FOTO CAPA

PEIXE CRIA MANUAL DE PROCEDIMENTOS COM USO DA TECNOLOGIA NA BASE

Publicado às 12h20 desta terça-feira, 13 de julho de 2021.

Depois de alongar e parcelas dívidas em busca de acordos que minimizam as contas do clube, que sangram através de gestões que quase levaram o Santos a falência, a direção que assumiu o clube no começo do ano começou o projeto de reformulação nas categorias de base, cria desde fevereiro um 'Manual de Procedimentos' de controle para os atletas do departamento amador (sub-11, sub-13, sub-15, sub-17, sub-20 e inclusive o sub-23) e feminino e já vai implantar o mesmo.

Além de substituições de alguns profissionais, entre eles a saída de Edinho, filho do Rei Pelé no time sub-23, já que o mesmo não tem a licença da CBF que permite assinar a súmula como técnico, a diretoria que teve como lema de campanha a profissionalização e enxugamento das dívidas, criou um 'manual de procedimentos' que consiste que as decisões para contratar, avaliar e dispensar um jogador sejam mais criteriosas e não fiquem a cargo de uma única pessoa. 

O clube criou dentro deste manual que contém 40 pagínas, uma ficha de avaliação, onde na mesma constará números do scout do atleta, avaliações no departamento médico, exames psicológicos, fisiológicos, nutricionais, pedagógico, ou seja uma avaliação multidisciplinar.

Nas peneiras que em breve voltarão, o pretendente a uma avaliação no Santos poderá, assim que as autoridades locais liberarem, em razão da pandemia, marcarem seus testes de forma digital e terão que ser avaliados durante quatro dias, com dois treinos formais, um coletivo com os avaliados e um com a categoria de base da sua idade. Terão seis avaliadores no acompanhamento.

Os aprovados nas peneiras ficarão nesse período sob os olhos de um observador técnico, um scout, um coordenador de capacitação, um profissional da gerência da base e um membro da comissão técnica. Com os dados dessas pessoas, as informações constaram na ficha individual e serão repassadas ao Comitê de Gestão que avaliarão se devem contratar ou não.

Os jogadores já federados que pertencem a outros clubes, como o caso do recém-contratado EdCarlos, serão levados em consideração o scout do atleta com os números das últimas temporadas e as avaliações clinicas, físicas e psicológicas. Nas mesmas são levadas em consideração finalizações, passes, força, movimento sem bola, leitura de jogo, tomadas de decisão e principalmente status de projeção para o futuro, sem contar a capacidade de drible, velocidade e criatividade de acordo com sua função.

O clube quer evitar que casos como de Lucas Yanase, que foi a primeira contratação da gestão passada aconteça. Na oportunidade, o jovem que nunca jogou na base santista foi contratado pelo clube pela segunda vez e com o mesmo final. Sem sucesso.

"Lucas tinha um contrato com o Liverpool, que eu encaminhei ao Marcelo (Teixeira) ano passado e ele encaminhou para o sub-23, mas não chamaram o garoto. Tem futuro, salário dele é muito pequeno, cerca de cinco ou seis salários mínimos e que pode render muito. Está treinando e vai mostrar serviço. É do sub-23. Jair preferiu segurar o menino para disputar as competições do sub-23 e se for bem, puxar. Se não der certo, não perderemos nada. Fizeram carnaval como se fosse crime, o valor é muito pequeno. Vão na minha sala que eu mostro", afirmou o então presidente José Carlos Peres,  a época, no Conselho Deliberativo.

Após três anos, Lucas Yanase se despediu do Peixe em 31 de dezembro de 2020, sem sequer ter ficado no banco de reservas em uma partida oficial do time Sub-23. No período, ele foi emprestado duas vezes, ao Metropolitano, de Santa Catarina, e ao Rio Branco, do Espírito Santos, mas também não entrou em campo por essas equipes. Com um contrato aproximado de seis salários mínimos, aproximadamente R$ 6 mil reais, o jogador custou aos cofres do clube mais de R$ 200 mil.

Pelo que o Blog do ADEMIR QUINTINO também apurou o clube usará um aplicativo (beatscode), onde todos jogadores terão acessos aos seus dados como minutagem, quantidade de jogos, aspectos que precisa crescer e estão deficientes e etc.

A gestão encara esse manual de procedimentos como um legado a ser deixado para os próximos presidentes, pois quando assumiu o mandato verificou-se que cada departamento tinham informações isoladas e nada estava integrado. A aquisição de novos computadores fez parte para a integração deste processo pois alguns departamentos tinham aparelhos obsoletos.

Com a implantação do novo manual de procedimentos todos os departamentos estarão integrados através da informatização. A previsão é que o planejamento estratégico do manual seja apresentado ao Conselho Deliberativo até o fim do ano.

Segundo o Blog apurou, as contratações dos cinco jogadores do time profissional neste semestre - Camacho, Marcos Guilherme, Moraes, Zanocelo e Boza passaram pela ficha de avaliação criado pelo manual de procedimentos para a base para a análise do Comitê de Gestão. Assim que a mesma for implantada no departamento amador, o clube pretende utilizar-se do mesmo expediente para o profissional.


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by