FOTO CAPA

TERCEIRA SEGUIDA

Publicado ás 08h30 desta quinta-feira, 7 de novembro de 2019.
O Santos conquistou sua 18a. vitória no Campeonato Brasileiro deste ano. Na noite desta quarta-feira (6), o Peixe venceu o Avaí por 2 a 1, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Com o resultado, o time praiano segue na terceira colocação da competição agora com 61 pontos, dez a menos que o líder Flamengo, que joga neste quinta-feira (7) diante do Botafogo-RJ e cinco de diferença do segundo lugar, o Palmeiras, que tem 66. Os gols do alvinegro foram de Sasha e Marinho. Foi a terceira vitória seguida na competição. As outras foram diante do alvinegro da estrela solitária e Bahia, ambas na Vila. 

O técnico Jorge Sampaoli só fez uma alteração no time em relação a rodada anterior. O canhoto Felipe Jonatan entrou no meio-campo na vaga de Evandro. 

O Peixe começou em ritmo forte com bastante intensidade na marcação e explorando a velocidade para chegar no ataque. Bastaram 15 minutos e o Santos abriu dois gols de vantagem. Antes dos 10 minutos, Sasha aproveitou rebote e marcou seu 12o. jogo no campeonato e aos 23, ainda do primeiro tempo, Marinho saiu de dois marcadores, chutou no canto esquerdo e ampliou o resultado. 

Porém, à partir do momento que o Peixe marcou seu segundo gol, o time deixou de 'acelerar' o jogo e preferiu 'controlar' a partida. Era nítido que o time da Vila deixava o tempo passar. 

Já os donos da casa mexeram no seu esquema tático . O Leão da 'ilha' catarinense começou no 3-6-1, com quatro volantes. O técnico Evando, que passou pelo Santos quando jogador, no começo do século, sacou o zagueiro Zé Marcos para a entrada do meia-atacante João Paulo e o jogo passou a ser outro. 

Quis o destino, que o jogador que entrou diminui para os donos da casa e a vantagem parcial de apenas um gol a favor dos paulistas não traduziu o que foi a primeira etapa, mas foi um alerta para os últimos 15 minutos do Peixe na etapa inicial que foi bem abaixo.

Após o intervalo, Sampaoli sacou Felipe Jonatan e trouxe Alison para a cabeça de área. Pituca voltou a ser segundo volante, mas o Santos não recuperou o seu ritmo. Não bastasse isso, o jogo ficou perigoso quando o 'avaiano' Jonatan partiu em disparada para entrar na área e foi tocado por trás por Gustavo Henrique. O zagueiro do Santos foi expulso. 

Com um jogador a menos, o defensor Luiz Felipe entrou na vaga de Soteldo e o Glorioso da Vila administrou o resultado. Contudo, a vitória poderia ser bem mais tranquila. Foi o sétimo revés seguido do lanterna do campeonato.

O alvinegro treina em Florianópolis nesta quinta-feira (7) e em seguida, parte para o planalto central do país. No sábado (9), às 17h, enfrenta o Goiás, no estádio Serra Dourada em partida válida pela 32a. rodada. Para este compromisso, Gustavo Henrique suspenso é ausência certa. Luiz Felipe é o favorito para herdar a vaga. 

​FICHA TÉCNICA 
AVAÍ 1x2 SANTOS
Estádio da Ressacada - Florianópolis (SC)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ) 
Público/Renda: 
cartões amarelos: Luanderson, Léo, Richard Franco, Igor Fernandes, Kunde, Gegê (AVA); Gustavo Henrique, Luiz Felipe (SFC)
Cartão Vermelho: Gustavo Henrique (SFC); Léo (AVA)
GOLS: Sasha, 8'/1ºT (0-1); Marinho, 23'/1ºT (0-2); João Paulo, 34'/1ºT (1-2)
AVAÍ: Lucas Frigeri; Kunde, Betão, Zé Marcos (João Paulo; 29'/1ºT); Léo, Richard Franco, Luanderson (Gegê; 24'/2ºT), Pedro Costa, Julinho (Vinícius Araújo; 11'/2ºT), Igor Fernandes; Jonathan. Técnico: Evando Camillato.
SANTOS: Éverson; Pará, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo, Jorge; Diego Pituca, Sánchez (Derlis González; 45'/2ºT), Felipe Jonatan (Alison; intervalo), Marinho, Sasha e Soltedo (Luiz Felipe; 20'/2ºT).  Técnico: Jorge Sampaoli.


Torcida santista sempre presente nos jogos no Sul do país. Reduto de alvinegros.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS: 
Éverson: Deu um susto em uma saída errada. No mais, não comprometeu. Nada podia fazer no gol sofrido. - 6,0
Pará: Deu consistência defensiva pelo lado direito da defesa. Foi um dos jogadores do Peixe que prendeu a bola, quando o time ficou com um a menos. - 6,0
Gustavo Henrique: No cartão vermelho, era o último homem e pouco podia fazer. O lance que foi originado de um contra-ataque podia dar a igualdade aos donos da casa, porém, o cartão amarelo que levou na primeira etapa foi desnecessário. - 4,5
Lucas Veríssimo: O melhor da defesa. Boas antecipações. - 6,5
Jorge: Pouco apareceu no setor ofensivo. Bem posicionado na defesa. - 6,0
Pituca: Bom jogador, ótimo vigor físico, entretanto, perdeu a bola do primeiro gol e do lance que originou a expulsão de Gustavo Henrique. - 5,5
Sánchez: Errou muitos passes. Tem mais futebol do que o apresentado em Florianópolis. Participou da jogada ensaiada do primeiro gol na cobrança do escanteio curto. - 5,5
(Derlis González): Jogou apenas quatro minutos, mas entrou com muita transpiração e segurou a bola no ataque. - SEM NOTA
Felipe Jonatan: Não atuava de titular desde o empate diante do Fluminense, no Maracanã, portanto, sentiu a falta de ritmo. Entretanto, após sua saída, o Santos perdeu o meio-campo. Foi o jogador que menos errou passe no meio-campo que começou o jogo. - 6,0
(Alison): Entrou para melhorar a marcação no meio-campo. Não se apresentou como elemento surpreso a frente. - 6,0
Soteldo: Bastante participativo e quebrou as linhas da marcação adversária. - 6,5
(Luiz Felipe): Jogador de grande potencial técnico. Bem no jogo aéreo. Como diz o amigo Alan Otacílio, fez o 'arroz com feijão' bem temperado. - 6,0
Marinho: Ganhou a posição merecidamente. Agressivo no um contra um, goleador e ajuda na marcação. O melhor do time. - 7,0
Sasha: Oportunista no rebote e marcou seu 12o. gol no campeonato. É o artilheiro do time. - 6,5
Técnico: Jorge Sampaoli: Tem mexido cada vez menos na equipe e dá entrosamento, algo que a equipe precisa e não ganha porque mexia demais. O Santos começou bem a partida, mas perdeu a intensidade ainda no primeiro tempo. Errou ao sacar Felipe Jonatan que dava a consistência e a velocidade que o setor necessitava e era o jogador do setor que menos errava passes. Após a saída do camisa 35, não criou mais nenhuma oportunidade clara de gol. No final, soube fechar o time para garantir a importantes três pontos. - 5,0

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by