FOTO CAPA

TERCEIRA DERROTA SEGUIDA NO BRASILEIRÃO

Postado às 18h50 deste domingo, 17 de agosto de 2014. 
A cada rodada que passa, o Peixe se complica ainda mais em busca de uma melhor colocação no Campeonato Brasileiro. Na sequência mais dura da equipe na competição, contra os times que estão na ponta da tabela, o Santos foi derrotado pela terceira vez consecutiva. Desta vez para o líder Cruzeiro por 3 a 0. O clube praiano já havia sido batido por Internacional e SCCP nas duas últimas rodadas.

Se o Santos repetir a atuação que realizou no Mineirão, especialmente nos 20 minutos finais do primeiro tempo, vai ganhar muitos jogos. Porém, do outro lado, era o Cruzeiro, melhor time brasileiro dos dois últimos anos. Além disso, erros individuais e o número de gols perdidos, especialmente por Thiago Ribeiro, colaboraram para um placar dilatado. 
"É um momento difícil, porque completamos três derrotas consecutivas agora. A verdade é que temos que sair dessa situação nas próximas rodadas. Conseguimos classificação na Copa do Brasil, mas este é outro campeonato. Contra o Cruzeiro, tivemos chances de fazer gol, mas infelizmente não concluímos bem" - afirmou o zagueiro Edu Dracena ao fim do confronto.
Sem querer minimizar a derrota, o time de Oswaldo de Oliveira perdeu o seu principal atacante depois de Robinho. Gabriel está na Seleção Brasileira sub-20 e desfalcou o alvinegro nos últimos três jogos. O garoto de 17 anos fez falta (é o artilheiro do time na temporada com 15 gols) e tem tudo para crescer com a experiência de Robinho.

Quarta-feira (20) no estádio da Vila Belmiro, quando estréia o novo uniforme branco (temporada 2014/2015), o Peixe busca a voltar a pontuar na competição ao enfrentar o Atlético Paranaense às 19h30. Alison e David Braz, que cumpriram suspensão automática neste fim de semana, ficam a disposição do treinador santista.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 0 SANTOS
Árbitro: Leandro Vuaden (Fifa/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (Asp. Fifa/RS) e Alexandre Kleiniche (RS)
Cartões Amarelos: Mike (Cruzeiro); Alan Santos (Santos), Júlio Baptista (Cruzeiro)
GOLS: Marcelo Moreno, aos 24'/1ºT (1-0); Ricardo Goulart, aos 2'/2ºT (2-0); Júlio Baptista, aos 43'/2ºT (3-0).
CRUZEIRO: Fábio, Mayke (Ceará, 16'/2ºT), Léo, Dedé, Egídio; Henrique, Lucas Silva, Ricardo Goulart (Dagoberto, 34'/2ºT); Everton Ribeiro, Marcelo Moreno (Julio Baptista, 16'/2ºT) e Willian. Técnico: Marcelo Oliveira
SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, Bruno Uvini (Nailson, Intervalo), Mena; Arouca, Alan Santos (Leandrinho, 35'/2ºT), Lucas Lima; Robinho, Leandro Damião (Rildo, Intervalo) e Thiago Ribeiro. Técnico: Oswaldo de Oliveira

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: A bola do primeiro gol era defensável e o camisa 1 santista falhou - 4,5
Cicinho: Ao contrário dos últimos jogos que foi muito mal, voltou a apoiar. Ainda peca nos cruzamentos, mas não foi mal, não - 6,0 
Edu Dracena: Ainda sem ritmo de jogo, fez o que pode. Bem no jogo aéreo e até realizou algumas antecipações - 5,5 
Bruno Uvini: Saiu lesionado no intervalo. Enquanto esteve no gramado, não comprometia - 6,0
(Naílson): Entrou em uma fria. Com três minutos em campo deu muito espaço na finalização de Ricardo Goulart que marcou o segundo gol - 4,5
Mena: Não comprometeu e no segundo tempo ainda esboçou alguns apoios ao ataque - 5,0
Arouca: Correu bastante e foi o melhor do meio-campo santista - 6,0
Alan Santos: Errou muitos passes até relativamente próximos e fáceis. Em um deles no primeiro tempo, quase proporcionou o primeiro gol cruzeirense -  4,5
(Leandrinho): Pouco tempo - Sem nota 
Lucas Lima: Também teve dificuldades na armação. Ele é mais um segundo homem de meio campo de que propriamente um coordenador de jogadas - 5,5
RobinhoHerói da classificação para as oitavas da final da Copa do Brasil, Robinho voltou a jogar bem. Não brilhou com nas duas partidas anteriores, mas foi a única figura lúcida no ataque santista - 6,5
Leandro Damião: São 21 jogos e apenas cinco gols no Peixe. Não marca desde 30 de março. Melhorou no final do primeiro tempo. Ajudou na marcação pressão no ataque. Ainda assim, foi substituído - 5,5 
(Rildo): Pouco acrescentou pelo lado esquerdo do campo - 5,0
Thiago Ribeiro: Vive uma péssima fase. Se tivesse melhor finalização, o resultado da partida seria outro. Já tinha perdido dois gols incríveis na última quinta-feira. Foi dele o passe errado pro contra-ataque do último gol cruzeirense - 4,0
Técnico: Oswaldo de Oliveira: Sem Alison, a proteção da equipe ficou bem mais vulnerável. Com pouco material humano no banco de reservas, ainda teve a infelicidade de perder um zagueiro contundido. Precisa ter outros esquemas de jogos e não ficar limitado a apenas ao empregado há algum tempo - 5,0


                                               

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by