FOTO CAPA

FOI PÊNALTI

Publicado às 07h10 desta sexta-feira, 7 de setembro de 2018.
O Santos não conseguiu emplacar a quarta vitória seguida no Campeonato Brasileiro. Na moite desta quinta-feira (6), O Peixe ficou apenas no empate diante do Grêmio em 0 a 0, no Pacaembu. O alvinegro apesar de não ter realizado uma grande partida, teve um pênalti claro de Geromel em Rodrygo, não marcado no segundo tempo. Ainda assim, a equipe de Cuca acumula sete jogos sem perder, sendo seis sem sofrer gols.

Carlos Sánchez fez muita falta ao meio de campo do Peixe. Ele está servindo a Seleção Uruguaia e também é dúvida para a próxima rodada diante do Paraná. Sem ele, o técnico santista escolheu Jean Mota para o seu lugar. Na frente Sasha começou de titular com Bruno Henrique e Derlis no banco de reservas.

Mesmo com apenas três titulares, o Grêmio, tem um sistema de jogo definido, onde trocam-se as peças, mas o estilo permanece. A equipe de Renato Gaúcho deu pouquíssimas chances ao Peixe. No primeiro tempo, o Santos teve uma única oportunidade com Gabriel Barbosa em bola defendida por Marcelo Grohe.

Na segunda etapa, aos poucos, as alterações no alvinegro foram aparecendo. Daniel Guedes, Derlis e Bryan Ruiz entraram nas vagas de Jean Mota, Sasha e Alsion, respectivamente, mas o Santos não conseguiu se impor em momento algum e pouco ofereceu perigo a meta gaúcha. Ainda assim, teria a grande oportunidade da partida, quando o jogo se encaminhava para o final e o atacante Rodrygo recebeu dentro da área e Geromel atingiu a perna esquerda do camisa 9 santista, porém, o árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio, não marcou o pênalti.

O Santos já havia sido prejudicado pela arbitragem há poucas semanas pela Copa do Brasil, quando o árbitro paranaense  Rodolpho Toski, apitou o fim da partida, antes do minuto acrescido ser completado, com Gabriel Barbosa, na frente do goleiro cruzeirense pronto para fazer o gol da classificação. É nítido e notório, que o Peixe não tem representatividade nenhuma na CBF, pois permanece, assim como no passado, sempre prejudicado pela arbitragem.

Com o resultado, o alvinegro segue na décima colocação. Para o jogo deste domingo, válido pela 24a. rodada do Campeonato Brasileiro, diante do Paraná, Lucas Veríssimo segue de fora. O jogador se recupera de lesão muscular.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 0 GRÊMIO-RS
Estádio do Pacaembu, São Paulo (SP)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Público/renda: 13.228 pagantes (16.083 presentes)/R$ 335.134,0
Cartões amarelos: Daniel Guedes e Alison (SFC), Marcelo Grohe (GRE)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison (Bryan Ruíz, 25'/2ºT), Pituca e Jean Mota (Daniel Guedes, intervalo); Gabriel Barbosa, Rodrygo e Sasha (Derlis González, aos 17'/2ºT). Técnico: Cuca.
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Leonardo, Pedro Geromel, Bressan e Marcelo Oliveira; Thaciano, Matheus Henrique e Cícero; Ramiro, Alisson e André (Pepê, aos 34'/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho.

Gabriel Barbosa e Renato Gaúcho bateram boca.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Trabalhou pouco. Fez uma grande defesa em 90 minutos. - 6,5
Victor Ferraz: Tentou apoiar ao ataque quando esteve de ala e depois armar no meio, quando entrou Daniel Guedes pela lateral-direito e o camisa 4 foi deslocado para a vaga do substituído Jean Mota. Alternou razoáveis e momentos de discrição durante o jogo. - 6,0
Robson Bambu: Zagueiro-zagueiro. Chuta para onde o nariz está apontado. Não deu chances para André finalizar. Seu contrato termina em novembro e dificilmente ficará no clube. Fez sua segunda partida de titular. - 6,5
Gustavo Henrique: Bem posicionado. - 6,0
Dodô: Apareceu a frente, mas objetivamente pouco produziu. - 5,5
Alison: Regular. Errou o tempo de bola num carrinho no primeiro tempo e recebeu o cartão amarelo. - 5,5
(Bryan Ruíz): Ainda não está em forma apesar de já estar há um mês na Vila. Se posicionou muito a frente, quase que de atacante e recebe muita bola de costas, quando ele deveria criar. Ainda não justificou sua contratação. - 5,0
Pituca: O melhor do time, principalmente no primeiro tempo. Mesmo não sendo a sua função, a de armar, buscou os atacantes, roubou bolas e foi a figura mais lúcida do time. - 7,0
Jean Mota: Mais uma chance perdida de mostrar que pode ser mais útil. Não conseguiu criar e foi substituído no intervalo. - 5,0
(Daniel Guedes): Não conseguiu apoiar com sua velocidade e qualidade nos cruzamentos. - 5,0
Gabriel Barbosa: Se movimentou, mas teve poucas chances para finalizar. Foi mais notado na discussão com o técnico do Grêmio Renato Gaúcho. - 5,5
Rodrygo: Caiu bastante de produção nos últimos jogos. Parece ter perdido um pouco da confiança. Ainda assim, sofreu pênalti de Geromel que não foi assinalado pela arbitragem. Eu, particularmente, não gosto que o atacante volte tanto na recomposição. Quando pega a bola lá atrás e carrega, chega com pouca força a frente. - 5,5
Sasha: Tentou buscar a bola como um falso quarto homem de meio-campo, mas com a defesa do Grêmio bem colocada, pouco pode fazer. - 5,5
(Derlis González): Apareceu mais na ajuda da marcação do que em jogadas ofensivas. - 5,5
Técnico: Cuca: Quando precisa rodar o elenco, como ontem na ausência de Sánchez, tem muita dificuldade para fazer o meio-campo jogar. Consegue, aos poucos, montar um sistema defensivo robusto que não sofre gols há seis jogos. - 5,5

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by