boa parte da imprensa paulistana afirma) e apesar de perder dois pontos em casa, o Peixe finalizou 17 vezes ao gol adversário, algo que não acontecia há muito tempo. Se não fossem os gols perdidos durante a etapa complementar, o torcedor alvinegro poderia ainda estar mais feliz do que ficou com a apresentação da sua equipe.

Particularmente, tenho apenas uma dúvida. Se o time de garotos do meio para frente, dirigidos por Claudinei Olveira, vai conseguir realizar apresentações como as deste domingo, contra times fortes, quando jogar fora da Vila. Se isso, efetivamente acontecer, tenho convicção que o clube praiano não vai fazer feio neste Brasileirão.

Um jogo de quatro gols, três bolas nas traves, chances desperdiçadas de ambos os lados. Os quase 10 mil torcedores que compareceram ao Estádio Urbano Caldeira viram que seu time não é tão fraco como muitos apregoavam e nem superestimado como alguns poucos acreditam.


Na quarta-feira (24), o Peixe enfrenta o CRAC pela Copa do Brasil precisando da vitória ou empate acima de dois gols. Se for eliminado, será um dos representantes brasileiros na Copa Sul-Americana. Pelo Brasileirão, o alvinegro volta a jogar no próximo sábado (27), no Estádio Moises Lucarelli em Campinas contra a Ponte Preta.

SANTOS 2 X 2 CORITIBA
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data e Hora: 21 de julho de 2013, às 16h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Renda/Público: R$ 273,395,00/ 9.577 pagantes
Cartões Amarelos: Leandro Almeida (CTB)
GOLS: Neilton, 19'/1ºT (1-0); Alex, 40'/1ºT (1-1); Cícero, 18'/2ºT (2-1) e Alex, 42'/2ºT (2-2)
SANTOS: Aranha; Galhardo (Pedro Castro, 31'/2ºT), Edu Dracena, Durval e Léo; Alan Santos, Cícero, Leandrinho (Cicinho, 30'/2ºT) e Montillo; Neilton e William José (Giva, 17'/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira.
CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Leandro Almeida, Chico e Raul Iberbia (Diogo, 26/2ºT); Júnior Urso, Botinelli (Keirrison, 33'/2ºT), Alex, Robinho e Geraldo (Everton Costa, 14'/2ºT); Devidi. Técnico: Marquinhos Santos.



NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: Sem culpa nos gols sofridos - 6,0
Galhardo: Melhor apresentação do ala com a camisa do Santos. Belo passe para Leandrinho dar assistência a Neílton no primeiro gol - 7,0  
(Pedro Castro): Poderia ter liquidado a partida quando ficou frente a frente com o goleiro Vanderlei - 6,0 
Edu Dracena: Percebeu que Alex jogava atrás dos volantes do Santos e por isso saiu algumas vezes da área. Foi o único defensor que saia pro combate ao bom  toque de bola do time adversário - 6,0
Durval: Não apareceu em um lance perigoso do adversário durante o duelo. Ausente- 5,0 
Léo: Sofreu para marcar o lado forte do Coritiba, mas apareceu de forma satisfatória no ataque - 6,5  
Alan Santos: Demorou para encaixar a marcação em cima de Alex. Melhorou na segunda etapa- 6,5 
Cícero: Marcou bem e ainda apareceu como elemento surpresa no ataque - 7,5
Leandrinho: Bela assistência no primeiro gol. Falhou ao perder a bola no contra-ataque para o empate dos paranaenses ainda no primeiro tempo - 6,5 
(Cicinho): Jogou pouco tempo, pouco pegou na bola - sem nota 
Montillo: Armou o time, finalizou e levou azar ao ganhar a divida com Alex, mas ver a bola sobrar para o 10 do Coxa no empate do adversário há 3 minutos do fim - 7,0 
Neilton: Deu elástico no lateral-direito, marcou o seu e perdeu alguns outros - 7,0 
William José: Destoa - 5,0  
(Giva): Entrou bem, como de costume. Não merece ser reserva de WJ9, mas desta vez perdeu gols que não é do seu perfil - 6,5
Técnico: Claudinei Oliveira: Fez com que o time fosse ofensivo (17 finalizações) e fez as alterações de acordo com a partida - 6,5

Adicionar legenda

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by