FOTO CAPA

TROPEÇOU

Publicado às 22h51 desta quinta-feira, 27 de setembro de 2018.
O Santos completou o quinto jogo seguido sem vencer no Pacaembu. O Peixe tropeçou ao empatar com o Vasco em 1 a 1, na noite desta quinta-feira (27), em partida remarcada da terceira rodada da competição. Com o resultado, a equipe de Cuca permanece na décima primeira colocação do Brasileirão. O gol do Peixe foi de Pituca, o primeiro dele no time profissional.

De todas as apresentações do time sob o comando de Cuca, foi sem dúvida, a mais fraca do time praiano. Além da bola, quem também foi pequeno foi o público no estádio Paulo Machado de Carvalho. Pouco mais de 11 mil pagantes (12 mil presentes) compareceram para acompanhar o time santista.

Cuca manteve Bruno Henrique no time titular. Derlis com dores em um dos pés, ficou entre os reservas e só entrou na segunda etapa. 

Mesmo sem um grande volume ofensivo, o Santos dominou as ações e controlava a partida. Gustavo Henrique acertou a trave após cobrança de escanteio e no fim da primeira etapa, Pituca escorou para o gol, após toque de Sanchez para o meio da área e abriu o placar. O alvinegro foi para o intervalo com a vantagem parcial (1-0).

Veio o segundo tempo e o Santos recuou um pouco mais para explorar o contra-ataque. Teve uma oportunidade com Bruno Henrique. O time cruz-maltino subiu as linhas e Bambu salvou em cima da linha, após toque de Pikachu. Era um prenuncio de que o empate dos cariocas estava próximo e ele aconteceu com André Rios, logo em seguida (1-1).

No próximo domingo (30), o Santos volta a campo como mandante, porém, desta feita na Vila Belmiro, diante do Atlético Paranaense, às 16h. O artilheiro do campeonato, Gabriel Barbosa recebeu o terceiro amarelo e cumprirá suspensão automática.

Com doze jogos para o fim do Campeonato e os nove pontos de distância para o G-6, a temporada que não foi nada boa, parece estar próxima de não ter mais nenhum objetivo, exceto de que não seja a dignidade de procurar os melhores resultados com uma das camisas mais tradicionais do futebol brasileiro e mundial. A situação só pode mudar se um brasileiro vencer a Libertadores e o G-6 virar G-7.

Sem querer minimizar absolutamente nada, eu sempre tive convicção, até mesmo com o antecessor e que deixou péssimo trabalho - Jair Ventura, que esse elenco, com alguns ajustes é para o ano que vem. Com Cuca, desde o início da temporada (do ano que vem), a situação política, esperamos, mais pacífica, 2019 parece ser mais promissor.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 VASCO
Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/hora: 27/9/2018 - 20h (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Público e renda: 11.190 pagantes/ R$ 318.336,50
Cartões amarelos: Gabriel Barbosa (SFC) e Fabrício, Bruno Cosendey, Andrey (CRVG)
Cartão vermelho: Andrey 41'/2ºT (CRVG)
GOLS: Pituca 43'/1ºT (1-0) e Andrés Rios 33'/2ºT (1-1)
SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Daniel Guedes 36'/2ºT), Pituca e Carlos Sánchez (Bryan Ruíz 27'/2ºT); Rodrygo, Bruno Henrique (Derlis González 26'/2ºT) e Gabriel Barbosa. Técnico: Cuca.
VASCO: Martin Silva, Rafael Galhardo (Marrony 25'/2ºT), Luiz Gustavo, Leandro Castan e Henrique; Willian Maranhão, Andrey, Bruno Cosendey (Giovanni Augusto 19'/2ºT), Fabrício e Yago Pikachu (Oswaldo Henríquez 39'/2ºT); Andrés Rios. Técnico: Alberto Valentim.

Pituca marcou seu primeiro gol no time principal do Santos F.C.


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Sem culpa no gol sofrido. - 6,0
Victor Ferraz: Começou bem com boas trocas de passes com Rodrygo, depois não apoiou mais. - 5,5
Robson Bambu: Salvou gol certo ao tirar a bola em cima da linha. Logo em seguida não estava bem posicionado no gol dos cruz-maltinos. - 5,0
Gustavo Henrique: Quase marcou um gol de cabeça. Bem posicionado. - 6,0
Dodô: Não foi eficaz no apoio e na bola que Bambu salvou em cima da linha deu espaço na marcação. - 5,0
Alison: Bem na cobertura dos laterais. - 6,0
(Daniel Guedes): Jogou apenas 14 minutos com os acréscimos. Assim como Derlis, não foi acionado. - 5,5
Pituca: Um dos melhores em campo. Distribui bem o jogo e ainda apareceu na pequena área para marcar seu primeiro gol no time de cima. - 6,5
Carlos Sánchez: Era o melhor da equipe. Cansou e foi substituído. Usava a mesma faixa de campo com Rodrygo. Bela assistência de cabeça no gol de Pituca. - 6,5
(Bryan Ruíz): Ainda não justificou o alto investimento realizado. Lento. - 5,0
Rodrygo: Fazia boas tabelas com Ferraz na primeira etapa. No segundo tempo, bem discreto e longe do jogador ousado e de técnica refinada que valeu a maior venda do futebol da América Latina na história, mesmo do lado esquerdo com a saída de Bruno Henrique. - 5,5
Bruno Henrique: Vontade não lhe falta, mas não recuperou o bom futebol da temporada passada, que fez com que fosse um dos melhores atacantes do país. - 5,0
(Derlis González): Não recebeu nenhuma bola em condições de desenvolver a sua grnade qualidade - a velocidade. - 5,5
Gabriel Barbosa: Um cartão amarelo bobo com menos de um minuto. Fez duas boas jogadas apenas durante o jogo. - 6,0
Técnico: Cuca: As substituições que realizou não surtiram o efeito desejado. Ainda assim é o grande responsável por ter afastado o time da zona de rebaixamento. Não devia ter tirado Sanchez. - 5,5

strutura.com.br


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by