FOTO CAPA

O IMPORTANTE FOI A VITÓRIA

Postado às 21h19 deste domingo, 11 de Maio de 2014.
Depois de três empates consecutivos, o Santos venceu pela primeira vez no Campeonato Brasileiro. O time de Oswaldo de Oliveira bateu o Figueirense (SC) por 2 a 0, no estádio do Café em Londrina (PR). Os gols do Peixe foram de Gabriel (artilheiro do time na temporada) e Arouca. O resultado elevou o Peixe para a 11a. colocação na competição nacional.

Que a fragilidade do adversário, que é sério candidato a ser o Náutico de 2013 (caiu para a série B com muitas rodadas de antecedência), ajudou, é fato. Também não é menos verdade que o alvinegro não jogou bem; mas pelo momento adverso na temporada, o importante era vencer pela primeira vez na competição, o que efetivamente aconteceu.

O esquema tático foi alterado. Leandro Damião ficou no banco e deu vaga a Lucas Lima. Alison assumiu a função de Alan Santos e o Peixe poderia ter agredido mais nos primeiros 45 minutos. No final da primeira etapa, Gabriel (impedido) abriu o marcador. 
"Minha intenção não é deixar o (Leandro) Damião muito tempo fora, não. Ele é um jogador graduadíssimo e pretendo voltar com ele em breve.", justificou o treinador em coletiva no final do confronto com os catarinenses.
No segundo tempo, o time santista se apresentou um pouco melhor, errou menos passes, mas longe do ideal. Ainda assim, fez o suficiente para ampliar com um bonito gol de Arouca, que acreditem se quiser, balançou as redes pela quarta vez na temporada.

O meia Lucas Lima, primeira vez como titular no Brasileirão,  não é nenhum craque, longe disso, porém, como em terra de cego, quem tem olho é rei, precisa ser mantido como titular. Ficou evidente.

Na quinta-feira (15), o Peixe volta a campo no estádio da Vila Belmiro pela Copa do Brasil, contra o Princesa do Solimões (AM). Pelo Brasileiro, no domingo (18), o Santos joga como mandante na Arena Pantanal contra o Atlético-MG. O lateral Cicinho expulso, é desfalque certo contra o Galo.

Agora, o Santos está invicto há sete jogos. Um jogo do estadual, dois na Copa do Brasil e quatro do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE 0 X 2 SANTOS
Data e horário: 11/5/2014, às 18h30
Local: Estádio do Café, Londrina (PR)
Árbitro: Francisco do Nascimento (AL)
Público e Renda: 8.518 pagantes / R$ 0000,00
Cartões Amarelos: Nem (FIG); Cicinho (SAN)
Cartão Vermelho: Raul (FIG); Cicinho (SAN)
GOLS: Gabriel, aos 44'/1ºT (0-1); Arouca, aos 15'/2ºT (0-2)
FIGUEIRENSE: Tiago Volpi; Artur (Leandro Silva, intervalo), Marquinhos, Raul e Lazaroni; Nem, Luan e Marco Antônio (Rivaldo, 15'/2ºT); Dudu, Everton Santos (Vitor Junior, 38'/2ºT) e Ricardo Bueno. Técnico: Guto Ferreira.
SANTOS: Aranha; Cicinho, Jubal, David Braz e Emerson (Zé Carlos, intervalo); Alison (Leandrinho, 42'/2ºT), Arouca, Cícero e Lucas Lima (Geuvânio, 31'/2ºT); Gabriel e Thiago Ribeiro. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS

Aranha: Um mero expectador. Não foi exigido - 6,0
Cicinho: Conseguiu ser expulso no fim do jogo. Já havia levado vermelho na final do Paulista - 5,0
Jubal: Foi bem nas antecipações e no jogo aéreo, apesar do adversário não ter exigido tanto - 6,0
David Braz: Jogou sério e não falhou - 6,0
Emerson: Fez a assistência para o gol de Gabriel. Saiu com estiramento e preocupa - 6,5
(Zé Carlos): Quase marcou um golaço, após muitos dribles - 6,0
Alison: A marcação forte e eficaz de sempre. O dia que melhorar o passe é jogador de Seleção Brasileira. Jovem e dedicado, tem tudo para alcançar os seus objetivos - 6,5
(Leandrinho): Puxou um ótimo contra-ataque no segundo tempo. Precisa recuperar o ritmo de jogo perdido durante o período em que esteve no departamento médico - 6,0
Arouca: O melhor da partida. Finalizou três vezes e marcou um gol. Sem Dracena, é o grande líder do time dentro de campo. Merecia ter sido escolhido pelo técnico como o capitão do time na ausência do camisa 2 - 7,5
Cícero: Atuou como segundo volante. Apareceu apenas em uma finalização no primeiro tempo - 5,0
Lucas Lima: Não é nenhum jogador diferenciado, absolutamente. Mas no atual estágio do time santista, precisa ser mantido como titular - 7,0
(Geuvânio): Entrou há menos de 15 minutos do fim - sem nota
Gabriel: Grande artilheiro do time na temporada. Detalhe, tem apenas 17 anos. Poderia ter marcado outros gols - 7,0
Thiago Ribeiro: Nova apresentação decepcionante. Tecnicamente, vem bem abaixo do que pode produzir - 4,5
Técnico: Oswaldo de Oliveira: Acertou em sacar Leandro Damião. Insistiu com o centroavante até onde deu. Achei estranho deixar Arouca a frente de Cícero, sendo que o segundo arremata melhor de média distância, porém, foi do camisa 5, o último gol da partida. Com a vitória terá dias tranquilos para colocar o time na rota necessária - 5,5

                                         

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by