FOTO CAPA

OSCILANTE SANTOS

Postado às 23h14 deste domingo, 6 de setembro de 2013
O "oscilante' time do Santos voltou a realizar uma má apresentação na tarde deste domingo (6), no Estádio do Canindé e foi presa fácil para a Portuguesa, que venceu por 3 a 0, com dois gols de Gilberto e um do lateral, Luís Ricardo.

O clássico até começou equilibrado com pequena superioridade para o time lusitano. Após o primeiro gol rubro-verde, o Santos começou a tomar conta da partida, mas após perder Renê Junior com problemas no adutor, o sistema de marcação do alvinegro acabou (Everton Costa entrou em sua vaga) e o Peixe, sem criação nenhuma, morreu.

Daí em diante, foi um passeio e a marcação da Lusa muito forte, fez valer o resultado para o time da casa.

Antes que me perguntem, se eu estou satisfeito com a performance da equipe na competição, se estou feliz com o futebol apresentado, não, não estou; porém sejamos sensatos: Pelo ano horrível que o alvinegro praiano teve, por tudo que aconteceu, terminar o Brasileirão em posição intermediária, sem patrocínio master durante todo o ano, sem planejamento e após perder seu maior ídolo dos últimos 35 anos, é uma benção para o time da Vila.

O Peixe é um time que consegue se apresentar bem como contra o Fluminense, Internacional e São Paulo, por exemplo, e faz uma partida apática como essa contra a Lusa. Não consegue a regularidade, como a maioria dos participantes do Campeonato.

Quarta-feira, o Peixe enfrenta o Coxa em Curitiba. Mena, suspenso e servindo a Seleção Chilena é desfalque certo.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA 3 X 0 SANTOS
Local: Canindé, São Paulo (SP)
Data e hora: 6/10/2013, às 18h30
Árbitro: Péricles Bassols (RJ)
Público e renda: 7979 pagantes / R$211.730,00
Cartões amarelos: Rogério, Bergson (POR); Vladimir, Mena (SAN)
GOLS: Luis Ricardo, aos 15'1ºT (1-0); Gilberto, aos 14'2ºT (2-0) e Gilberto, aos 21'2ºT (3-0);
PORTUGUESA: Lauro, Luis Ricardo, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Bruno Henrique, Moisés e Souza (Correa, 32'2ºT); Bergson (Wanderson, 30'2ºT) e Gilberto (Henrique, 26'2ºT). Técnico: Guto Ferreira
SANTOS: Vladimir, Cicinho, Edu Dracena, Gustavo Henrique e Mena; Renê Júnior (Everton Costa, 36'1ºT), Arouca, Leandrinho (Léo, 16'2ºT) e Cícero; Thiago Ribeiro e Willian José (Giva, 29'2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
VLADIMIR - Sem ritmo de jogo, falhou no segundo gol e cometeu um pênalti desnecessário - 3,0
CICINHO - Foi muito bem anulado por Guto Ferreira que colocou Souza para acompanhá-lo - 4,0
EDU DRACENA - Sofreu com os deslocamentos de Gilberto-  5,0
GUSTAVO HENRIQUE- Muito bem na bola aérea, mas algumas saídas erradas que não são costumeiras - 5,5
MENA- Levou um baile de Luis Ricardo no primeiro gol. Melhou durante o jogo. Raçudo - 5,0
RENÊ JUNIOR - Quando ele saiu, acabou a marcação do meio-campo santista - 6,0
(EVERTON COSTA) - Não era pra ter entrado. Não foi notado em campo - 3,0
AROUCA -Ficou sobrecarregado com a saída de Renê Junior - 5,0
CÍCERO - Não armou - 4,0
LEANDRINHO - Tentou apenas -  5,0
(LÉO) - Não entrou bem - 4,0
THIAGO RIBEIROMandou uma bola na trave - 5,5
WJ19 - Não tem intimidade nenhuma com a bola - 3,5
(GIVA) - Jogou 16 minutos apenas - sem nota

Técnico Claudinei Oliveira: Não foi feliz em colocar Everton Costa na vaga de Renê Jr. Não tinha volante no banco. Faz o que pode com o material humano que tem - 5,0 





 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by