FOTO CAPA

DERROTA NA 1a.BATALHA

Postado as 21h11 deste domingo, 12 de Maio de 2013
Nos primeiros 90 minutos em busca do inédito tetra campeonato, o Peixe saiu atrás. O SCCP quebrou a invencibilidade de 16 partidas do Santos e largou na frente na decisão do Paulistão de 2013. O clube da capital venceu por 2 a 1. Os gols foram marcados por Paulinho e Paulo André. Durval descontou para o alvinegro praiano. Na próxima semana, o atual tricampeão precisa vencer por dois gols de diferença. Se vencer por um placar mínimo, a decisão será nos pênaltis. O empate dá o título ao time da marginal sem número.

O primeiro tempo do Santos foi uma das coisas mais horripilantes, nefastas, vergonhosas desde que Charles Muller trouxe o futebol para o país. Conforme o blog postou na véspera da decisão com EXCLUSIVIDADE, Muricy Ramalho escalou Bruno Peres na lateral-direita (ele não atuava desde a partida contra o Oeste no final de Março) e Marcos Assunção

Ao microfone da Super Rádio TUPI/SP, o treinador santista disse que pretendia dar espaços para Cícero e Arouca aparecerem. Não funcionou. A vantagem de apenas um gol que o time de Tite levou para o intervalo foi pequena, tamanha a superioridade do adversário. O goleiro Cássio não fez uma defesa sequer nos 45 minutos iniciais.

No segundo tempo, Muricy colocou Felipe Anderson e André nas vagas de Miralles e Assunção. Enfim, o Santos aparecia para o jogo e teve alguns bons momentos.

Com padrão tático, com treinamento, jogadores de qualidade técnica duvidosa como Fábio Santos, Paulo André e Alessandro funcionam. Palmas para o treinador adversário. Agora, sem nenhum padrão tático, com pouco treinamento, nem Neymar vai dar jeito.

Se não fosse o goleiro Rafael, a vaca já tinha enterrado o chifre. Ficou barata a vantagem mínima para o rival.

Fica a lição, vamos aos próximos e últimos 90 minutos da decisão.

FICHA TÉCNICA 
SCCP 2 X 1 SANTOS
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) 
Data: 12 de maio de 2013, domingo
Horário: 16 horas (horário de Brasília) 
Público: 36.306 pagantes
Renda: R$ 1.497.642,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP) 
Cartões amarelos: Paulo André (Corinthians); Cícero e Léo (Santos)
Gols:
SCCP: Paulinho, aos 41 minutos do primeiro tempo; Paulo André, aos 29 minutos do segundo tempo
SANTOS: Durval, aos 37 minutos do segundo tempo
SCCP: Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Romarinho (Edenílson), Emerson e Danilo; Guerrero (Pato)
Técnico: Tite
SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Marcos Assunção (Felipe Anderson), Arouca e Cícero; Miralles (André) e Neymar 
Técnico: Muricy Ramalho


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Rafael: Se não fosse ele, o título já teria destino. Fez no mínimo quatro grandes defesas – 8,0. 
Bruno Peres: Pra quem não atuava há 42 dias, não foi mal. Não apoiou – 5,5. 
Edu Dracena: Ganhou todas de Guerrero – 6,0 
Durval: Pode ter feito o gol salvador. Falhou no segundo gol do SCCP – 6,5
Léo: Não deu as caras no ataque. Limitou-se a apenas defender. Usa bem sua experiência – 5,5. 
Renê Júnior: Sobrecarregado no primeiro tempo – 5,5 
Marcos Assunção: Não marcou, não passou, não acertou a única bola parada que teve e ainda falhou no primeiro gol do adversário – 3,5
(Felipe Anderson): Deu a opção pelo lado-direito e de quebra foi bem na cobrança de falta do único gol santista – 6,5.
Arouca: Há algum tempo não reedita boas apresentações. Mesmo jogando fora da sua posição, foi excessivamente discreto – 4,5.
Cícero: Um chute na trave e pouco produziu – 5,0.
Miralles: O que eu ouvi o técnico Muricy Ramalho dizer pra ele no final do primeiro tempo é impublicável. Em seguida foi substituído – 4,0.
(André): Foi melhor que o argentino, mas não conseguiu nenhuma boa finalização – 5,5.
Neymar: No primeiro tempo não apareceu. No segundo tempo, criou alguns bons lances – 6,0. 
Técnico: Muricy Ramalho: Errou ao apostar na bola parada e escalar Assunção. Como castigo, os dois gols que o Santos sofreu foram da maneira que desejava ganhar a partida – 4,0. 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by