FOTO CAPA

PEIXE LEVA A VIRADA E PERDE INVENCIBILIDADE DE NOVE JOGOS

Publicado às 21h30 deste domingo, 23 de setembro de 2018.
O Santos perdeu uma invencibilidade de nove jogos ao ser derrotado pelo 'misto' do Cruzeiro, na noite deste domingo (23) por 2 a 1. O alvinegro segue sem vencer nenhum dos dez primeiros colocados no Brasileirão. O gol santista foi do artilheiro do Campeonato - Gabriel Barbosa.

Sem Gustavo Henrique e Derlis Gonzalez suspensos, Cuca escalou Luiz Felipe na defesa e Bruno Henrique no ataque. O Peixe não atacava tanto na primeira etapa, mas foi objetivo e na primeira vez que foi a frente, Sánchez cruzou e Gabriel Barbosa desviou para marcar o seu 13o. gol no campeonato e se manter na artilharia isolada.

Os goleiros tiveram participação decisiva na partida. Vanderlei salvou o Santos e levou bola na trave. Em seguida, em uma falta cobrada por Rodrygo, a bola desviou e bateu no travessão. Por falar (escrever) no 'rayo' santista, ele teve a chance de aumentar o marcador nos acréscimos, após linda jogada de Bruno Henrique. O camisa 9 ficou cara a cara com Fábio e o cruzeirense que vive grande momento, defendeu. 

A quantidade de chances desperdiçadas do Santos seguiram no segundo tempo com Gabriel Barbosa e Bruno Henrique e como o futebol não tolera desaforo, também em bola aérea, o time da casa marcou duas vezes. 

O Peixe ainda reclamou um pênalti de Bruno Silva em cima de Gabriel que o árbitro não marcou.

De todos os jogos sob o comando de Cuca, esse foi a partida que mais chances o time desperdiçou. A derrota deixa o Santos apenas na 10a. colocação distante 10 pontos do G-6.

Na próxima quinta-feira (27), o alvinegro volta a campo e enfrenta o Vasco em partida remarcada da terceira rodada ainda pelo primeiro turno, às 19h, no Pacaembu. Derlis, Lucas Veríssimo e Gustavo Henrique devem ficar a disposição de Cuca.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 SANTOS
Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG) 
Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)  
Público: Pouco mais de 9 mil presentes.
Cartões amarelos: Murilo (33'/1°T) e Egídio (49'/2ºT) (Cruzeiro) e Victor Ferraz (27'/2ºT), Dodô (37'/2ºT) (Santos)
Gols: Gabriel Barbosa (15'/2ºT), Sassá (1'/2ºT) e Raniel (37'/2ºT)
CRUZEIRO: Fábio, Edilson, Manoel, Murilo (Léo, aos 6'/2ºT), Egídio, Éderson (Robinho, no intervalo), Ariel Cabral, Bruno Silva, David, Rafael Sóbis (Sassá, no intervalo) e Raniel. Técnico: Mano Menezes.
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Luiz Felipe e Dodô; Alison (Yuri, aos 25'/2ºT), Pituca e Carlos Sánchez (Bryan Ruiz, aos 39'/2ºT); Rodrygo, Bruno Henrique (Copete, aos 39'/2ºT) e Gabriel Barbosa. Técnico: Cuca.

Cuca perdeu apenas o segundo jogo a frente do Santos no Campeonato Brasileiro. Curiosamente, o primeiro também foi em BH.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Fez uma grande defesa na primeira etapa. - 7,0
Victor Ferraz: Apoiou bem no primeiro tempo. Teve dificuldades com David na marcação, no primeiro tempo, mas deu conta do recado. - 6,5
Robson Bambu: Não comprometeu com a bola nos pés. No jogo aéreo foi envolvido junto com Luiz Felipe. - 5,5
Luiz Felipe: A exemplo de Bambu, bem com a bola nos pés, mas envolvido nas bolas cruzadas pelo alto. - 5,0
Dodô: Não jogou mal, mas tomou o drible de Edilson no lance do primeiro gol e o segundo saiu pelo seu setor. - 5,0
Alison: Fez um primeiro tempo muito voluntarioso. No primeiro gol do Cruzeiro não viu Sassá chegar em suas costas e cabecear. - 5,5
(Yuri): Apareceu algumas vezes a frente mas limitou-se a passes curtos laterais. - 5,5
Pituca: Precisa melhorar na finalização. Bem na proteção a defesa. - 6,0
Carlos Sánchez: A bola tem que ter seu carimbo no meio de campo. Distribuiu bem o jogo. Errou (mas acertou) o cruzamento do gol de Gabriel Barbosa. - 6,5
(Bryan Ruiz): Não lembro dele ter pego na bola.- SEM NOTA
Rodrygo: Cobrou uma bola que após desvio, chocou-se com o travessão. Fez algumas jogadas pela extrema, mas pode e rende mais do que apresentou. Perdeu uma ótima oportunidade no fim do primeiro tempo. Precisa caprichar mais nas finalizações. - 5,5
Bruno Henrique: Deu uma maravilhosa assistência para Rodrygo no primeiro tempo e perdeu um chance incrível. - 5,0
(Copete): Seis minutos mais os acréscimos. - SEM NOTA
Gabriel Barbosa: Cresceu muito com a chegada de Cuca. Fez um gol, perdeu outro, fez bola jogada que poderia resultar em gol de Bruno Henrique. Artilheiro do campeonato. - 7,0
Técnico: Cuca: O time mudou muito em suas mãos. Mesmo sem vencer ninguém na primeira parte da tabela, encara adversário de igual para igual. O time caiu no segundo tempo e o treinador não quis mexer antes. - 6,0


strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by