FOTO CAPA

COMEÇAR DE NOVO

Publicado às 08h00 deste sábado, 1 de setembro de 2018.
Invicto há cinco jogos e sem levar um gol há quatro, o Peixe que estava em três competições e só lhe restou o Campeonato Brasileiro, enfrenta o Vasco, no Maracanã, às 19h, na tentativa de subir na tabela e sonhar com possibilidades um pouco maiores na competição, como por exemplo, ir em busca de uma vaga a Libertadores do ano que vem. 

O Santos cresceu sob o comando de Cuca, isso é nítido. Apesar de pouco tempo e sem tempo para trabalhar em razão de ter jogado todo o meio e fim de semana, no mês de agosto, o alvinegro apesar de carências em algumas posições, principalmente no meio-campo, demonstra ter uma 'cara' muito, fruto do trabalho da nova comissão técnica. O time da Vila tem 24 pontos e ocupa a 14a. colocação.

O zagueiro Lucas Veríssimo com problemas musculares desfalca o time. Ele dá lugar a Robson Bambu. O atacante Bruno Henrique cumpre suspensão automática e Sanchez é dúvida. O uruguaio está com desgaste muscular, fruto da maratona de jogos e se ausentou de atividades após a eliminação da Libertadores, diante do Independiente-ARG. O ala-canhoto Dodô que não enfrentou os argentinos pois, estava suspenso, também volta ao time.

O volante Juliano, do sub-23 é a novidade entre os relacionados. O jovem Yuri será a única opção para a zaga, já que além de Veríssimo, Luís Felipe se recupera de lesão:
"O Juliano do sub-23, jogou três ou quatro anos no XV, Metropolitano, Penapolense. Jogador grande, com volúpia e interessante dentro da necessidade. Por isso que ele viaja e fica no banco!", disse Cuca em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, antes do embarque.
O provável Santos deve começar o jogo com Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Bambu, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Sanchez e Pituca; Derlis, Gabriel Barbosa e Rodrygo. 

TABU

Segundo o estatístico Evaldo Rodrigues, o Santos não vence o Vasco da Gama no Maracanã, desde o gol 1000 de Pelé em 1969.

Foram apenas 13 vezes nos últimos 49 anos, que as equipes se enfrentaram neste palco. Nestes jogos tivemos seis empates e sete vitórias do time cruz-maltino.

Teve final da Copa Rio-SP em 99 e dois jogos pelo torneio dos Campeões. Os 11 jogos restantes foram todos por Campeonatos Brasileiro. A última vez foi em 2013. Empate em 2 a 2.

strutura.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by