FOTO CAPA

COMEÇAR DE NOVO

Postado às 21h05 deste sábado, 1 de Junho de 2013
Na primeira partida após o processo de renovação que o Santos deu inicio, o Peixe apenas empatou com o Grêmio no Estádio da Vila Belmiro por 1 a 1, em jogo válido pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols da partida foram marcados por Vargas para o time gaúcho e William José (de pênalti) para o time santista. Em três confrontos, o time praiano segue sem vencer no Brasileirão. Foram dois empates e uma derrota.

Todo o processo de mudança é dolorido e com o alvinegro da Vila não será diferente. Mesmo com Neymar, o time apresentava problemas, sem ele, as dificuldades ficam ainda maiores, mas o Glorioso demonstrou muita disposição no empate com o time gaúcho.  

Sob a batuta de Claudinei Oliveira, algumas mudanças já foram percebidas antes mesmo de a bola rolar. Patito e  Marcos Assunção, não foram sequer relacionados e investir nos “Meninos da Vila”, naqueles que demonstraram talento na base e apresentam futuro promissor é a ordem na reconstrução do Santos.

O time dentro de campo demorou um pouco para se impor e o Grêmio com um time rodado, com a folha mais bem paga aos seus profissionais – R$ 11 milhões, teve a chance de liquidar a partida ainda na primeira etapa. Não obteve sucesso e foi com a vantagem mínima para o intervalo.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor e com Neílton e Gabigol (o último entrou no decorrer da partida), ainda se adaptando ao ritmo de uma partida entre profissionais ao lado de William José, que se não tem uma qualidade técnica muita elevada, substituiu com muita transpiração e vontade, o Peixe chegou à igualdade, após o volante Souza colocar a mão na bola dentro da área e o centroavante santista empatar o jogo.

Que a situação é preocupante é fato, mas para voos mais altos e grandes conquistas, o clube vai ter que  se reciclar e o torcedor vai precisar ser paciente. Uma equipe equilibrada, competitiva, que luta por títulos, se constrói com muita repetição e foi apenas a primeira partida. O Santos troca o pneu com o carro andando e tudo na vida tem um preço.

Na próxima quarta-feira (5), contra o Criciúma, o técnico Claudinei Oliveira não contará com o futebol de Montillo, convocado para a Seleção Argentina que vai disputar duas partidas pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 GRÊMIO
LOCAL: Vila Belmiro, em Santos (SP)
DATA/HORÁRIO: 1/6/2013, às 16h20
ÁRBITRO: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
CARTÕES AMARELOS: Léo, Arouca (SAN) Pará, Werley, Zé Roberto, Vargas, Souza (GRE)
PÚBLICO PAGANTE: 6.329 / RENDA: R$ 183.845,00
GOLS: Vargas - 11'/1ºT (0-1) e Willian José - 33'/2ºT (1-1)
SANTOS: Rafael, Galhardo (Alan Santos - 35'/2ºT), Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior (Gabriel - 24'/2ºT), Arouca, Cícero e Montillo (Felipe Anderson - 27'/2ºT); Neilton e Willian José. Técnico: Claudinei Oliveira.
GRÊMIO: Dida, Pará, Werley, Bressan e Alex Telles; Adriano (Ramiro - 15'/2ºT), Souza (Guilherme Biteco - 33'/2ºT), Zé Roberto e Elano; Vargas e Barcos (Kleber - 18'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 

Rafael: Fez uma grande defesa no segundo tempo, após a cabeçada de Kléber – 7,0 
Galhardo: Novamente razoável no apoio, nem tão eficaz na defesa- 5,5  
(Alan Santos): Jogou apenas 10 minutos e os acréscimos – sem nota 
Edu Dracena: Levou a melhor no duelo com Barcos -6,5
Durval: Sofreu para fazer a cobertura de Léo e parar o veloz Vargas – 6,0 
Léo: No primeiro tempo levou a pior com o chileno Vargas. No segundo tempo, melhorou – 5,5
Renê Júnior: Com um melhor posicionamento do meio-campo, ele não foi tão sobrecarregado. Foi substituído para deixar o time mais ofensivo – 6,0 
(Gabigol): Tem muita força física. Demonstrou mais uma vez muita personalidade. Queria até bater a penalidade máxima – 7,0
Arouca: Recolocado na sua verdadeira função de volante, melhorou bastante na etapa complementar. Maior sacrificado durante a era Muricy que acabou com as chances de o volante disputar a próxima Copa, quando abriu ele pela direita – 6,0
Cícero: Jogou mais solto. Sumiu na segunda etapa – 5,0
Montillo: Ainda não justificou o investimento feito nele – 4,5
(Felipe Anderson): Substituiu Montillo e novamente não aproveitou os minutos que esteve em campo – 5,0 
Neilton: Precisa de mais partidas para pegar “cancha”. Um dos poucos a arriscar dribles e um deles deixando o ex-santista Elano – 7,5
Willian José: É o novo “Jardel em versão alvinegra”. Sem habilidade, mas com muita disposição e perigoso nas bolas aéreas. Marcou o gol de empate após cobrar o pênalti – 6,5  
Técnico: Claudinei Oliveira: Teve apenas um treino para dirigir o time e ainda assim, percebeu-se algumas mudanças. Arouca joga mais centralizado e o time não sofreu tantos contra-ataques. Mexeu bem na segunda etapa. Um voto de confiança para ele – 6,5

Durval

O zagueiro Durval garantiu ao microfone da Super Rádio TUPI – 1.150 AM ao final da partida que o jogo contra o Grêmio/RS, não foi a sua despedida do Peixe: 
“Jogo quarta-feira e talvez contra o Atlético/MG” limitou-se a dizer o defensor, avesso as entrevistas.

Um membro da comissão técnica revelou ao blog que Durval deve ficar para mais duas partidas, pois, o zagueiro Jubal está na Seleção Brasileira sub-20, que disputa o torneio de Toulon, sob o comando do ex-técnico santista Alexandre Galo, e, além disso, o provável substituto de Durval, o defensor Neto, segue se recuperando de lesão. 

Curta a Fan Page do blog:

           

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by