FOTO CAPA

TRÊS PONTOS IMPORTANTÍSSIMOS FORA DE CASA

Publicado à 01:00 desta quarta-feira, 15 de junho de 2022

(*) Por Pedro La Rocca
Nesta terça-feira (14), o Santos viajou até Caxias do Sul para enfrentar o Juventude. O Peixe venceu os locais por 2 a 1. Ricardo Bueno marcou o gol do Juventude, Bauermann e Marcos Leonardo decretaram a virada do Alvinegro. É a primeira vitória fora de casa do Santos neste Brasileirão. 

O técnico Fabián Bustos mexeu algumas peças para essa partida. Ricardo Goulart no lugar de Angulo, por opção do treinador segundo o próprio jogador, além de Auro no lugar do machucado Madson e Felipe Jonathan que jogou no lugar do Lucas Pires, suspenso.

O Santos entrou com uma proposta de jogo reativa, buscando um possível erro do time da casa para que fosse realizado um contra-ataque. Esse erro não acontecia e o Peixe pouco tocava na bola, consequentemente não criava chances claras de gol.

O adversário tinha facilidade em ter a bola, porque as linhas de marcação do Santos estavam muito distantes uma da outra e quem marcava o homem da bola, deixava muito espaço. A partir disso, os mandantes abriram o placar, aos 26 minutos.

Após mais uma abertura de bola na ponta, o jogador recebe e o Felipe Jonathan dá muito espaço para o cruzamento, que é certeiro, pois não havia um zagueiro marcando o Ricardo Bueno, autor do gol que escancarou a falta de atenção que o Peixe entrou na partida.

Depois do gol, o time começou a ter mais o controle da bola, claramente pela necessidade de um resultado positivo. Mas era pouco perigoso à defesa adversária. A falta de perigo, se deu pela ausência de movimentações dos jogadores de criação.

O jogo começa a ficar positivo para o Santos, a partir dos 48 do primeiro tempo, quando Yuri dá um agressivo carrinho no Julio, tomando cartão vermelho após revisão do VAR. O Peixe joga o segundo tempo inteiro com 1 jogador a mais.

No intervalo, entra Bruno Oliveira, no lugar do Auro. Com essa alteração, Lucas Braga fez a lateral-direita. A partir desse momento, o Peixe passa a atuar com três volantes, dando liberdade ao Zanocelo e ao Bruno que precisam dessa sustentação a mais, para aparecerem à frente.

Com superioridade no meio-campo, as jogadas começaram a fluir. Após longa troca de passes no campo de ataque, Felipe Jonathan recupera uma bola, depois de um passe errado do Fernández e sofre falta. Julio cobra, Zanocelo desvia e Bauermann completa. Peixe empata aos 12 minutos da segunda etapa.

Aos 19 minutos entra Marcos Leonardo e, aos 25, Ângelo também é inserido na partida. A dupla de Meninos da Vila resolveu a virada Alvinegra. O camisa 11 faz boa jogada em transição e acha Marcos Leonardo que carrega até finalizar para virar a partida para o Peixe.

Certo que o adversário estava com 1 jogador a menos e a o Santos tinha que se impor, mas no 11 contra 11 se mantém a obrigação  do Peixe em propor o seu jogo com volume. Além disso, novamente é claro que, o Santos com jogadores leves e verticais, é um time completamente diferente.

FICHA TÉCNICA

JUVENTUDE 1 X 2 SANTOS

Competição: Campeonato Brasileiro, 12ª rodada

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (FIFA)

Cartões amarelos: Paulinho Moccelin (Juventude); Auro e Rodrigo Fernández (Santos)

Cartão vermelho: Yuri (Juventude)

GOLS: Ricardo Bueno, aos 26 do 1ºT (Juventude); Bauermann, aos 12 do 2ºT, e Marcos Leonardo, aos 31 do 2ºT (Santos)

JUVENTUDE: Cesar; Rodrigo Soares, Rafael Forster, Thalisson e William Matheus; Yuri, Jadson, Chico (Paulinho Moccelin) e Capixaba (Paulo Henrique); Ricardo Bueno (Vitor Gabriel) e Pitta (Darlan).

Técnico: Eduardo Baptista

SANTOS: João Paulo; Auro (Bruno Oliveira), Maicon (Velázquez), Bauermann e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández, Zanocelo (Ângelo) e Goulart (Marcos Leonardo); Jhojan Julio, Rwan (Angulo) e Lucas Braga.

Técnico: Fabián Bustos

Meninos da Vila atuam diretamente no gol da virada Santista

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo - Pouco exigido. Não teve culpa no gol. - 6,0

Auro - Bem defensivamente. Precisa melhorar a parte técnica. - 5,5

Maicon - SEM NOTA

Bauermann - No primeiro tempo com muita dificuldade. Melhorou muito no segundo e fez o gol do empate. - 7,0

Felipe Jonathan - Teve vontade para salvar a bola e sofrer a falta que originou o primeiro gol. - 5,5

Fernández - Evoluiu a parte defensiva e foi bem na circulação da bola no momento de superioridade numérica do Peixe. - 6,5

Zanocelo - Chegava bem ao ataque, mas precisa do 3° homem de meio-campo para ser potencializado. - 6,5

Goulart - Tem muita dificuldade em fazer a ligação entre meio e ataque. Dificuldade física atrapalha o desenvolvimento de algumas jogadas. - 4,5

Lucas Braga - Um dos que mais tentou, porém sem sucesso. Vem se encontrando como lateral, foi bem na posição hoje. - 6,5

Julio - Se dedica, corre em prol da equipe. É importantíssimo no ponto de vista coletivo. - 7,0

Rwan - Quando a bola chegava, fez boas jogadas. - 6,0

Velázquez - Falhou no gol, onde ficou olhando o adversário livre na sua frente. Muito desatento em vários momentos. - 4,5

Bruno Oliveira - Deu uma nova cara ao meio-campo do Peixe, que ficou mais leve e mais participativo nas ligações aos atacantes. - 6,5

Marcos Leonardo - Impressionante a capacidade de fazer gols que tem esse Menino da Vila, que completou a virada Santista. - 7,5

Ângelo - Qualidade absurda com a bola nos pés, visão de jogo, dribles inteligentes, mais um Menino da Vila que entrou e decidiu a partida. Deu a assistência para o segundo gol. - 7,0

Angulo - A bola pouco chegou nele. - 5,5

(*) Pedro La Rocca - Estudante de jornalismo e comentarista na Web Rádio Piabanha e Web Rádio Papo Aberto.









 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by