FOTO CAPA

VACILOS E DOIS PONTOS PERDIDOS

Publicado às 23h09 desta quarta-feira, 25 de junho de 2016.
O Santos perdeu uma ótima oportunidade de acabar com o "fantasma" de não vencer clubes da primeira divisão fora de casa e de quebra ir para as primeiras colocações do Campeonato Brasileiro. O alvinegro da Vila saiu atrás, deu a virada, mas cedeu o empate no fim e volta pra baixada com um ponto apenas na bagagem. Em Florianópolis, o Peixe ficou no 2 a 2 com o Figueirense.

O time de Dorival Junior jogava melhor, porém, o futebol não tolera desaforo. Longuine perdeu um gol incrível no começo da partida e Rafael Moura abria o placar pros donos da casa depois de alguns minutos. Ainda no fim do primeiro tempo, Thiago Maia fez lançamento e Ferrugem tocou com a mão na bola dentro da área. Vitor Bueno com categoria empatou a partida.

No segundo tempo, o Santos permaneceu melhor e Joel foi derrubado na área. Novo pênalti e desta vez, o próprio camaronês quem bateu e virou a partida.

Jogo dominado, o adversário pouco exigia e aos 25 minutos Gustavo Henrique perdeu o tempo da bola e foi expulso ao atingir com a perna direita o peito do oponente. Daí em diante, o panorama da partida mudou completamente. O Santos com um homem a menos recuou e no fim, cruzamento da esquerda que Vanderlei falhou, a bola foi pro lado direito, a defesa não conseguiu rebater e o time da casa chegava a igualdade aos 48 minutos. Um castigo.

O Glorioso agora coleciona quatro pontos em três jogos e domingo (28), na Vila Belmiro, enfrenta o Internacional-RS, às 18h30. 

Novamente, os convocados Lucas Lima e Gabriel além de Ricardo Oliveira contundido seguem fora. Aumentou o time de desfalques com a expulsão de hoje do zagueiro central santista - Gustavo Henrique.

Como costumo dizer, o futebol não tolera desaforo.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 2 X 2 SANTOS
Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ) 
Público/renda: 5.849 pagantes/R$ 86.670,00
Cartões amarelos: Elicarlos e Jaime (FIG), Rafael Longuine, Paulinho e Matheus Nolasco (SAN)
Cartãovermelho: Gustavo Henrique (SAN)
Gols: Rafael Moura (37'/1ºT) (1-0), Vitor Bueno (42'/1ºT) (1-1), Joel (11'/2ºT) (1-2) e Gustavo Ermel (46'/2ºT) (2-2)
FIGUEIRENSE: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Jaime e Marquinhos Pedroso; Elicarlos (Gustavo Ermel, aos 24'2ºT), Jocinei, Ferrugem e Bady (Michael Ortega, aos 36'/2ºT)3; Guilherme Queiroz (Dudu, no intervalo) e Rafael Moura. Técnico: Vinicius Eutrópio.
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato, Rafael Longuine (Matheus Nolasco, aos 19'/2ºT) e Vitor Bueno (Serginho, aos 47'/2ºT); Paulinho e Joel (Luiz Felipe, aos 25'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Falhou no primeiro cruzamento do gol de empate dos donos da casa. - 5,0 
Victor Ferraz: Bem no ataque, deixou espaços na defesa. No lance do primeiro gol do Figueira foi um exemplo. - 6,0
David Braz: Deu condições de jogo para Rafael Moura entrar em condições legais e fazer o gol sem estar impedido. - 5,5
Gustavo Henrique: Não jogava mal. Mas foi expulso de forma até ingenua e com isso o panorama da partida mudou. - 4,0
Zeca: Atacou e defendeu bem. No gol do Figueirense não conseguiu bloquear a finalização. - 6,0
Thiago Maia: Parece ter três pulmões tamanha vitalidade. Cometeu uma penalidade que o árbitro não assinalou.- 6,5
Renato: Jogou a frente da zaga dando qualidade no primeiro passe. - 6,0
Rafael Longuine: O gol que ele perdeu foi algo absurdo. Não tem bola pra jogar no Santos. - 4,5
(Matheus Nolasco): Em maior parte do tempo em que esteve em campo, o Peixe esteve com 10 e pouco foi acionado. - 5,5
Vitor Bueno: Tem crescido. O gol de domingo deu confiança. O melhor do time e uma penalidade cobrada com categoria. - 7,5
(Serginho): Entrou nos minutos finais. Ainda não jogou de meia, da forma que apareceu no time campeão da Copa SP em 2014. - SEM NOTA
Paulinho: Pouco participativo. - 5,5
Joel: Sofreu um pênalti e ainda fez um gol. Só saiu porque Dorival teve de recompor a defesa em razão da expulsão de Gustavo. - 7,0
(Luiz Felipe): Entrou bem. Não deu sustos. - 6,5
Técnico: Dorival Júnior: O Santos só venceu a Ponte Preta fora de casa em jogos contra times da primeira divisão no ano, entretanto, na noite desta quarta-feira, o Peixe dominou as ações graças a postura que o treinador exigiu dos seus comandados. Castigado pela expulsão e da falha do goleiro quando o cronometro marcava os acréscimos. - 6,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by