FOTO CAPA

PREOCUPANTE

Postado às 22h34 desta quarta-feira, 5 de Junho de 2013
O Santos está como um carro que tem de trocar pneus com o mesmo em movimento. É o preço da reformulação durante o campeonato mais competitivo do ano pro clube. Pela quarta rodada do Brasileirão, o Peixe segue sem vencer e conheceu mais uma derrota. Desta vez para o Criciúma, por 3 a 1. O gol santista foi marcado pelo jovem Neílton, no final do jogo.

Os primeiros 45 minutos do Peixe foram muito ruins. Ainda assim, o árbitro deixou de assinalar um pênalti em Felipe Anderson no início da partida. Daí em diante só deu Criciúma que foi para o intervalo com a vantagem de 1 a 0. 

Mas o pior ainda estava por vir. Um pênalti inventado pela arbitragem e uma nova falha na bola parada para o ex- santista Mateus Ferraz ampliar, e o time da casa chegou com facilidade aos 3 a 0. No final, o alvinegro fez o gol de honra com Neílton - 3x1.

Fica nítido que pelo segundo ano consecutivo, faltou planejamento dos dirigentes do Santos na montagem da equipe. O ano passado, fizeram o mesmo que estão fazendo agora. Negociaram Ibson, Elano, não conseguiram manter Kardec e aconteceram as substituições sem qualidade no material humano (trouxeram Bill, Ewerton Páscoa, João Pedro e outros).

Agora, não se pode e nem deve-se culpar o técnico Claudinei Oliveira e os meninos que pegaram essa “bucha”. Além dos dirigentes, o treinador que deixou o clube no final de semana passado, após dois anos, tem uma grande parcela de culpa  também. Sob o seu comando, o Santos jogava exatamente como jogou nas duas últimas rodadas. O time não tinha jogada e padrão tático.

Creio também que apostar somente nos “meninos da Vila” é muito perigoso. Muitos deles podem e tem condições de darem certo, mas precisam de ajuda. Por isso, a parada para a Copa das Confederações, período que devem ser feitas as contratações (o blog publicou há mais de uma semana - 28 de Maio, que os dirigentes do clube só iram efetivar contratações, treinador e jogadores, durante a pausa da competição, algo que está se confirmando a cada dia ), é providencial. Contratar e bem, para dar suporte aos garotos é mais do que necessário.

Infelizmente, a minha previsão antes do inicio do Campeonato, de que com esse elenco, o alvinegro não faria seis pontos, se confirmou. Mesmo que vença na rodada seguinte, contra o Atlético-MG, na próxima quarta-feira (12), no Estádio da Vila Belmiro às 19h30, o clube praiano conseguirá cinco pontos. No momento, o Peixe conquistou dois empates e duas derrotas.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 3 X 1 SANTOS
LOCAL: Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
DATA/HORA: 5/6/2013, às 19h30
ÁRBITRO: Pablo dos Santos Alves (ES)
GOLS: João Vitor, 15'/1ºT (1-0); Giancarlo, 11'/2ºT (2-0); Matheus Ferraz, 21'/2ºT (3-0); Neilton/46' 2ºT (3-1)
CARTÕES AMRELOS: Renê Junior, Rafael Galhardo, Durval e Neilton (Santos)
CRICIÚMA: Bruno, Guilherme Pacheco, Matheus Ferraz, Ewerton Páscoa e Marlon; Elton, Serginho e João Vitor (Gilson/40' 2ºT); Fabinho (Tartá/32' 1ºT), Lins e Marcel (Giancarlo/Intervalo). Técnico: Vadão
SANTOS: Rafael; Galhardo, Edu Dracena, Durval e Leo; Renê Junior (Gabriel/13' 2ºT), Arouca, Cícero (Pedro Castro/34' 2ºT) e Felipe Anderson (Leandrinho/4' 2ºT); Neilton e Willian José. Técnico: Claudinei Oliveira


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Rafael: sem culpa nos gols. Fez uma grande defesa no primeiro tempo após uma cabeçada - 6,0
Galhardo: Marcou mal e não apoiou - 4,0 
Edu Dracena: Sacrificado nas coberturas de Galhardo pela direita e de seu companheiro Durval, além da apatia do meio-campo. Ainda assim, tem muito mais futebol do que jogou nesta partida - 5,0
Durval: Não conseguiu marcar com a mesma eficácia e ainda distribui algumas botinadas que não são do seu perfil - 4,5 
Léo: Vamos aplaudir por tudo que já fez. No momento, não é o lateral que o time precisa - 4,0
Renê Junior: Sobrecarregado na marcação, seu futebol  cai a cada rodada - 5,0 
(Gabriel): Entrou bem, mostrou personalidade novamente e deu o passe para o gol de Neílton - 6,5 
Arouca: Melhor do que quando jogava aberto pela direita sob o comando do técnico anterior, mas longe do jogador que brilhou e foi para a Seleção - 5,0
Cícero: Apagado. Ainda deu o passe errado para o contra-ataque no primeiro gol dos donos da casa -4,0 
(Pedro Castro): Jogou apenas 14 minutos com os acréscimos - sem nota 
Felipe Anderson: Mais uma nova oportunidade que não foi aproveitada pelo jovem - 4,0
(Leandrinho): Entrou na segunda etapa e perdeu gol feito. Melhorou a qualidade do passe do meio-campo - 5,0 
Neilton: Precisa de uma sequência. Apesar de tímido, demonstrou habilidade e marcou o único gol santista - 5,5 
Willian José: No primeiro tempo, ainda fez o pivô. No segundo, simplesmente sumiu - 4,5 
Técnico: Claudinei Oliveira: Vai ter uma semana para treinar a equipe até o próximo jogo. Teve coragem para colocar os meninos no segundo tempo no lugar de alguns "medalhões". Não pode ser culpado pelo péssimo momento que o time atravessa- 5,5


Miralles e Patito na berlinda

Os argentinos Miralles e Patito, pela segunda vez consecutiva, sob o comando de Claudinei Oliveira, não foram sequer relacionados para a partida. 

Pelo menos para o blog fica caracterizado que o clube vai tentar negociar ambos, para quem sabe trazer como reforço, algum jogador estrangeiro na pausa para a Copa das Confederações ( 12/6 à 7/7).

No Brasil, é possível ter cinco estrangeiros inscritos em uma competição e apenas três em campo pela mesma equipe.

Curta a Fan Page do blog:


            


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by