FOTO CAPA

CAIU NA REDE É PEIXE

Postado aos 22 minutos deste domingo, 1 de setembro de 2013
Se tem um Estado e um estádio que ao longo da história, o Santos costuma se dar bem é o Rio de Janeiro e o Maracanã.  O time de Pelé foi campeão do Mundo em 1963 na capital Guanabara e após ser o primeiro paulista a vencer no Estádio do Engenhão (2x1 no Botafogo em 2007), o alvinegro da Vila também foi o primeiro clube de São Paulo a vencer um carioca, após a reforma do Estádio Mario Filho. Com propriedade, principalmente no primeiro tempo, o Peixe venceu o Fluminense por 2 a 0, gols de Thiago Ribeiro e Cícero.

Antes de começar a partida, um susto. Claudinei confirmou o time com três atacantes, Everton Costa na vaga de Montillo, além de Thiago Ribeiro e Gabriel. Mas o coração do jovem atacante de 17 anos acelerou acima do normal no momento em que o elenco se aquecia para subir ao gramado e o departamento médico achou por bem deixar o jovem de fora. Segundo o médico Ricardo Nobre, não foi nada grave. Leandrinho foi escalado as pressas.
"O Gabriel teve uma indisposição, ele não se sentiu bem no aquecimento. Tiramos do jogo por precaução" afirmou o médico santista.
Mesmo sem Gabriel, o Santos se impôs desde o primeiro minuto e aproveitou o estado emocional vivido pelo time da casa que não faz boa temporada. Com Cicinho inspirado e Thiago Ribeiro bem fisicamente, o Peixe chegou fácil aos dois gols ainda na primeira etapa e poderia ter ido pro intervalo com um placar ainda mais dilatado.

No segundo tempo, Luxemburgo fez algumas alterações no Fluminense e o comodismo do resultado construído na primeira etapa fizeram com que o Peixe recuasse. O Santos ainda teve uma oportunidade de ouro com Everton Costa, mas o atacante que afirmou taxativamente: "Não sou de fazer gols" em sua apresentação oficial no clube e preferiu fazer o passe, com isso, o time praiano perdeu a chance de ampliar.

Foi a segunda vitória do Santos fora de casa no Brasileirão deste ano. A primeira tinha sido em 7 de Julho contra o São Paulo no Morumbi. O Peixe chegou aos 22 pontos e assumiu temporariamente a 11º colocação, com dois jogos a menos em relação aos seus concorrentes.  
Na próxima quarta-feira (4), a equipe de Claudinei Oliveira enfrenta o Atlético/PR em Curitiba. Para este confronto o treinador santista terá a volta do volante Alison, que cumpriu a suspensão automática. Em compensação, o lateral-esquerdo Mena recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalca o time alvinegro. Se mantiver a coerência, o treinador tem de escalar Emerson Palmieri como substituto, já que Léo afirmou recentemente que é jogador de meio-campo.


FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 X 2 SANTOS
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 31/8/2013 - 21h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Renda e público: R$ 230.740,00 / 8.736 pagantes / 10.481 presentes
Cartões amarelos: Gum (FLU); Mena (SAN)
Gols: Thiago Ribeiro 12'/1ºT (0-1), Cícero 28'/1ºT (0-2)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Willian (Felipe/intervalo), Eduardo (Wágner/intervalo); Rhayner (Marcos Jr. 12'/2ºT), Rafael Sobis e Fred. Técnico: Vanderley Luxemburgo

SANTOS: Aranha, Cicinho, Edu Dracena, Durval e Mena; Renê Jr., Alan Santos (Pedro Castro 37'/2ºT) e Cícero; Everton Costa, Leandrinho (Léo 25'/2ºT) e Thiago Ribeiro (Giva 40'/2ºT). Técnico: Claudinei Oliveira

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS 


Aranha:  Falhou em um lance que a bola se chocou com a trave, mas demonstrou um reflexo absurdo em seguida ao evitar gol certo com a perna direita - 7,0
Cicinho: Melhor partida do melhor jogador em campo com a camisa do Santos. Não deixou espaços e ainda foi ao ataque dar assistências como no primeiro gol - 7,5
Edu Dracena:Parou o centroavante Fred da Seleção Brasileira. O atacante do Flu se machucou, mas após 25 minutos da segunda etapa- 7,0
Durval: Primeiro tempo deu alguns vacilos, como uma antecipação de Rhayner. Melhorou no segundo tempo - 5,5 
Mena: Muito bem na marcação. Pouco apoia - 6,0
Renê Junior: Com ritmo de jogo ele desempenha bem no desarme. E foi isto que o volante fez - 6,5
Alan Santos: Primeiro tempo de encher os olhos. Joga de cabeça erguida - 7,0
(Pedro Castro): Jogou apenas 8 minutos - sem nota 
Cícero: Marcou um gol de falta. Estava devendo uma apresentação satisfatória como a desta noite - 7,0
Everton Costa: Corre bastante, muito raçudo. Mas o tipo da contratação que eu ainda não entendi. Perdeu um gol feito - 5,0
Leandrinho: Deu bastante opção aos atacantes e deixou confusa a defesa adversária. Aproveitou a chance - 6,5 
(Léo): Primeira partida como meia. Deixou Thiago RIbeiro em condições de marcar um gol - 6,0
Thiago Ribeiro: Bastante velocidade, deslocações e oportunismo ao se antecipar o lateral na marcação de seu primeiro gol pelo Santos - 7,0
(Giva): Jogou apenas cinco minutos - sem nota  
Técnico: Claudinei Oliveira: Tem amadurecido, assim como o time. Armou bem ao meio-campo mesmo sem um armador, mas com os atacantes se deslocando para confundir a defesa adversária. Não conseguiu fazer com que o time marcasse a saída de bola no segundo tempo, o que fez com que a equipe recuasse - 6,5



 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by