FOTO CAPA

INDEFINIÇÃO NO COMANDO TÉCNICO

Postado às 06h37 desta terça-feira, 29 de outubro de 2013
O técnico Claudinei Oliveira quer uma resposta da direção do Santos para saber se ele fica ou não no clube em 2014. Por enquanto, vai ter de esperar. A sete rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o comandante técnico permanece com seu futuro indefinido. O contrato do treinador se encerra no dia 31 de dezembro deste ano e a diretoria ainda não se manifestou se ele permanecerá ou não, na Vila Belmiro.Comenta-se nos bastidores de que o alvinegro vai enviar um emissário para conversar com o técnico argentino Ricardo Gareca, que também terá seu contrato com o Vélez Sarsfield (ARG) encerrado no fim desta temporada.

Após o empate contra o Corinthians, no último domingo (27), na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP), Claudinei Oliveira cobrou durante a entrevista coletiva, um posicionamento da direção a respeito do seu futuro no clube, e argumentou que não pode esperar a resposta até o último dia, porque até lá todos os clubes já contrataram seus respectivos treinadores.
"É bom que isso seja definido para que eu possa definir a minha vida também. Não dá para esperar até 31 de dezembro e eu deixar de ouvir propostas", disse o treinador, ainda no domingo.
Um dos membros do Comitê de Gestão, Francisco Cembranelli, que recentemente fez críticas ao treinador santista através de uma rede social, afirmou ao Estadão que entende a ansiedade de Claudinei, mas que o clube não pode se precipitar. 
"A gente está conversando, mas, como o campeonato está em andamento é cedo para definir. É normal a expectativa dele, mas o Comitê tem o seu tempo. Ele pode ter ansiedade, mas o Comitê não vai se apressar", garantiu.

Paralelamente a isto, um representante do Santos vai nesta quarta-feira (30), a cidade de Campinas, até o hotel onde o Vélez Sarsfield ficará em regime de concentração, já que o clube argentino enfrenta na quinta-feira, a Ponte Preta, pela Copa Sul-Americana, ouvir do técnico Ricardo Gareca, 56 anos, quais são as suas pretensões em termos de salários, para deixar o futebol argentino. 

Gareca está a mais de quatro anos no Vélez e neste período disputou oito campeonatos nacionais, dos quais ganhou três: Clausura 2009 e 2011, e Apertura 2012. Além disso, foi uma vez vice-campeão, em duas ocasiões foi terceiro colocado e só ficou abaixo do quinto lugar em uma oportunidade.
"Acho que é difícil uma continuidade assim, sobretudo em um meio tão competitivo e exigente como o argentino", falou o argentino sobre seu período longo a frente o "Fortín".
Antes de Claudinei assumir o comando do time profissional, a direção santista estava "obcecada" por um técnico argentino. O clube tentou Marcelo Bielsa e Gerardo Martino e ambas as tentativas fracassaram após a saída de Muricy Ramalho; O ex-treinador santista ainda recebe até dezembro deste ano, mais de R$ 300 mil mensais do Santos, pelo acordo da demissão no fim de maio deste ano. 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by