FOTO CAPA

O REI DOS EMPATES

Postado às 23h05 desta quarta-feira, 14 de agosto de 2013
O futebol não tolera desaforo. O Santos jogou na lata do lixo mais dois pontos, a exemplo do que havia acontecido contra o SCCP e principalmente Coritiba, coincidência ou não, ambas as partidas na Vila Belmiro. O time de Claudinei vencia até o último minuto de partida, mas nos acréscimos, após cobrança de escanteio, o Vasco da Gama empatou. Foi o terceiro empate consecutivo do Peixe na competição- 1x1. 

O Santos começou muito bem a partida, com troca de passes envolventes, mas pecava na finalização. Porém, após os 20 minutos iniciais, o Vasco alugou o meio-campo e mesmo com uma equipe jovem, assim como a do Santos, se impôs e poderia até ter aberto o placar nos 45 minutos iniciais.

Na segunda etapa, o time praiano voltou com Leandrinho na vaga de Alan Santos, para melhorar a qualidade do passe. Em seguida Neílton, em mais uma noite pouco inspirada, deu vaga a Thiago Ribeiro, que ainda está visivelmente fora de forma. O time carioca jogava melhor, mas depois de um cruzamento perfeito de Montillo, o zagueiro Edu Dracena abriu o marcador a 15 minutos do fim. Nesse período, Montillo puxou diversos contra-ataques e em dois deles deixou Cícero e Léo na pequena área para liquidar o marcador, mas ambos mandaram a bola na "lua". 

Alison, com câimbras, deu vaga a Renê Junior. Como quem não faz, toma, no último lance, os cariocas empataram com o defensor Rafael Vaz.

O Santos não vence há cinco partidas, empatou seu terceiro jogo seguido, apesar de manter a invencibilidade na Vila Belmiro desde agosto do ano passado.  Foi o sexto empate do alvinegro no Campeonato Brasileiro (somente a Lusa e o SCCP tem mais empates do que o Santos na competição) e o aproveitamento de pontos é preocupante, apenas 41,7%, próximo a zona de rebaixamento (um ponto a frente apenas), mas lembrando que o time da Vila tem dois jogos a menos que seus adversários. 

No domingo (18), às 18h30, o Peixe vai à boa terra enfrentar o Bahia, na Arena Fonte Nova.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 1 VASCO
Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data-Hora: 14/8/2013 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)
Renda e público: R$ 110,061,00/ 3.898 pagantes
Gols: Edu Dracena 31'/2ºT (1-0) e Rafael Vaz 46'/2ºT (1-1)
SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Durval e Léo; Alison (Renê Júnior 21'/2ºT), Alan Santos (Leandrinho - intervalo), Cícero e Montillo; Neilton (Thiago Ribeiro 15'/2ºT) e Willian José - Técnico: Claudinei Oliveira.
VASCO: Diogo Silva, Fagner, Jomar, Rafael Vaz e Henrique; Abuda, Fillipe Soutto (Willie 34'/2ºT), Wendel e Montoya (Marlone 17'/2ºT); Eder Luis e André (Tenório 30'/2ºT) - Técnico: Dorival Júnior.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Aranha: Errou algumas saídas de bola, mas fez defesas importantes – 6,5 
Cicinho: Meio atabalhoado para avançar, deixou espaços nas suas costas – 5,5 
Edu Dracena: Fez o gol do Santos. Não comprometeu – 6,5
Durval: O arroz com feijão de sempre – 6,0
Léo: Limita-se a apenas a marcar. Errou muitos passes e perdeu gol feito – 5,0 
Alison: Partida de regular para boa, pena que sentiu câimbras e teve que sair do jogo – 6,0
(Renê Júnior): Sem ritmo de jogo. Fez algumas faltas desnecessárias – 5,0 
Alan Santos: Começou bem e caiu junto com o time. Foi substituído no intervalo – 5,5
(Leandrinho): Joga muito mais do que apresentou. Discreto – 5,0
Cícero: Na marcação foi de razoável pra bom. Não apareceu na frente. Parou de marcar gols e ainda perdeu um feito – 5,0 
Montillo: Se no primeiro semestre tinha sido o grande mico, está dando dó do camisa 10. Tá jogando sozinho. Cansou de dar passes e ver seus companheiros perderem. Apenas Dracena aproveitou uma das assistências – 7,0 
Neílton: Caiu assustadoramente de produção nas últimas partidas – 4,5
(Thiago Ribeiro): Ainda fora de forma, demonstrou vontade apenas – 5,0 
Willian José: Só sabe fazer a função de pivô. Fora da área é um jogador de qualidade técnica duvidosa. Merecia ter sido substituído – 4,5
Técnico: Claudinei Oliveira: Fez alterações óbvias. Poderia ter ousado, apesar da falta de sorte de queimar a última alteração em razão das câimbras de Alison – 5,0

 


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by