FOTO CAPA

O CAPITÃO TAMBÉM É DESFALQUE

 
Postado as 13h46 desta terça-feira, 11 de Junho de 2013

O zagueiro Edu Dracena com tendinite patelar no joelho direito ( inflamação de um tendão que surge usualmente através do excesso de repetições de um mesmo movimento ) está fora do duelo desta quarta-feira (12), às 19h30 contra o Atlético/MG, com transmissão da Super Rádio TUPI/SP-1150 AM. O blog apurou com exclusividade a informação de fontes seguras. 

Tentamos manter contato com o departamento médico do clube durante toda a manhã desta terça-feira, mas as ligações telefônicas não foram atendidas pelos médicos a fim de confirmarmos a informação.

Para a vaga do capitão santista, a probabilidade maior é de que o jovem Gustavo, participante da campanha vitoriosa da Copa São Paulo de Futebol Junior deste ano, seja o escolhido do técnico Claudinei Oliveira. O defensor Neto, substituto imediato, se queixou de dores durante a reapresentação do elenco, no mesmo joelho (esquerdo) que recentemente teve um derrame, e segue como dúvida para o confronto.

Com a ausência do capitão, dono da camisa 2, existe a possibilidade de o Peixe começar com cinco jogadores considerados pratas da casa entre os titulares. Rafael, Gustavo, Leandrinho, Pedro Castro, Neílton .

Além do capitão Dracena, o Peixe não contará com Montillo na Seleção Argentina e Felipe Anderson lesionado. O Santos amarga pelo menos até esta quarta-feira, a última colocação do Campeonato.


A partir das 15h30 desta terça-feira, acontece o último treinamento que vai definir o "onze" santista que começará a partida.

O provável Santos será de Rafael; Galhardo (Renê Junior), Gustavo, Durval e Léo; Arouca, Leandrinho, Pedro Castro e Cícero; Wiliam José e Neílton.


De olho no apito

Atenção dirigentes do Santos. Vai precisar acontecer outro erro de arbitragem para os homens que comandam o clube tomarem uma postura de forma pública?

No empate santista contra o Grêmio, a arbitragem deixou de marcar um pênalti no jovem Neílton, e na segunda etapa, um dos assistentes deu condições legais para que o atacante do clube gaúcho, Kléber, finalizasse em completo impedimento, menos mal que o goleiro Rafael defendeu, pois, se não, nem empataria a partida.

Na rodada seguinte, pênalti claro em Felipe Anderson e no mesmo jogo, um pênalti que não existiu de Léo, na cidade de Criciúma/SC, que a arbitragem validou.

Pela série B, o Palmeiras, no último sábado, foi prejudicado pela arbitragem e a imprensa paulistana e os dirigentes do clube, meteram a "boca". Fica o alerta. 

Curta a Fan Page do blog:

           


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by