FOTO CAPA

NOVO PROBLEMA COM CUEVA

Publicado às 14h desta quarta-feira, 3 de junho de 2020.
O futuro de Christian Cueva, contratado pelo Santos em 2019 e que deixou a Vila Belmiro de forma unilateral, no começo do ano com a alegação de que tinha atrasos nos seus vencimentos, segue indefinido. Poucos meses depois de sua chegada ao Pachuca-MEX, o peruano não está mais nos planos do clube.

Desde que recolheu seu material no CT Rei Pelé, em janeiro, o meio-campista obteve logo em seguida, uma autorização da Fifa que permitiu a sua inscrição como jogador do Pachuca-MEX, enquanto, a entidade máxima do futebol mundial, estuda o caso para resolver o imbróglio envolvendo o Peixe que ainda não pagou os U$ 7 milhões (R$ 35 milhões) pela sua contratação junto ao Krasnodar-RUS. 

Cueva é a segunda maior contratação do Santos em todos os tempos. Só perde para o centroavante Leandro Damião por R$ 42 milhões em 2014.

Segundo a imprensa mexicana, o treinador do Pachuca, o uruguaio Paulo Pezzolano, decidiu que o meia que não consegue cumprir um contrato sequer, não está relacionado para realizar os testes obrigatórios de coronavírus antes da retomada do campeonato local, prevista para julho.

Christian Cueva segue com sua família na cidade mexicana e o seu representante conversa com os dirigentes do Pachuca, sobre como ficará a situação do atleta. Paralelamente a isso, o agente analisa outras opções para que ele possa desembarcar ou no futebol da MLS ou da Argentina.

Site peruano destaca saida de Cueva.
O técnico da Seleção do Peru, Ricardo Gareca que trabalhou no Brasil como comandante do Palmeiras em 2014, já está ciente da nova situação do meio-campista. Em uma publicação de um site peruano, o argentino pode colaborar para que o atleta seja reforço do San Lorenzo ou Independiente. Os dois clubes, na época que o alvinegro o contratou, demonstravam interesse no futebol do jogador. O Boca Junior é outro que monitora a situação.

A Diretoria do Santos, enviou documentos a Fifa, a fim de provar que não tinha atraso nos salários do jogador.   

Os russos esperavam receber a primeira parcela da venda de Cueva, em março deste ano. O Santos alega que aguarda a posição da Fifa para saldar a divida com o Krasnodar. O alvinegro esperava receber no mínimo, os mesmos valores que pagará pelo jogador, vindo dos mexicanos.

Resumindo, o Santos processa o Pachuca. E o Krasnodar processa o Santos. Mesmo com a saída do clube mexicano, não diminuiu as responsabilidades do Pachuca perante a Fifa.  

Se pelo Santos foram 16 jogos com nenhuma assistência e nenhum gol, pelo Pachuca, os números de Cueva são ainda piores. Três jogos somente, num total de 49 minutos apenas. 

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by