FOTO CAPA

EFICIENTE

Publicado às 22h15 deste domingo, 1 de novembro de 2020.

O Santos encerrou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro com vitória, a quinta em casa na Era Cuca em 13 jogos disputados sob a batuta do atual comandante em três competições. Na noite deste domingo (1), o alvinegro bateu o Bahia por 3 a 1 e chegou aos 30 pontos que o manteve na sexta colocação. Os gols do Peixe foram de Madson, Marinho e Jobson. 

O técnico Cuca não 'inventou' na escalação e mandou o que tem de melhor a campo. Kaio Jorge que retornou da Seleção Brasileiro sub-20, que se prepara para o Sul-Americano da categoria no começo do ano, voltou ao comando do ataque. Com Pará se recuperando de lesão, Madson foi confirmado na ala direita.

Com menos de 10 minutos, o time da casa largou na frente, após assistência de Soteldo e conclusão de Madson. O Bahia não podia mais ficar esperando o Peixe e tinha que sair para o jogo.

Aos 25, Marinho recebeu de Jobson e ampliou para 2 a 0. Dois minutos depois, Luan Peres furou e Juninho diminuiu para os soteropolitanos. 

Quando a partida parecia que ia ganhar 'nova cara', Jobson bateu e o goleiro Douglas aceitou e o alvinegro ampliou o placar para 3 a 1.

Na segunda etapa, o Bahia saiu mais para o jogo e o time de Cuca já estava com o breque de mão puxado e o resultado da primeira etapa foi a da partida.

O Santos foi eficiente. Apesar de alguns passes errados, o ataque do Glorioso da Vila chutou cinco vezes e fez três gols. Que esse percentual esteja 'calibrado' na próxima quarta-feira (4) diante do Ceará pela Copa do Brasil, às 19h. Como houve igualdade no jogo de ida no meio de semana passada, quem vencer vai as quartas de final e leva R$ 3 milhões de premiação. 

Pelo Brasileiro, o alvinegro volta a campo no próximo domingo (8), às 18h15 diante do Red Bull Bragantino em Bragança Paulista. O atacante Marinho recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalcará o time.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 3 x 1 BAHIA

Estádio da Vila Belmiro - Santos (SP)

Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)

Cartões amarelos: Madson, João Paulo, Marinho e Sandry (Santos); Juninho e Anderson Martins (Bahia)

GOLS:  Madson (9'/1T) (1-0), Marinho (25'/1T) (2-0), Daniel (27'/1T) (2-1) e Jobson (36'/1T) (3-1)

SANTOS: João Paulo, Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Lourenço); Marinho, Soteldo (Ângelo) e Kaio Jorge (Marcos Leonardo) Técnico: Cuca

BAHIA: Douglas, Nino Paraíba, Anderson Martins, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Ronaldo (Elias) e Daniel (Clayson); Élber (Marco Antonio), Fessin (Rossi) e Gilberto (Saldanha) Técnico: Mano Menezes


Marinho marcou seu 12o. gol no Brasileiro 2020.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo: Fez uma espetacular defesa de puro reflexo no primeiro tempo. Quase entregou a 'rapadura' em uma saída errada. Ele tem crédito e vive grande momento. - 6,5

Madson: Muito bem no apoio e chegou como 'homem de área matador' no primeiro gol do jogo. Um dos melhores da partida. - 7,5

Lucas Veríssimo: Bem na defesa, não perdeu uma bola. Ainda participou do segundo gol. - 7,0

Luan Peres: Furou na tentativa de tirar a bola no cruzamento do gol do Bahia. No restante do jogo foi rebatedor. - 5,0

Felipe Jonatan: Apoia bem. Chuta forte. Quase marcou o seu. - 6,5

Pituca: Um  'para-brisa' eficiente na frente da defesa. Encaixou com Jobson. - 6,5

Jobson: Ao lado de Madson, o dono do jogo. Deu bela assistência a Marinho e contou com a colaboração do goleiro Douglas no seu primeiro gol no Brasileiro. - 7,5

(Sandry): Tem bola para ser titular. Toque refinado. - 6,0

Jean Mota: Errou alguns passes na primeira etapa. Foi substituído na segunda metade da etapa complementar. - 5,5

(Lucas Lourenço): Carregou a bola em algumas jogadas e acabou perdendo a mesma. - 5,5

Marinho: Não foi tão participativo e vistoso como de costume. Ainda assim fez o seu e participou do terceiro gol. - 7,0

Soteldo: Bela assistência no primeiro gol. Participativo no começo da segunda etapa. Depois 'puxou o breque de mão' assim como todo o time. - 7,0

(Ângelo): Tentou algumas jogadas individuais sem sucesso. Vai amadurecer. - 6,0

Kaio Jorge: Se desloca bastante. Sofreu a falta do terceiro gol. Abre espaços para os companheiros e volta para recompor na marcação. Joga para o time. - 6,5

(Marcos Leonardo): Jogou apenas quatro minutos com os acréscimos. - SEM NOTA

Técnico: Cuca: Não inventou na escalação. - 6,5

 



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by