FOTO CAPA

LIÇÃO DE CASA BEM FEITA

Publicado às 00h33 deste domingo, 17 de julho de 2016.
O Santos conquistou sua oitava vitória no Campeonato Brasileiro. O alvinegro bateu a Ponte Preta por 3 a 1 com gols de Victor Ferraz, Vitor Bueno e Gabriel. O resultado mantém o Peixe, independente de qualquer outro resultado neste fim de semana, no G-4. A partida marcou a última apresentação de Zeca, Thiago Maia e Gabriel, já que os mesmos se apresentam a Seleção Brasileira, que busca o inédito ouro olímpico, no Rio de Janeiro na segunda-feira . E entre os quase 12 mil expectadores no estádio, tinha um diretor do Barcelona- Robert Fernandéz, acompanhando o duelo.

Conforme o Blog do ADEMIR QUINTINO divulgou e publicou na véspera, Ricardo Oliveira começou a partida como titular. O centroavante não atuava há quase 70 dias. A última partida foi em 8 de Maio, na final do estadual.

O Santos começou com dificuldades de entrar no ferrolho armado pelo técnico ponte-pretano Eduardo Batista. O time de Campinas teve sete desfalques e dois jogadores que atuavam pela primeira vez na equipe. Por isso, não sobrava muito alternativa para a Macaca a não ser congestionar o meio.  

Mas bastou o "pastor" sofrer uma falta perto da área, Vitor Bueno mandar a cobrança na trave e Victor Ferraz abrir o placar, que o Peixe tomou conta do primeiro tempo até os 35 minutos. Daí em diante, Rhayner começou a dar trabalho a defesa santista com sua velocidade e a Ponte dominou nos 10 minutos finais da etapa inicial.

No segundo tempo, logo de inicio, Dorival preferiu não mexer no time e o Glorioso voltou a sofrer durante 8 minutos. Entretanto, com a alvinegra campineira indo a frente, sobravam espaços para o contra-golpe. Gabriel recebeu pela direita e não tocou para Ricardo Oliveira. Na finalização perdeu um gol feito. O camisa 9 ficou irritado e em entrevista a Rádio Santos confessou que não comemorou o último gol da partida com o companheiro de ataque, em razão de estar "chateado" com o mesmo. 

Dois minutos depois, o mesmo Ricardo fez quase tudo pela direita e deixou Vitor Bueno na pequena área para ampliar o placar. Ainda deu tempo de Gabriel marcar o seu gol e beijar o símbolo do clube e muitos que acompanhavam a partida com a sensação de despedida. O presidente Modesto Roma no vestiário alvinegro voltou a afirmar que não chegou proposta oficial para nenhum jogador:
"Não chegou nada, não tem nada. Eles vão voltar porque não chegou proposta nenhuma para ninguém. Boa sorte para eles na Seleção Brasileira e que retornem aqui pro Santos após as Olimpíadas." garantiu em entrevista ao Blogueiro.
Roger, que havia entrado há poucos minutos no ataque ponte-pretano, ainda diminui para o adversário. O veterano já tinha marcado gol no time da Vila no primeiro semestre, na derrota do Peixe diante do Red Bull, em São José dos Campos.

Na entrevista coletiva o técnico Dorival Junior foi duro nas palavras em relação a possibilidade de venda de atletas:
"Está na hora de pararmos de remontar nossa equipe dentro da competição. O que nós queremos? Ganhar o campeonato? Se quiserem perder, é issoO Santos já não luta por uma competição nacional há um tempo. Vamos quebrar um elenco novamente? Qual a vantagem?" – desabafou.
Sem os selecionáveis das Olimpíadas, o alvinegro volta a campo  na quarta-feira (20), às 21h45, diante do Gama, em Brasília, em jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Pelo Campeonato Brasileiro, apenas no fim de semana que vem diante do Vitória-BA. 

Ao contrário do ano passado, o Peixe tem elenco para suprir a falta dos três jogadores que lutarão pelo ouro no futebol. Além disso, tem jogos em casa por fazer nesse período e adversários da parte da tabela como oponentes. Se não perder ninguém na janela de transferência e a chinesa já se fechou, tem condições de brigar pelo título, sim.

Ricardo Oliveira participou dos três gols. Mesmo sem ter sido brilhante voltou bem. Precisa de ritmo de jogo.
FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 1 PONTE PRETA 
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP) 
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Público/renda: 11.979 pagantes / R$ 363.360,00
Cartões amarelos: Willian Pottker (PON); Thiago Maia, Gabriel e Zeca (SAN)
Gols: Victor Ferraz 22'1ºT (1-0); Vitor Bueno 10'2ºT (2-0); Gabriel 26'2ºT (3-0); Roger 39'2ºT (3-1)
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Vitor Bueno e Lucas Lima (Elano 40'2ºT); Gabriel (Vechio 33'2ºT) e Ricardo Oliveira (Rodrigão 30'2ºT). Técnico: Dorival Júnior. 
PONTE PRETA: João Carlos; Nino Paraíba, Fábio Ferreira, Douglas Grolli e Reinaldo; Wendel, Matheus Jesus (Felipe Menezes 1'2ºT) e Maycon; Rhayner e Clayson (Giva 29'2ºT); Willian Pottker (Roger 18'2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Vitor Bueno e Lucas Lima (Elano 40'2ºT); Gabriel (Vechio 33'2ºT) e Ricardo Oliveira (Rodrigão 30'2ºT). Técnico: Dorival Júnior. 

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Fez duas ótimas defesas. Uma inclusive quando a partida estava empatada em 0 a 0. - 7,0
Victor Ferraz: Apoiou  por "dentro" como meia e ainda fez gol de centroavante no rebote. Para não dizer que foi perfeito deixou alguns espaços no seu setor quando avançou. - 7,5
Luiz Felipe: Um primeiro tempo bastante eficiente. Na segunda etapa foi envolvido, assim como toda a defesa no gol da Macaca. - 6,0
Gustavo Henrique: Fazia o arroz com Feijão, mas também não conseguiu evitar o gol de Roger. - 6,0
Zeca: Avançou menos do que na terça-feira passada. Rhayner, atacante da Ponta não voltava e fez com que ficasse preso a marcação. - 6,0
Thiago Maia: Correu bastante, como de costume e ainda deu a assistência no último gol da partida convertido por Gabriel. - 7,0
Renato: Muito bem na organização da saída de bola. Boas inversões de jogo. - 6,5
Vitor Bueno: Realizou uma das suas melhores partidas com a camisa do Santos. Bela cobrança de falta no primeiro gol marcado por Victor Ferraz, marcou o segundo gol em lance de oportunismo e apesar de um tímido começo de segundo tempo, retomou a boa apresentação e foi bastante participativo. - 8,0
Lucas Lima: Sendo observado pelo diretor do Barcelona, deve ter deixado boa impressão. Deu ótimos passes em diagonal, principalmente no primeiro tempo. - 7,0
(Elano): Entrou quase nos acréscimos. - SEM NOTA
Gabriel: Foi fominha e deixou de dar a assistência a Ricardo Oliveira em jogada aos 8 minutos do segundo tempo. Evita em chutar e cruzar com uma das pernas. Porém, busca o jogo o tempo todo. Extremamente participativo. - 7,0
(Vechio): Finalmente estreou. Jogou apenas 15 minutos incluindo os acréscimos. -  SEM NOTA
Ricardo Oliveira: Mesmo sem ser brilhante, participou dos três gols. No primeiro sofreu a falta, no segundo dá a bela assistência e no terceiro trombou com o zagueiro antes de Thiago Maia dar a assistência. Precisa de ritmo. Aguentou 75 minutos em sua volta. - 7,0
(Rodrigão): A exemplo de Vecchio, jogou pouco mais de 15 minutos apenas. - SEM NOTA.
Técnico: Dorival Júnior: O Santos hoje é um dos melhores times do país. Quando lhe deram material humano, fez o time andar e retomar as primeiras colocações na classificação. Tem o time nas mãos e com exceção da proteção a defesa, não vejo nenhuma agremiação melhor que o alvinegro na competição. - 7,5



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by