FOTO CAPA

SÓCIOS DECIDEM MUDANÇAS NO ESTATUTO PARA SE ADEQUAR AO PROFUT

Publicado às 15h desta sexta-feira, 18 de outubro de 2019.
Neste sábado (19), os sócios do Santos irão votar as alterações do novo Estatuto Social do clube. Após vários debates no Conselho, os membros do órgão deliberativo, aprovaram um novo texto com as mudanças exigidas apenas para adequação ao Profut (Programa de Modernização da Gestão de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro). A reforma completa com os demais temas, voltará aos debates à partir da próxima segunda-feira (20).

O Governo Federal criou há aproximadamente quatro anos, um programa de refinanciamento das dívidas dos clubes de futebol com o erário. 

Os associados do Santos, adimplentes votarão neste sábado à partir das 10h até ás 18h, no ginásio Athiê Jorge Coury, desde que maiores de 18 anos e com mais de um ano de filiação no clube. Estarão disponibilizadas 10 urnas, em ordem alfabética, com o mesmo número de associados em cada urna.

O Santos foi um dos clubes que fez adesão ao profut, porém, necessita de alterações estatutárias para não ser excluído e perder os seus benefícios. O prazo é até o final deste mês e caso não haja as readequações poderá sofrer algumas punições.

As principais adequações que o clube irá realizar, caso o estatuto seja aprovado e para isso, necessita de 2/3 mais um dos votos válidos são: a alteração do valor máximo que pode ser usado pelo departamento de futebol que será reduzido de 85 para 80% do orçamento e a possibilidade de afastamento e inelegibilidade por até cinco anos de dirigente que praticar ato de gestão temerária, além do mesmo ter que indenizar a instituição com seus bens se praticarem ato doloso contra as contas do clube.

Especula-se que com a aprovação, qualquer presidente no exercício do mandato poderá ser 'impeachmado' automaticamente só com a votação do Conselho, mas segundo Rodrygo Lira, presidente da Comissão de Estatuto isso é uma 'inverdade.'
"Tem pessoas entendendo que estamos (os conselheiros) fazendo algo para tirar o presidente. Absolutamente, nós não queremos. A lei é clara. Ninguém tira o presidente a não ser o associado, como foi na última votação. Os sócios foram lá no impedimento contra a saída do presidente e lá permaneceu e está até agora, sem problema nenhum." afirmou o presidente da Comissão de Estatuto.
strutura.com.br 

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by