FOTO CAPA

NOVA DECEPÇÃO

Publicado às 02h40 desta quinta-feira, 2 de agosto de 2018.
O Santos decepcionou seu torcedor mais uma vez. Já são sete jogos seguidos sem vencer na temporada. Desta vez, sem inscrever os dois reforços contratados por ter perdido o prazo e não enviado a documentação a tempo - o costa-riquenho Bryan Ruiz e o Uruguaio Carlos Sanchez, o Peixe perdeu para o Cruzeiro, dentro da Vila Belmiro, jogo de ida da Copa do Brasil, por 1 a 0. Foi a quinta partida como mandante sem vencer seguida do time praiano (Internacional, Palmeiras, Flamengo, América-MG e Cruzeiro).

Sem Sasha lesionado, Cuca que reestreou após 10 anos no comando técnico do clube, colocou mais um volante - Renato no meio campo e retirou o esquema 'kamikase' de quatro jogadores na frente.

O Peixe teve quase 62% de posse de bola, porém, sem ousadia. Também sem velocidade na troca de passes, o time vivia, como tem acontecido há algum tempo, da individualidade de seu melhor jogador - Rodrygo e alguns lampejos da referência do ataque em 2017, que recupera seu ritmo de jogo - Bruno Henrique. 

O Cruzeiro que vinha de duas derrotas para Paulistas de forma consecutiva - SCCP e São Paulo, veio se defender, na proposta conhecida de seu treinador Mano Menezes e quando Cuca acertou na alteração, o alvinegro ganhou velocidade pelo lado direito com a entrada de Daniel Guedes na vaga de Pituca, com Victor Ferraz no meio-campo, porém, o time mineiro chegou ao gol da vitória aos 35 minutos do segundo tempo. Rafinha recebeu pela esquerda, e encontrou Raniel na frente da área. Ele girou, David Braz deu espaço, não conseguiu bloquear e Vanderlei não conseguiu defender, pois a bola morreu próximo ao poste direito do camisa 1.

Após mais um resultado negativo, o time terá três jogos pelo Brasileirão, onde está na zona de rebaixamento, todos fora de casa - Botafogo neste próximo sábado (4) no Estádio Nilton Santos, Ceará em jogo antecipado pela primeira rodada do returno, em Fortaleza e por fim, Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, no dia 12.

Cuca vai ter muito trabalho para ajustar o time. Não tinha trabalho, a equipe está muito desorganizada, perdeu a confiança e com exceção de Rodrygo, ninguém tenta uma jogada mais aguda. Além disso, o novo comandante técnico não terá uma semana cheia para realizar treinamentos, já que são decisões nos meios e fim de semanas. 

Pela Copa do Brasil, no dia 15 deste mês (mais um jogo fora de casa), o time vai ao Mineirão com a obrigação de vencer por dois gols de diferença e se classificar a semifinal. Não bastasse isso, o Peixe jamais venceu o Cruzeiro pela Copa do Brasil. Em cinco jogos (2000, 2014 e 2018) foram três derrotas e dois empates.

Situação periclitante para o alvinegro mais famoso do mundo, durante o mês que pode decidir a vida do clube nas três competições que ele participa - Copa do Brasil, Brasileiro e Libertadores.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 0 X 1 CRUZEIRO
Estádio da Vila Belmiro, Santos (SP)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Público/renda: 7.134 pagantes/R$ 147.429,00
Cartões amarelos: Gabriel (SFC), Rafinha, Rafael Sobis e Henrique (CRU)
GOL: Raniel (35'/2ºT) (0-1)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, David Braz e Dodô; Alison, Renato (Daniel Guedes, aos 27'/2ºT) e Diego Pituca (Copete, aos 39'/2ºT); Rodrygo, Bruno Henrique e Gabriel. Técnico: Cuca.
CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Lucas Silva e Henrique; Robinho (Rafael Sobis, aos 36'/2ºT), Thiago Neves (Rafinha, aos 29'/2ºT) e Arrascaeta; Barcos (Raniel, aos 9'/2ºT). Técnico: Mano Menezes

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS:
Vanderlei:
Fez uma grande defesa no primeiro tempo e não observei falha no gol sofrido. - 7,0
Victor Ferraz:
Trocou bons passes com Rodrygo na única boa jogada do Peixe de ataque. Quando foi para o meio, também deu conta do recado. - 6,5
Gustavo Henrique:
Bem nas antecipações e rebatedor no alto. Com ritmo de jogo tem ido bem. - 6,0
David Braz:
Não realizava uma má jornada, mas deu espaço para a finalização de Raniel, no único gol da partida. Não vive seu melhor momento. - 4,5
Dodô:
Se mandou para ajudar o ataque, mas errou muitos passes. Segue sem dar uma assistência ou marcado algum gol. - 5,0
Alison:
Incansável, dedicado, bem na marcação, como de costume. - 6,5
Renato:
Discreto. Preencheu o meio de campo. - 5,0
(Daniel Guedes):
Deu a velocidade necessária pela direita no apoio. Apesar de cruzar bem, não estava calibrado nesta partida. - 6,0
Pituca:
Bem na distribuição de bola, cansou na segunda etapa e foi substituído. - 6,0
(Copete):
Entrou nos 10 minutos finais. Pouco acrescentou. - SEM NOTA
Rodrygo:
O único que ainda tenta algo diferente em razão da sua qualidade técnica. Deu muito trabalho a Egídio. Mano Menezes não só dobrou, como triplicou a marcação em cima do 'rayo'. - 7,0
Bruno Henrique:
Fez apenas o seu 12o. jogo na temporada, após o problema na vista. Quando chegou também precisou de alguns jogos para recuperar seu melhor ritmo e encantar o torcedor. De todas as partida, essa foi a sua melhor apresentação. Alguns lampejos do atacante que brilhou, o ano passado. - 5,5
Gabriel Barbosa:
Perdeu a melhor oportunidade em bela defesa de Fábio. Se deslocou pelos lados, mas sem objetividade alguma. - 4,5
Técnico: Cuca:
Equilibrou o time com mais um jogador no meio-campo. Acertou na alteração de Daniel Guedes pela direita e Victor Ferraz indo para o meio-campo. Não conseguiu fazer (e não teve tempo para isso) que o time tivesse mais velocidade na troca dos passes e agredisse mais o adversário. - 5,5

Backdrop novo com símbolos do Santos FC.

SÍMBOLO NO BACKDROP

No programa Mais 90 do canal a cabo, Esporte Interativo, desta terça-feira (31) fiz críticas ao departamento de marketing santista pelo fato do backdrop utilizado nas entrevistas dos jogadores não ter um símbolo do Santos. Na noite do mesmo dia, recebi mensagem do responsável do Marketing e Comunicação do Peixe - Marcelo Frazão, concordando com as minhas ponderações e num gesto humilde e ao mesmo tempo profissional, mandou confeccionar um novo painel que foi utilizado na coletiva desta quarta-feira (1).

Além disso, Frazão, me convidou para ir a Vila para conhece-lo pessoalmente, além de explicar detalhadamente o ocorrido. Gesto nobre do publicitário que atuava no Flamengo e que desembarcou na baixada há apenas quatro meses.

O jovem Rafael assina o contrato de parceria.
RAFA SUPLEMENTOS

A empresa Rafa Suplementos é o mais novo parceiro do Santos na entrega de complementos alimentares aos atletas da base, futebol feminino e esportes olímpicos do clube.

O contrato tem validade de oito meses e a empresa fornece os suplementos a todas categorias supracitadas e vai ter seu logotipo estampado nos uniformes.




strutura.com.br



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by