FOTO CAPA

DEZ LIBERTADORES EM JOGO

Publicado às 00h03 desta terça-feira, 5 de junho de 2018.
Em sorteio realizado, na cidade de Luque-PAR, na noite desta segunda-feira (4), o Santos conheceu seu adversário nas oitavas de finais da Libertadores da América deste ano. Entre 8 e 29 de agosto, o Peixe enfrentará o atual campeão da Copa Sul-Americana, o Independente-ARG. O primeiro jogo será na casa do adversário e a volta com mando do alvinegro.

O time argentino ficou na segunda colocação do grupo do SCCP, próximo adversário do Santos no Campeonato Brasileiro, neste meio de semana. Maior campeão da história da Libertadores com sete conquistas - 1964 , 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984, não vence uma edição do torneio há 34 anos.

A equipe de Avellaneja que bateu o Flamengo na final da Sul-Americana, o ano passado, no Maracanã, teve algumas baixas, mas venceu o atual bi-campeão paulista e brasileiro, SCCP dentro de Itaquera, na caminhada que o levou a classificação para a fase eliminatória desta edição da competição sul-americana.

Se conseguir avançar as quartas de finais, o Santos duelará diante do vencedor dos argentinos River Plate e Racing.

Veja os demais duelos das oitavas da maior competição continental:

-River Plate (ARG) x Racing (ARG)
- SCCP x Colo Colo (CHI)
- Cruzeiro x Flamengo
- Grêmio x Estudiantes (ARG)
- Atlético Nacional (COL) x Atlético Tucumán (ARG)
- Libertad (PAR) x Boca Juniors (ARG)
- Palmeiras x Cerro Porteño (PAR)

Rollo deve se afastar do cargo.
VICE PODE SE LICENCIAR

Mesmo com apenas pouco mais de cinco meses apenas, desde que assumiu o posto de vice-presidente do clube após ser eleito na chapa que tinha José Carlos Peres como presidente, o funcionário público estadual Orlando Rollo, acena com a possibilidade de se afastar do mandato para que foi eleito até dezembro de 2020, deixar público o raxa com o atual mandatário santista.

Rollo que está como presidente em exercício, desde que Peres viajou para ser chefe da delegação da Seleção Brasileira na preparação do time de Tite para a Copa da Rússia, na Europa e embarcou nesta segunda-feira (3) para retornar a São Paulo, protocolou um documento ao presidente do Conselho Deliberativo Marcelo Teixeira, onde questiona:

O prazo máximo do período de licença, se o período da mesma pode ser contínuo ou poderá ser fracionado, se o afastamento pode ser prorrogável, se positivo, por quantas vezes, qual o procedimento para tal pedido, se é necessário apresentar a justificativa do motivo, se a licença requerida, após concedida, poderá ser interrompida a qualquer momento a pedido do requerente e qual o trâmite e por fim se no período de licença temporária, o requerente pode voltar a assumir as suas funções de conselheiro eleito.

O vice alega descontentamento com a gestão e que se sente alijado de colocar suas idéias em prática.

strutura.com.br


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by