FOTO CAPA

SEMANA SANTÁSTICA

Publicado às 19h55 deste domingo, 11 de outubro de 2020.

Se a 'uruca' havia se instalado no Estádio Urbano Caldeira, há algum tempo, não se pode dizer o mesmo dos últimos dias. O Peixe pagou o Hamburgo e se livrou da punição de seis pontos e possível eliminação sumária na Libertadores da América na sexta-feira (9), contratou o ídolo Robinho no sábado (10) e terminou com chave de ouro, neste domingo (11), ao bater o Grêmio-RS, por 2 a 1, na Vila Belmiro, em partida válida pela 15a. rodada do Brasileiro. O resultado deixou o alvinegro na 6a. colocação com 24 pontos. São 12 jogos de invencibilidade após esse triunfo.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO bancou através das redes sociais, no fim da manhã deste domingo, o atacante Marinho e o zagueiro Lucas Veríssimo, retornaram ao time titular após serem desfalques por contusão

Veríssimo se recuperou de um edema e Marinho tinha dores nos adutores, que causaram-lhe desconforto muscular e o tiraram da partida diante do Corinthians, no meio de semana. Soteldo na seleção venezuelana foi ausência e Arthur Gomes que retornava de cumprimento de suspensão ganhou uma oportunidade no ataque. Sem Sanchez com lesão ligamentar no joelho, Jean Mota ganhou nova chance entre os titulares.

O time de Cuca tinha dificuldades de encontrar espaços na bem plantada defesa gremistas e estava evidente que as chances, seriam poucas. 

Aos 19 minutos, Kaio Jorge, recebeu pela direita e cruzou, Paulo Miranda mudou a direção da bola com a mão e a arbitragem marcou pênalti. Marinho de 'cavadinha', abriu o placar e dançou dando 'pedaladas' em homenagem a Robinho. O Peixe ainda teve mais uma chance em chute de Jean Mota que bateu na trave.

No segundo tempo, o Santou voltou a dar mais espaço ao adversário. Não como diante do Corinthians no meio de semana, mas o suficiente para Renato Gaúcho colocar dois homens e campo e um deles - Diogo Barbosa, participar do gole de empate marcado por Diego Souza aos 27 da etapa final. Pouco antes, Marinho tinha colocado uma bola no poste do ex-santista Vanderlei.

Quando a partida parecia encaminhar para a igualdade, Marinho, sempre ele, sofreu um carrinho por trás de David Bráz e um novo pênalti foi marcado a favor do alvinegro. O próprio 'carne seca' bateu e colocou o Santos na frente novamente -  2 a 1.

Com quase 10 minutos de acréscimo , ainda deu tempo de David Braz ser expulso e o Glorioso da Vila quase sofrer o empate, mas o camisa 34 - 'João Paulo III' estava de prontidão e o goleiro santista fez ótima defesa.

Na próxima quarta-feira (14), o Peixe volta a campo diante do Atlético-GO, às 20h30, também na Vila famosa, pela 16a. rodada do Campeonato. 

Pará até foi armador no primeiro tempo, durante a vitória diante de um dos seus ex-clubes.

FICHA TÉCNICA 

SANTOS 2 X 1 GRÊMIO 

Estádio da Vila Belmiro - Santos (SP) 

Árbitro: Braulio da Silva Machado

Cartões amarelos: Jobson, Marinho (SFC); Robinho, David Braz, Rodrigues (GRE) 

Cartão vermelho: David Braz (Grêmio) 

GOLS: Marinho, aos 19 minutos do primeiro tempo; Diego Souza, aos 27', e Marinho, aos 33 minutos do segundo tempo 

SANTOS: João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan (Laércio); Jobson, Diego Pituca, Jean Mota (Madson); Marinho, Kaio Jorge (Lucas Lourenço) e Arthur Gomes. Técnico: Cuca. 

GRÊMIO: Vanderlei; Orejuela, Paulo Miranda (Rodrigues)David Braz, Cortez (Diogo Barbosa); Lucas Silva (Maicon), Thaciano, Robinho (Isaque); Luiz Fernando, Pepê e Diego Souza (Everton). Técnico: Renato Gaúcho. 


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo: Ótima defesa no fim da partida. Garantiu o resultado. - 7,0

Pará: Teve uma função diferente. Armou a equipe muitas vezes na primeira etapa. - 6,5

Lucas Veríssimo: Melhor partida que eu vi essa dupla de defensores juntos realizarem. - 7,0

Luan Peres: Bem pelo lado esquerdo da defesa. - 7,0

Felipe Jonatan: Bem no apoio e não deu espaços na marcação. Saiu do campo com dores na posterior da perna esquerda.  -  6,5

(Laércio): Atuou cinco minutos mais os acréscimos. - SEM NOTA

Jobson: Bem no passe. Deu alguns espaços na marcação, mas vem evoluindo muito. - 6,5

Pituca: Marcou e distribuiu o jogo na primeira linha de passe. - 6,5

Jean Mota: Chutou uma bola na trave e deu um passe maravilhoso para marinho chutar no poste. Foi substituído. - 6,5

(Madson): Jogou pouco, mas quase consegue marcar um gol. - SEM NOTA

Marinho: O melhor jogador e mais decisivo do país da atualidade. Marcou dois gols de pênalti, um de cavadinha e um deles foi o próprio jogador que sofreu. Além disso, fez David Braz ser expulso. Foi tarde de 'Carne Seca' na Vila. - 8,0

Kaio Jorge: Jogou para o time. Deu o cruzamento para o lance do primeiro pênalti. Roubou muitas bolas. Ainda falta aparecer um pouco mais na finalização. - 7,0

(Lucas Lourenço): De todas as alterações foi a que menos tempo jogou. - SEM NOTA

Arthur Gomes: Não fez um jogo primoroso, mas buscou a linha e fundo pela esquerda do campo e ajudou na recomposição do time. - 6,0

Técnico: Cuca: Mesmo com a ausência de Soteldo, o time teve profundidade pelos dois lados do campo. Podia ter mantido Madson no time, mas o grupo corre para o comandante é nítido. - 6,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by