FOTO CAPA

MAIS QUE PREOCUPANTE

Publicado às 10h15 desta sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022.

O Santos voltou a decepcionar no Paulistão/22 e segue sem vencer em casa na competição. O alvinegro da Vila ficou apenas na igualdade em 1 a 1 diante do São Bernardo, na noite desta quinta-feira (10) em partida válida pela quinta rodada e com isso, segue fora temporariamente dos possíveis classificados do grupo D, pois, tem míseros seis pontos, um a menos que o segundo colocado, a Ponte Preta, com sete.

Carille, novamente mandou a campo, a mesma formação que empatou em Campinas, diante do Guarani com apenas dois zagueiros.

Nos primeiros minutos de jogo, o Santos se impôs e foi propor jogo com o adversário do ABC na defesa e poucos contragolpes.

O gol santista era questão de tempo e saiu em boa jogada individual de Ângelo para finalização de Marcos Leonardo.

O cronometro apontou 35 minutos da primeira etapa e inexplicavelmente, o Peixe recuou e o São Bernardo começou a tomar conta do jogo. Os 10 minutos finais da primeira etapa foram do time amarelo dominando completamente as ações.

Veio a etapa complementar e o time do ABC parecia jogar em casa, amassando o Santos em sua defesa. Assim, como já havia acontecido diante do Guarani, na rodada passada. 

A tragédia estava anunciada. Aos 19 minutos, falha no posicionamento e no encaixe da marcação mista da defesa após cobrança de escanteio e o empate do time bernardense.

Os 45 minutos finais do Santos foram deprimentes. Carille tentou mudanças, mas pouco ou nada surtiram efeito.

O meio campo do Santos é composto atualmente por jogadores lentíssimos e acéfalos. Falta pegada e criação. Ricardo Goulart está só e além disso, não jogava desde agosto. Requer tempo para readquirir ritmo de jogo.

Ao contrário de 2021, que o time não teve pré-temporada, este ano teve alguns dias, mesmo com ausências pontuais em razão de adquirirem covid-19.

O estadual é muito abaixo do Brasileiro e o Santos patina. Não se faz futebol sem dinheiro, tanto que estão trazendo o quarto reforço, um lateral-direito - Auro, mas não é o suficiente. Os 'Meninos da Vila' precisam de sustentação. 

Com a volta de Sandry, em breve, as coisas tendem a melhorar. Mas é pouco. Time precisa de elenco e o Santos não tem. Não tem nem o time titular, quanto mais peças de reposição. Preocupante.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 X 1 SÃO BERNARDO

Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Gols: Marcos Leonardo (SFC), 25'/1ºT, Silvinho(SB), 20'/2ºT

Cartões amarelos: Camacho, Marcos Guilherme, Kaiky (SFC), Rodrigo Souza (SB)

SANTOS: João Paulo; Madson, Kaiky, Bauermann e Felipe Jonatan (Lucas Pires, aos 24'/2ºT); Camacho (Balieiro, aos 18'/2ºT), Zanocelo (Pirani, aos 24'/2ºT) e Ricardo Goulart (Bruno Oliveira, aos 32'/2ºT); Lucas Braga, Marcos Leonardo e Ângelo (Marcos Guilherme, aos 18'/2ºT). Técnico: Fábio Carille

SÃO BERNARDO: Júnior Oliveira; Cristovan, Joílson, Matheus Salustiano e Igor Fernandes; Rodrigo Souza, Ligger e Vitinho Mesquita (Romisson, aos 32'/2ºT); Paulinho Moccelin, Silvinho (Rafinha, aos 42'/2ºT) e Davó. Técnico: Márcio Zanardi

Camacho levou o terceiro amarelo e não enfrenta o Ituano

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo: Não foi tão exigido como nas outras partidas, Sem culpa no gol adversário. - 6.0

Madson: O futebol não tolera desaforo. Teve uma ótima oportunidade no começo do jogo e não concluiu com qualidade. Desapareceu no segundo tempo. - 5,5

Kaiky: Não teve bem não. Perdeu duas jogadas no corpo para o limitado Davó. Saidas de bola errada, seu forte. - 4,5

Bauermann: Seguro. O melhor da defesa. - 6,0

Felipe Jonatan: Parece ter perdido um pouco da confiança. Caiu junto com o futebol do time. - 5,0

(Lucas Pires): Tentou dar agressividade no apoio pela esquerda, também não conseguiu, mas tentou. - 5,5

Camacho: Muito lento. Tomou o terceiro amarelo e desfalca o time na próxima rodada. - 4,5

(Balieiro): Longe de ser o ideal na cabeça da área, mas colocou um pouco mais de respeito. - 5,5

Zanocelo: Só apareceu em um lançamento para Madson cruzar no começo do jogo. Desapareceu em seguida. Na marcação então, não tem pegada. - 4,5

(Pirani): Com sua caraterística de dar velocidade ao jogo, buscou acelerar o ritmo do time. Não conseguiu. - 5,0

Ricardo Goulart: Deixa a desejar porque não entrou em forma. Trocou de perna na finalização que caprichosamente bateu na trave, mas não pode desperdiçar uma chance como essa. - 5,0

(Bruno Oliveira): Jogou pouco mais de 15 minutos apenas. A vaca já tinha deitado. - SEM NOTA

Lucas Braga: Começou bem a partida e depois caiu de produção. No fim do jogo tentou acertar um chute de primeira e a bola não foi nem ao gol. - 5,0

Marcos Leonardo: Raçudo e matador. Guardou mais um. - 6,5

Ângelo: Jogador mais perigoso do time na primeira etapa. Fez quase tudo no primeiro tempo. Sentiu o tornozelo e deixou o gramado substituído. - 6,5

(Marcos Guilherme): Bem abaixo do antecessor Ângelo. Não criou nada. - 4,5

Técnico: Fábio Carille: Tem poucos recursos, mas ainda assim, não é admissível que o São Bernardo domine as ações por 2/3 da partida. Porém, a direção precisa ajudar o comandante técnico. Hoje, o clube não tem um cabeça de área pronto para jogar. - 5,0


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by