FOTO CAPA

ELANO: "MINHA INTENÇÃO ERA FORMAR UM TIME NO PROFISSIONAL COM A GRANDE MAIORIA DA BASE"

Publicado às 11h45 deste sábado, 18 de abril de 2020.
O técnico da Inter de Limeira e o ídolo santista Elano, com três passagens vitoriosas pelo Santos com dois campeonatos brasileiros (2002-2004), tri-campeão paulista (2011-2012 e 2015) e Campeão da Libertadores (2011), participou de uma entrevista na Rádio 9 de Julho, na última quinta-feira (16). Durante a mesma, eu tive oportunidade de fazer algumas perguntas ao técnico que garantiu o Peixe o direito de disputar a Libertadores de 2018. No bate-papo, o ex-jogador da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010 revelou que sua intenção na Vila Belmiro, era montar um time basicamente com revelações dentro da instituição e algumas contratações pontuais:
"A minha projeção não era fazer um trabalho para a minha pessoa. Não pretendia ser treinador em menos de quatro, cinco anos. As coisas aconteceram no clube, até com mentiras em bastidores, que você sabe do que estou falando e a minha intenção era ajudar a revelar o maior número de atletas possíveis e que o clube em dois três anos, pudesse ter um time de jogadores no profissional, formado na base. Essa era a minha ideia." revelou.
Durante a conversa, Elano revelou uma conversa que teve com o pai do atacante Rodrygo, hoje no Real Madrid-ESP. Há quatro anos, o 'rayo' recebeu proposta oficial para ir para a Inglaterra, antes de assinar seu primeiro contrato de profissional com o Santos:
"Vou contar uma situação. O técnico (Jurgen) Klopp deu uma entrevista há uma semana, dizendo que esteve no Brasil, analisando o Rodrygo. Foi em 2016. O staff do jogador estava negociando para levá-lo para o Liverpool por 3 milhões de euros. Nessas andanças pela base é que eu pude me aproximar do pai dele e tive uma conversa franca e falei que o menino era uma grande joia, mas não podia sair do Santos, sem jogar pelo profissional, pois o jovem teria um grande futuro. Eu estou contando isso, pois a minha intenção era deixar um legado positivo. E o Rodrygo foi vendido por 45 milhões de euros." narrou.
Elano e o 'rayo' Rodrygo no CT Rei Pelé
Elano deu um exemplo de como o Santos poderia ser formado apenas com jogadores vindos das categorias de base e outras peças pontuais que já estavam no Peixe:
"Quando a gente fala de programação e projeto de clube. Você vai pegar o Flamengo - Tem lá o Thiago Maia, Gustavo Henrique, Diego, Bruno Henrique e Gabigol. São cinco jogadores que o Santos formou. Aí você pega o Ferraz e o Vanderlei que foram embora, o Robinho poderia estar ou voltar para o Santos e esse time faria frente para o Flamengo, alguém dúvida?" peguntou. 
Um dos mais jovens treinadores no mercado fez questão durante a entrevista de esclarecer um ponto que não está fazendo campanha para voltar ao Santos. Mas tem consciência que este dia vai chegar mais cedo ou mais tarde:
"Eu tenho um respeito muito grande por todos os profissionais, meu respeito pelo Jesualdo é muito grande e participei de uma entrevista e nela, comentei que eu estava preparado para voltar ao Santos. Mas eu quis dizer exatamente isso que você falou, em alguma oportunidade para a frente eu posso voltar, porque o Santos é minha casa." disse. 
Dando mais detalhes pela confiança de um dia voltar ao lugar onde foi feliz em todas as passagens, Elano disse que não guarda nenhum rancor por ter sido demitido, assim que a nova gestão assumiu. E garantiu que tem sido proveitoso a experiência que vive neste instante, como treinador de outro time no Paulista da série A:
"Não tenho mágoa nenhuma por ter saído. O (presidente) Peres e toda a diretoria tem o direito de achar os profissionais que devem trabalhar dentro do clube. Eu fico triste com algumas situações que ficam me veiculando, porque parece que estou impondo uma situação para voltar. Um dia isso vai acontecer, será inevitável, mas estou muito feliz com esse processo de me tornar treinador aqui na Internacional de Limeira. Já tem coisas novas aparecendo. Esse projeto está bem bacana. Tem o lado positivo disso tudo. Estou construindo minha vida , minha carreira e dentro do Campeonato Paulista tenho provado que posso ser um treinador para chegar em grandes clubes e o Santos faz parte disso. " finalizou.
Neste estadual, Elano dirigiu a Internacional em dez jogos e soma 11 pontos. Foram até aqui três vitórias, dois empates e cinco derrotas. A equipe ocupa a terceira colocação no grupo C, o que praticamente tira o time do interior de um possível rebaixamento. 

Entre os resultados mais significativos que o clube interiorano conquistou com Elano na direção, estão a vitória em São Paulo, diante do Corinthians e o empate sem gols, em Limeira com o Palmeiras. O Leão da 'terra da laranja' voltou a disputar a elite do futebol de São Paulo este ano, após sagrar-se campeão da série A-II em 2019.

 strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by