FOTO CAPA

CONSELHO DECIDE VOTO À DISTÂNCIA

Publicado às 11h15 desta segunda-feira, 19 de outubro de 2020.

Na próxima quarta-feira (21) será apresentado no Conselho Deliberativo, para votação, o tão aguardado projeto do voto à distância, que poderá, ou não, ser implementado nas eleições deste ano. No dia 12 de dezembro os poucos mais de 20 mil sócios ativos do Peixe definirão o presidente para o triênio 2021-2023, gestão que se iniciará após a conturbada administração de José Carlos Peres, afastado preventivamente, e Orlando Rollo, ainda como presidente em exercício.

A empresa responsável do voto à distância tem como indicada para fazer a implantação, pelo que o blog apurou, a Infolog e serão apresentadas pelo presidente do CD, Marcelo Teixeira. Visto por muitos críticos como avesso ao voto longe de Vila Belmiro, o ex-mandatário do Executivo santista em duas oportunidades parece querer mudar essa imagem colocando para votação um antigo sonho dos torcedores do Santos FC, já existente no estatuto desde a mudança realizada na gestão de Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro no começo da década.

O Blog do ADEMIR QUINTINO fala sobre o assunto desde 2013

Este espaço conversou com o presidente do Conselho, Marcelo Teixeira sobre o que ele pensa do voto à distância, como ele espera apresentar ao CD este projeto e se ele acredita que os conselheiros serão favoráveis à mudança. E, claro, se realmente é possível implantar já nestas eleições. Vale lembrar que o mundo sofre com a pandemia do Covid-19 que, só no Brasil, já matou mais de 150 mil brasileiros, e que aglomerações estão proibidas. Neste caso, o voto virtual não seria apenas um serviço ao sócio distante de Santos (SP) ou São Paulo (SP) – onde se vota na sede da Federação Paulista de Futebol -, mas sim um serviço de saúde pública emergencial.

Confira abaixo minha entrevista com o presidente do CD.

Ademir Quintino: O senhor é a favor do voto a distância?

Presidente do CD Marcelo Teixeira: "Sou favorável ao voto à distância, desde que tivéssemos estudos, segurança e viabilidade financeira, não de uma forma descontrolada. Trabalhamos muito nessa gestão à frente do Conselho Deliberativo junto com as Comissões Permanentes e Temporárias para enfim apresentarmos um projeto viável de realizar mais este grande sonho do santista. Fui acusado injusta e maldosamente por alguns de ser contra o voto à distância, para manter o Santos FC em uma província, o que é uma mentira. Ainda em nossa administração no executivo do clube, demos os primeiros passos para que hoje fosse possível a implementação do voto à distância com a modernização, informatização e estruturação da secretaria social do clube. Inadmissível é terceirizar para empresas controlarem o cadastro de associados, que deveria ser direcionado à Secretaria, ainda mais porque tivemos varias empresas encarregadas deste serviços nas ultimas gestões, que resultaram em dificuldades e duvidas dos atuais dados".  

Quintino: O que precisa para o voto à distância ser implementado agora pelo Santos FC?

Teixeira: "Nomeamos uma Comissão Temporária no Conselho para fiscalizar os procedimentos da Secretaria Social, que resultou na contratação de uma auditoria, que analisou os critérios de trabalhos e os procedimentos internos do clube, conferindo também cadastro dos sócios, os atuais nomes, dados, pagamentos, regularizando todos os detalhes de cada associado, dando garantias de sua autenticidade. Na próxima quarta feira, com base nesses trabalhos, as empresas de plataforma e auditoria escolhidas pela Comissão Eleitoral serão apresentadas ao Conselho e deverá confirmar se terá condições de, até 12 de dezembro, montar o melhor sistema para voto à distância já visto em clubes de futebol do Brasil. Moderno, transparente e seguro. E os conselheiros poderão decidir."

Quintino: O senhor acha que os conselheiros vão aprovar o projeto do voto à distância? Como o senhor pretende fazer para persuadir o Conselho a votar a favor do voto à distância?

Teixeira: "Não gostaria de antecipar, como sempre, a decisão será do plenário. A Mesa conseguiu trazer este projeto do voto à distância para apreciação e discussão após tantos anos já previsto pelo estatuto e nunca ter saído do papel. Assim como  conseguimos, em período recorde, apresentar o estudo de implantação e as empresas responsáveis.

Vamos recuperar o tempo perdido em muitas das atividades do clube, modernizar, oferecer serviços em benefício do associado agilizando processos com total transparência e segurança, trazendo um maior conforto ao sócio onde quer que ele esteja, maximizando a sua participação no processo. Será uma nova fase, democratizando ainda mais o Santos FC.

Trará um benefício de acessibilidade, não apenas aos que tenham dificuldades em mobilidade, ou que morem distantes das sedes presenciais, como neste momento de isolamento da pandemia quando as pessoas ainda estão receosas de saírem de casa ou se aglomerarem em locais públicos, incentivando uma maior participação.

Outro objetivo da Mesa é deixar bem claro aos conselheiros que o voto à distância irá também reduzir custos com a operação de montagem, papéis, profissionais, seguranças e funcionários envolvidos, além da agilidade e rapidez nos resultados do pleito."

Quintino: A informação que recebi hoje é que o projeto proposto pelo Conselho Deliberativo aos conselheiros é que a partir já destas eleições os sócios tenham três opções para votar: Presencial na Vila Belmiro; Presencial na FPF, em São Paulo; e virtual (voto à distância). É isso mesmo?

Teixeira: "Correto, caso as autoridades autorizem e liberem eventos presenciais, pretendemos manter a Vila Belmiro e a Federação Paulista de Futebol no presencial, além da opção do voto virtual. Quem optar por virtual terá um tempo para solicitar e receberá um login e uma senha, e uma a empresa está sendo contratada para realizar o serviço. Isso procede. Já autorizamos e orientamos a Secretaria Social para disponibilizar aos associados a confirmação de domicílio eleitoral, todos estarão programados para votarem presencialmente em Santos, quem quiser votar em São Paulo precisará optar pela cidade de São Paulo. Todos os sócios estarão, inicialmente, programados para votarem presencial. Quem quiser votar virtualmente precisará tomar a iniciativa de optar, caso o CD autorize. 

 Quintino: Como o senhor se sente quando as pessoas o chamam de bairrista e não gostaria de implementar o voto a distância?

Teixeira: "Nasci em Santos, tenho muito orgulho de viver nesta cidade, sou caiçara e destaco que o Santos é do mundo! Confesso, sem falsa modéstia, sou um gestor que em conjunto com dirigentes, conselheiros e com nossas equipes de trabalho devolvemos a autoestima do torcedor, recolocamos o Santos FC no seu devido patamar e todos os esforços e resultados são tão favoráveis a ponto de comparar que no início de nossa Administração tínhamos cerca de 2.200 associados, em 2009, ao término de nossa gestão, registrávamos aproximadamente 30 mil associados, com a meta de atingir 100 mil sócios em nosso Centenário."

 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by