FOTO CAPA

TERCEIRA DERROTA SEGUIDA E FIM DO TABU

Publicado à 01h35 desta segunda-feira, 26 de abril de 2021.

A semana não foi para Peixe. Com um time reserva, o alvinegro praiano perdeu seu terceiro jogo seguido, o segundo pelo estadual, ao ser batido pelo Corinthians por 2 a 0, na noite deste domingo (25), na Vila Belmiro. 

Nos últimos cinco jogos, o Santos acumulou a quarta derrota. O time da Vila segue em segundo lugar no grupo, a três rodadas do fim da fase de classificação, porém, com um jogo a mais que o Guarani, vice-líder. A diferença entre ambos é de apenas um ponto.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO já havia revelado no sábado (24), somente um titular foi relacionado para o duelo - Marinho e o mesmo não entrou na partida

Um time completamente reserva foi a campo, a exemplo do que aconteceu com a Inter de Limeira, no fim de semana passado com três zagueiros: Luiz Felipe, Robson Reis e Welington Tim começaram de titulares pelo setor. O jovem defensor Derick que vai assinar renovação de contrato, nesta segunda-feira (26), está com Dengue e não pode ser relacionado.

Desde o primeiro minuto, o time de Parque São Jorge foi melhor no jogo. O Glorioso da Vila limitou-se a uma finalização de Renyer que entrou na vaga de Bruno Marques que deixou o gramado contundido, ainda na primeira metade dos 45 minutos iniciais.

Aos 37minutos do primeiro tempo, Raul marcou o primeiro gol para os visitantes, após cabeceio de Tim para o meio da área e o zagueiro corintiano arrematando no rebote. 

Oito minutos depois do primeiro gol, o mesmo zagueiro - Tim, foi expulso, após uma falta mais dura e ele já tinha cartão amarelo. Na sequência do lance, Piton cobrou falta e ampliou o placar - 0 a 2.

Na segunda etapa, o Corinthians puxou o breque de mão e o Santos com um a menos, não levava perigo e a exemplo do adversário, esperava o tempo passar e aceitou passivamente o time da capital quebrar um tabu de sete anos sem vencer no estádio Urbano Caldeira.

Nesta segunda-feira (26), os comandados de Holán viajam para a Argentina, onde no dia seguinte, às 21h30, com os titulares, enfrentam o Boca Juniors pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores com transmissão da ENERGIA 97 FM

Já no estadual, o Peixe volta a campo somente no sábado (1), diante do Bragantino, no interior de São Paulo.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 X 2 CORINTHIANS

Estádio da Vila Belmiro - Santos (SP)

Árbitro: Salim Fende Chaves

Cartões amarelos: Gabriel (COR)

Cartões vermelhos: Wellington, aos 42'/1ºT (SAN)

GOLS: Raul Gustavo (37'/1ºT) (0-1) e Lucas Piton (44'/1ºT)

SANTOS: Vladimir; Luiz Felipe, Robson e Wellington, Sandro (Lucas Barbosa, aos 21'/2ºT), Guilherme Nunes (Lucas Venuto, aos 21'/2ºT), Lucas Lourenço (Jhonnathan, no intervalo) e Copete; Kaio Jorge e Bruno Marques (Renyer, aos 23'/1ºT). Técnico: Ariel Holan.

CORINTHIANS: Cássio; João Victor, Jemerson, Raul Gustavo (Léo Santos, aos 43'/2ºT) e Lucas Piton; Gabriel (Cantillo, aos 21'/2ºT), Ramiro e Roni (Rodrigo Varanda, aos 35'/2ºT); Gustavo Mosquito (Adson, aos 21'/2ºT), Gabriel Pereira (Vitinho, aos 35'/2ºT) e Cauê. Técnico: Vagner Mancini.

Vladimir voltou a meta santista e fez duas grandes defesas, entretanto não evitou a derrota.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Vladimir: Um grande defesa antes do placar ser aberto e no lance do primeiro gol, fez uma linda defesa. No segundo gol sofrido, confesso que fiquei na dúvida se a bola era defensável.: 5,5

Luiz Felipe: Era o jogador mais experiente da defesa. Discreto. - 5,0

Robson: Bem no jogo aéreo. Um pouco nervoso na saída de bola. Segunda partida apenas de titular dos profissionais. - 5,0

Wellington Tim: No primeiro gol cabeceou mal para o meio da área e com um amarelo deu uma entrada dura que causou sua expulsão e acarretou no segundo gol adversário. - 3,5

Sandro: Na marcação alternou alguns bons momentos. Não apoiou. Foi substituído em razão de lesão. - 4,5

(Lucas Barbosa): Fez uma boa jogada assim que entrou e depois não apareceu mais no jogo. - 4,5

Guilherme Nunes: Começou marcando bem, depois não apareceu com tanta eficácia. - 4,5

Kevin Malthus: Teve uma oportunidade no primeiro tempo, mas chutou a direita de Cássio. Não marcou forte e apareceu pouco no auxilio da construção de jogadas. - 4,5

(Lucas Venuto): Jogou pelo lado esquerdo do ataque, mas de fato apareceu em apenas um lance. - 4,5

Lucas Lourenço: A exemplo de Guilherme Nunes foi de razoável para bom nos primeiros minutos. Depois desapareceu do jogo até ser substituído no intervalo. - 4,0

(Jhonnathan): Limitou-se apenas a marcar pelo esquerda. Atuou de zagueiro e lateral. - 4,5

Copete: Fez de tudo. Foi ala pela esquerda, ala pela direita e até tentou armar em alguns momentos. Como eu, nas eleições para vereador e vice-presidente do clube, quis ser tudo e não fiz nada bem. Foi o Copete. Mas ele é o menos culpado, porque não jogou na posição dele. - 4,5

Kaio Jorge: Se movimentou muito, mas não chegou uma bola descente para o arremate. - 4,5

Bruno Marques: Participou de dois lances no ataque. Uma deixou de cruzar para Kaio Jorge. Na segunda, se lesionou. - SEM NOTA

(Renyer): Teve uma chance real de gol, quando o marcador estava 0 a 0 e desperdiçou. Um dos poucos que tentou na força fazer algo. - 5,0

Técnico: Ariel Holan: Quando teve tempo - as duas semanas em Atibaia, o time correspondeu. Tem problemas com o material humano que é pequeno e sem nenhuma experiência, repleto de jovens. Porém, não entendi os dois centroavantes na frente e três zagueiros sem alas, com o Corinthians com apenas Varanda espetado. As vezes o menos é mais. - 3,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by