FOTO CAPA

TRIUNFO NA BAHIA

Publicado às 00h48 deste sábado, 6 de outubro de 2018.
O Santos conseguiu o seu objetivo, o elenco voltará de Salvador com os três pontos. Na noite desta sexta-feira (5), pela 28a. rodada do Campeonato Brasileiro, o alvinegro venceu o Vitória-BA por 1 a 0, no estádio do Barradão, com um gol de Carlos Sánchez, ainda no começo da partida. Com o resultado, o Peixe ultrapassou o Cruzeiro e assumiu a sétima colocação, agora com 39 pontos, porém um jogo a mais que os mineiros.

Cuca preservou Rodrygo para não correr o risco de perder o camisa 9, no clássico diante do SCCP, no fim de semana que vem e colocou o 'rayo' no banco de reservas, em razão do jovem ter ficado de fora de alguns treinos com fadiga muscular e preferiu só mandar o jovem a campo, apenas no segundo tempo. O ataque começou o jogo com Derlis, Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. 

O alvinegro conseguiu o único gol da partida antes dos 10 minutos iniciais. O uruguaio Sanchez chutou, a bola desviou em Lucas Ribeiro e enganou o goleiro Ronaldo. 

Após abrir o marcador, os donos da casa controlaram a partida e o Peixe tinha dificuldades de armar o contra-golpe. Em uma das estocadas do time paulista, Pituca encontrou Gabriel Barbosa, mas o artilheiro do campeonato desperdiçou. Apesar de atacar pouco, o Peixe quase não sofria riscos, exceção feita a um chute na trave de Yago. O sistema defensivo santista está bem sólido desde a chegada de Cuca.

No segundo tempo, o jogou caiu assustadoramente e o rubro-negro soteropolitano teve uma chance quando Vanderlei fez uma grande defesa, em um lance que seria um auto-gol de Alison. Por falar no volante santista, ele recebeu o terceiro amarelo e desfalque o time no clássico diante do Alvinegro de Parque São Jorge, no Pacaembu.

Apesar de distância ser enorme, o resultado positivo faz com que o time da Vila ainda sonhe com a vaga a Libertadores em 2019, até porque se um Brasileiro (Grêmio ou Palmeiras) vencer a maior competição do continente este ano, o G-6 vira G-7.

FICHA TÉCNICA
VITÓRIA-BA 0 X 1 SANTOS
Estádio do Barradão, Salvador (BA)
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS) 
Público e renda: 7.478 pagantes/R$ 57.716,00
Cartões amarelos: Fabiano e Ramon (VIT), Carlos Sánchez e Alison (SFC)
Cartões vermelhos: Maurício Cordeiro, aos 36'/2ºT (VIT)
GOL: Carlos Sánchez (8'/1ºT) (0-1)
VITÓRIA-BA: Ronaldo; Jeferson, Ramon, Lucas Ribeiro e Fabiano; Willian Farias, Rodrigo Andrade (Maurício Cordeiro, aos 23'/2ºT) e Yago (Lucas Fernandes, no intervalo); Erick (Wallyson, aos 23'/2ºT), Rhayner e Léo Ceará. Técnico: Paulo César Carpegiani.
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Renato, aos 41'/2ºT), Carlos Sánchez e Pituca; Derlis (Rodrygo - intervalo), Bruno Henrique (Bryan Ruíz, aos 46'/2ºT) e Gabriel Barbosa. Técnico: Cuca.

Rodrygo foi preservado e entrou apenas na segunda etapa. 

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Garantiu o resultado. Uma bela defesa no segundo tempo. Quando exigido, demonstrou sua qualidade. - 6,5
Victor Ferraz: No primeiro tempo, sentiu falta de Rodrygo nas tabelas. Não se destacou, mas também não comprometeu.  - 6,0
Luiz Felipe: Arroz com feijão bem temperado. - 6,0
Gustavo Henrique: No primeiro tempo, algumas tomadas de decisões não tão corretas, mas fez um segundo tempo muito bom. - 6,0
Dodô: Apareceu um pouco mais do que o habitual a frente. - 6,0
Alison: Protegeu bem as subidas dos alas, principalmente o esquerdo. Levou o terceiro amarelo e desfalca o time no clássico diante do SCCP. - 6,0
(Renato): Jogou apenas oito minutos com os acréscimos. - SEM NOTA
Carlos Sánchez: Jogador maduro. Não é craque, mas muita disposição transpiração e inteligência. Além de tudo isso, contou com a sorte no chute seu que desviou no zagueiro rubro-negro e deu o gol da vitória. - 7,0
Pituca: Rendeu mais quando não era o principal homem da marcação. Quando teve que inverter com Alison, já que o camisa 5 levou amarelo, teve dificuldades. 6,0
Derlis: Não conseguiu colocar aquela 'fumaça' e imprimir velocidade. Foi bem substituído. - 5,0
(Rodrygo): Deu um pouco mais de mobilidade pelos lados, mas longe de sua capacidade e genialidade. - 6,0
Bruno Henrique: Longe de ser a referência do ataque como o ano passado, deu uma boa assistência a Gabriel Barbosa, mas o camisa 9 desperdiçou. - 5,5
(Bryan Ruíz): Três minutos em campo apenas. - SEM NOTA
Gabriel Barbosa: Perdeu um gol dentro da área e uma péssima simulação de penalidade máxima. Longe do jogador que é artilheiro do campeonato há algumas rodadas. - 5,0
Técnico: Cuca: Maior responsável pelo ótimo momento da equipe. Com ele, o time saiu do 17o. para o 7o.lugar. Foi feliz ao poupar Rodrygo com fadiga muscular do gramado pesado do clube da Bahia. - 6,5


strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by