FOTO CAPA

FABRICA DE CRAQUES

Publicado às 22h deste sábado, 28 de novembro de 2020.

Na volta de Cuca ao comando técnico depois de 20 dias ausente, se recuperando do covid-19, o Santos venceu o Sport por 4 a 2, na tarde deste sábado (28), no estádio da Vila Belmiro pela 23a. rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado levou o alvinegro para 37 pontos, mesmo número do Palmeiras, porém, o time da capital tem vantagem no critério de desempate e com isso, o Peixe está na quinta colocação. Os gols foram de Marinho, Lucas Braga, Soteldo e Bruno Marques. O jovem de 21 anos de idade, estreou no profissional e na primeira partida marcou seu primeiro gol.

Cuca disse recentemente que não tinha opção para mudar as características do time, caso necessitasse do jogo aéreo ofensivo. Enganou-se. Tinha sim. 

Mesmo com o 'transferban' que impede contratações de jogadores, em razão de 'calotes' feitos pela gestão 'impedida' do presidente José Carlos Peres, a solução estava no próprio clube, porque no Santos, os talentos são 'fabricados' em casa. 

Bruno Marques, marcou no Campeonato Brasileiro de aspirantes, onde o Peixe já foi eliminado, sete gols, sendo cinco de cabeça. Mesmo fora da competição segue como artilheiro da mesma. Precisou, ele sair do banco, marcar o terceiro gol e ganhar no alto para Marinho sofrer o pênalti para o alvinegro vencer por 4 a 2, após largar na frente com 2 a 0, em 11 minutos, permitir o empate ainda na primeira etapa para um dos piores times da série A em 2020 e quase complicar uma vitória simples.

Bruno Marques pertence ao Lagarto de Sergipe. Por 70% dos direitos econômicos, o Peixe precisa pagar R$ 600 mil até 30 de dezembro. O jogador já havia agradado Sampaoli no primeiro semestre do ano passado durante os treinos. Ele chegou a Vila em setembro de 2018 por empréstimo.

Com 1,94 m de altura é um homem de área, característica que o elenco santista 'não tinha', bastava alguém da comissão técnica do profissional olhar com um pouco mais de carinho os jogos do sub-20 e sub-23 para perceber que apesar de 'mal tratada' ultimamente, ainda tem jogadores a serem garimpados, embaixo.

Alguém duvida que se José Welison, Elias e outros tivessem desembarcado na Vila, Balieiro e Bruno Marques seriam descobertos? Pouco provavelmente, não.

A lição da partida de hoje é que se fosse um adversário de maior quilate, pontos poderiam ter sido desperdiçados quando a partida estava na mão. Que seja um sinal de alerta para o jogo diante da LDU, na próxima terça-feira (1), na partida de volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América. O time da Vila pode perder por 1 a 0 que ainda assim irá as quartas de final para provavelmente enfrentar o Grêmio-RS, que venceu o Guarani-PAR no jogo de ida, fora de casa por 2 a 0.

Pelo Brasileirão, o Peixe volta a jogar no próximo fim de semana, também na Vila, diante do Palmeiras.


FICHA TÉCNICA

SANTOS 4x2 SPORT

Estádio da Vila Belmiro - Santos (SP)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)

GOLS: 1-0 Marinho (6'/1T); 2-0 Lucas Braga (10'/1T); 2-1 Marquinhos (27'/1T); 2-2 Leonardo Barcia (45'/1T); 3-2 Bruno Marques (25'/2T); 4-2 Soteldo (36'/2T).

Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Jobson e Lucas Lourenço (SFC); Adryelson, Marquinhos e Lucas Mugni (SPO).

SANTOS: John, Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Pituca, Jobson (Sandry) e Lucas Lourenço (Soteldo); Kaio Jorge (Bruno Marques), Lucas Braga (Madson) e Marinho. Técnico: Cuca.

SPORT-PE: Luan Polli, Patric, Iago Maidana, Adryelson (Gomez), Chico e Júnior Tavares; Márcio Araújo (Ronaldo), Ricardinho (Bruninho), Lucas Mugni (Mikael) e Marquinhos (Maxwell); Leandro Barcia. Técnico: Lucena.

Marinho e Soteldo marcaram cada um, uma vez, de pênalti


NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

John: Sem culpa nos gols sofridos. No segundo tempo foi mero expectador. - 5,5

Pará: Foi o capitão do time. Após uma maravilhosa apresentação na Libertadores, foi pouco a frente, mas não comprometeu na defesa. - 6,0

Lucas Veríssimo: Curtiu uma de 'falso 9' na boa assistência para o gol de Lucas Veríssimo. - 6,0

Luiz Felipe: Não evitou o cruzamento que originou o primeiro gol do adversário. - 5,5

Felipe Jonatan: Jogou no sacrifício. O jogador se recuperou de uma lesão na coxa que o tirou do fim da partida no Equador. Bem no apoio. - 6,0

(Wagner Palha): Jogou pouco. Sem nota

Pituca: Não foi tão combativo como de costume após a cobrança de lateral no primeiro gol do Sport. - 5,0

Jobson: Também foi envolvido no primeiro gol do Sport. Saiu no intervalo substituído. - 5,0

(Sandry): Melhorou a saída de bola no meio-campo com sua precisão nos lançamentos de média e longa distância. Muita qualidade. - 6,5

Lucas Lourenço: Tomou cartão cedo. Desperdiçou uma oportunidade de demonstrar sua capacidade técnica. Também não é menos verdade que o meia precisa de uma sequência para provar o seu valor. - 5,0

(Soteldo): Com o nome de Maradona nas costas, na homenagem feito pelo clube saiu do banco e participou do último gol com assistência e a cobrança da penalidade máxima. - 7,0

Kaio Jorge: Sacrificado no esquema de Cuca. Joga pra time com muito empenho. Pouco finalizou, mais uma vez. Substituído no segundo tempo. - 6,0

(Bruno Marques): Aproveitou a oportunidade e marcou seu gol na primeira cabeçada contra a meta adversária em sua primeira oportunidade no time de cima. Tem muita qualidade no jogo aéreo. Participou do último gol, ganhando de cabeça no meio-campo. - 7,5

Lucas Braga: Boa apresentação do jovem atacante. Marcou o segundo gol, recompôs para auxiliar o meio-campo na marcação. - 6,5

(Madson): Jogou pouco: Sem nota

Marinho: Apesar de ter sido decisivo no Equador, ao sofrer a penalidade máxima e converter em gol, a cobrança, há algumas rodadas não repetia uma grande apresentação. Ela veio neste sábado (28). Conseguiu dois pênaltis, marcou um gol e ainda deu a assistência para o gol do estreante Bruno Marques. - 8,5

Técnico: Cuca: Feliz nas mudanças, principalmente de Bruno Marques. - 6,5


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by