FOTO CAPA

DURO GOLPE NO ROUND 1

Publicado à 01:20 desta quinta-feira, 23 de junho de 2022


(*) Por Pedro La Rocca

De forma vexatória, o Santos é derrotado por 4x0 para o Corinthians, na Neo Química Arena, em jogo válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A partida desta quarta-feira (22), foi a primeira das três que o Peixe vai enfrentar o rival nas próximas 7 partidas, sendo uma no próximo sábado (25), pelo Brasileirão e, a outra, dia 13/07, pelo jogo de volta da Copa do Brasil, na Vila Belmiro.

Para a partida, o técnico Fabián Bustos fez apenas uma mudança, que foi única e exclusivamente tática. A entrada do Sandry no lugar do Bruno Oliveira. A mudança serviria para neutralizar a posse de bola adversária no meio-campo.

Mas ela não surtiu efeito, tendo em vista que, o adversário atuou muito pelos lados da defesa Santista, pois ali atuavam jogadores com muita dificuldade na marcação, Lucas Braga (que é atacante de beirada) e Lucas Pires. Os pontas (Baptistão e Jhohan Julio) sequer auxiliavam os laterais.

A consequência veio aos 20 minutos, quando Lucas Piton tem muito espaço no corredor e cruza, a bola passa por toda área Santista, ninguém corta e Mantuan abre o placar para o rival. Era um péssimo começo do Alvinegro.

Se havia esperança de uma evolução defensiva, ela não veio e foi destruída aos 28 minutos. Lucas Pires não consegue acompanhar a passagem do Fagner, que cruza ao Du Queiroz. O garoto chuta, a bola desvia em Giuliano e entra, sem chances para João Paulo.

Com 30 minutos de partida, o Peixe sequer dava trabalho à defesa rival, pouco tinha o controle da bola e além disso, não era agressivo defensivamente. O Santos sequer competia. O 2x0 anunciou que a goleada era questão de tempo, o Alvinegro não sabia lidar com a estratégia adversária.

Em mais um lance sem interceptação da defesa Santista, o rival cobra escanteio e Raul Gustavo sobe sozinho de cabeça que, sem alguma dificuldade, cabeceia a gol. Com 43 minutos de partida, 3x0 no placar. 

O resultado no fim da primeira etapa só escancarou a falta de presença do Santos em campo. O adversário era extramamente melhor, parecia que tinha superioridade numérica.

No segundo tempo, nada mudou. O Santos não ficava com a bola. O baile que foi visto no primeiro tempo, permaneceu na segunda etapa. O adversário seguiu dominando o alvinegro, que não se desapegou da postura defensiva.

Aos 15 minutos da segunda etapa, o Zanocelo faz falta duríssima no jogador rival e recebeu cartão vermelho. O Peixe atuou durante 30 minutos com 1 homem a menos. Se já havia superioridade no 11x11, com 11x10, ficou pior.

Aos 33 minutos, o adversário fechou a conta, mais uma jogada de cruzamento, a defesa corta mal, ninguém chega para completar e sobra com Giuliano, que completa para o gol.

Os 90 minutos (mais acréscimos), foram de extrema superioridade do adversário. Há muito tempo, o Peixe não tem um resultado tão elástico, com uma atuação tão abaixo. Resultado vexátorio.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 4 X 0 SANTOS

Competição: Copa do Brasil, oitavas de final

Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)

Cartão amarelo: João Paulo e Felipe Jonatan (Santos)

Cartão vermelho: Zanocelo (Santos)

GOLS: Corinthians: Mantuan, aos 19 minutos do 1º tempo; Giuliano, aos 27 do 1º tempo e aos 31 do 2º tempo; Raul Gustavo, aos 43 do 1º tempo.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, João Victor (Robert Renan), Raul Gustavo e Lucas Piton; Du Queiroz (Roni), Cantillo (Xavier) e Giuliano (Matheus Araújo); Mantuan, Willian (Adson) e Róger Guedes. Técnico: Vítor Pereira.

SANTOS: João Paulo; Lucas Braga, Kaiky, Bauermann e Lucas Pires (Ângelo); Rodrigo Fernández (Camacho), Zanocelo e Sandry; Jhojan Julio (Felipe Jonatan), Marcos Leonardo (Rwan Seco) e Léo Baptistão (Bruno Oliveira). Técnico: Fabián Bustos.

Bustos não acertou nas estratégias para a partida


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

João Paulo - Pouco tem culpa do resultado. - 5,5

Lucas Braga - Marcação não é seu forte, pois é atacante. Foi improvisado na lateral e sofreu muito. - 5,0

Kaiky - Ainda muito inseguro. Não fez uma boa partida. - 5,0

Bauermann - Falhou individualmente no terceiro gol. Foi muito mal. - 4,5

Lucas Pires - Muita dificuldade na marcação. Ofensivamente, mal conseguiu produzir. - 4,5

Fernández - Muito sumido no jogo. Posicionamento péssimo nos dois primeiros gols. - 4,5

Zanocelo - Mal na marcação, não esteve presente nem na região central, nem na cobertura dos laterais. Expulsão juvenil. - 4,0

Sandry - Sua alta intensidade e grande qualidade técnica não foi vista. Mais uma partida abaixo do Menino da Vila. - 4,5

Julio - Não tem qualidade técnica alguma, sequer ajudou taticamente, como vinha acontecendo. - 3,5

Baptistão - Não foi alimentado no ataque, pouco participou. - 5,5

Marcos Leonardo - Ainda tentou algo no ataque, mas não tinha ajuda. - 5,5

Camacho - Bom com a bola, péssimo sem ela. - 5,0

Felipe Jonathan - Entrou e não desempenhou nada bem. Falhou no quarto gol. - 5,0

Bruno Oliveira - Ainda tentou algumas jogadas. Deveria ter sido titular. - 5,5

Ângelo - Pouco tocou na bola. - SEM NOTA

Rwan - SEM NOTA

(*) Pedro La Rocca - Estudante de jornalismo e comentarista na Web Rádio Piabanha e Web Rádio Papo Aberto.




 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by