FOTO CAPA

NADA DE GOLS

Postado às 21h28 deste domingo, 23 de fevereiro de 2014
Com uma arbitragem no mínimo confusa, São Paulo e Santos não saíram de um 0 a 0, neste domingo (23), no estádio do Morumbi, em partida válida pela décima rodada do Campeonato Paulista. Com a derrota do Palmeiras em Ribeirão Preto para o Botafogo-SP, o Peixe voltou a ter melhor campanha da competição, com os mesmos 23 pontos do time de Palestra Itália, mas tem melhor saldo de gols que o concorrente.

Antes do inicio da rodada, São Paulo e Santos tinham os melhores ataque da competição e a expectativa de gols era uma consequência. O clássico começou com o Santos um pouco melhor. Com uma postura de explorar os contra-ataques, o time de Oswaldo de Oliveira só não abriu o placar porque a pontaria de Cícero e Damião não estavam "calibradas". Ambos pararam nas mãos de Rogério Ceni. No fim da primeira etapa, o time de Muricy Ramalho que deixou PH Ganso no banco pra colocar outro volante, estava com uma leve superioridade.

No segundo tempo, a mesma tônica da primeira etapa foi repetida, o Peixe melhor nos primeiros minutos e o São Paulo melhor no fim da partida. As principais chances do clássico estiveram nos pés e na cabeça dos jogadores santistas. Mas gol que é bom - nada.

Já nos acréscimos, o lance capital da partida. Rildo foi derrubado por Paulo Miranda e o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcou o pênalti. Porém, o assistente Marcelo Van Gasse chamou o árbitro e em um lance duvidoso, porém acertadamente, disse-lhe que o o camisa 16 do Santos estava impedido. Resultado - o árbitro voltou atrás e deixou de assinalar a penalidade máxima a favor do Peixe. Foi a senha para as reclamações dos jogadores do time praiano.

O jogo foi transmitido pela Equipe Líder


A próxima partida do alvinegro será quinta-feira (27), contra o Bragantino, no Estádio da Vila Belmiro, às 21 horas. Gustavo Henrique que recebeu o terceiro cartão amarelo cumpre suspensão e desfalca o time de Oswaldo de Oliveira. Jubal deve ser o substituto. 

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 0 X 0 SANTOS
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/Horário: 23/02/2014 - 16h
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Renda/Público: R$ 429.610,00/16.337 pessoas
Cartões amarelos: Rodrigo Caio, Alvaro Pereira e Osvaldo (SÃO); Geuvânio, Neto, Cicinho e Gustavo Henrique (SAN)
SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Pabon; Douglas (Ganso - 29'/2ºT), Osvaldo (Ademilson - 36'/2ºT) e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho
SANTOS: Aranha; Cicinho, Neto, Gustavo Henrique e Mena; Arouca, Alan Santos (Gabriel - 40'/2ºT) e Cícero; Geuvânio (Rildo - 23'/2ºT), Thiago Ribeiro e Leandro Damião. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Aranha: Seguro. Quando exigido, deu conta do recado - 7,0 Cicinho:Não apoiou tanto como das outras vezes. Foi apenas razoável na marcação - 6,0
Neto: Fez a sua melhor partida na temporada. Ainda assim abusou das faltas. Em uma delas no fim do jogo, cometeu uma falta na entrada da área que R.Ceni desperdiçou - 6,0  
Gustavo Henrique: Não reedita as ótimas apresentações que teve o ano passado ao lado de Dracena, agora ao lado de Neto. Trata-se de um belo zagueiro e mesmo sem uma maravilhosa partida colocou Luís Fabiano no "bolso" - 6,5 
Mena: Fora da Vila Belmiro, dificilmente apóia. Marcou bem e teve uma chance para marcar um gol no segundo tempo. Isolou - 6,0
Arouca: Muito bem na cobertura, pouco se aventurou ir a frente que é o seu forte, saindo em velocidade - 6,5
Alan Santos: Marcou bem e errou poucos passes. Saiu com um corte na cabeça - 6,0
(Gabriel): Jogou cinco minutos mais os acréscimos - sem nota  
Cícero: Meia armador não tocou uma bola no centroavante. Perdeu a melhor oportunidade do jogo no primeiro tempo - 5,0
Geuvânio: Principal opção de velocidade da equipe. Depois de receber amarelo, trocou de posição com Thiago Ribeiro - 6,5
(Rildo): Não botou fogo no jogo, exceção ao lance do pênalti que o árbitro voltou atrás - 5,5
Thiago Ribeiro: Taticamente eficiente. Atacou, voltou para defender e teve uma oportunidade para abrir o marcador no segundo tempo - 6,5
Leandro Damião: Teve duas chances para marcar. Levou a melhor sobre Rodrigo Caio, mas não conseguiu deixar a sua marca - 6,5

Técnico: Oswaldo de Oliveira: Demorou para mexer no time. Gabriel tinha de ter entrado antes. Acertadamente trocou Geuvânio e Thiago Ribeiro de lado, pois o camisa 10 já tinha amarelo e poderia ser expulso no duelo com o uruguaio Álvaro Pereira. Novamente foi expulso - 5,5


"Nunca falei isso"

O atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, negou que tenha dado entrevista a um jornal da Europa e dito que sonhava em jogar no Barcelona-ESP.

O "décimo segundo titular" do time de Oswaldo de Oliveira foi citado pelo jornal italiano “Gazzetta dello Sport" nesta última semana. Segundo o periódico, o atacante santista teria dito que sonhava em jogar no "Barça":
"Nunca dei entrevista para esses caras e jamais disse isso. O meu sonho sempre foi jogar no Santos, time que sempre torci desde que me dei por gente" afirmou a revelação santista, a este que vos escreve, em entrevista a Super Rádio-1.150 AM, ainda no gramado do estádio do Morumbi.

Amistoso pros não relacionados

Nesta segunda-feira (24), os jogadores não relacionados por Oswaldo Oliveira para o clássico irão realizar um amistoso com o Osasco/Audax no CT Rei Pelé.
                                          http://www.ademirquintino.com.br

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by