FOTO CAPA

SAI ZICA. GIGANTE NÃO PODE CAIR

Publicado ás 08h00 deste domingo, 19 de agosto de 2018.
Após 76 dias, o Santos voltou a vencer em casa pelo Campeonato Brasileiro e começa a dar sinais de recuperação na temporada. Em uma Vila Belmiro com quase 11 mil pagantes, o Peixe bateu o Sport por 3 a 0 neste sábado (18) e largou a zona do rebaixamento (pulou para a 12a. colocação). Os gols foram de Sasha, Rodrygo e Victor Ferraz. A última vitória alvinegra como mandante tinha sido no longínquo 3 de junho, quando goleou o Vitória-BA por 5 a 2, em Urbano Caldeira.

Cuca surpreendeu novamente na escalação. Para preservar jogadores para o duelo diante do Independiente-ARG, no jogo de ida das oitavas de finais da Libertadores, na próxima terça-feira (21), o comandante técnico sacou Pituca, Rodrygo e Bruno Henrique e pela primeira vez testou os três estrangeiros recém-contratados como titulares juntos - Sanchez, Bryan Ruiz e Derlis Gonzáles.

A energia da torcida, que havia jogado 'sal grosso' na porta do vestiário principal do estádio, embalou o time e com menos de dois minutos já vencia por 1 a 0, após cruzamento de Derlis e passe de Ruiz, Sasha que retornava ao time recuperado de contusão e na sua posição, aberto pelo lado, recebeu pela esquerda e abriu o marcador. O ex-jogador do Internacional-RS marcou seu primeiro gol no campeonato. Ele não balançava as redes desde março, quando marcou na semifinal do Paulistão, diante do Palmeiras.

Mesmo com carências em algumas posições, na base da garra e do entusiasmo, o Santos envolvia o adversário e o segundo gol parecia ser questão de tempo. Entretanto, a intensidade diminuiu e o Sport cresceu na partida ainda no primeiro tempo. Não bastasse isso, o 'atrapalhado' árbitro paraense Dewson Freitas, começou a inverter faltas e dar cartões injustamente a jogadores do time da casa. Ainda assim, as equipes foram para o intervalo com o placar parcial a favor do time da Vila.

Veio a segunda etapa e o Peixe tinha perdido a agressividade e a ligação do meio-campo ao ataque. As coisas começaram a melhorar, quando o melhor jogador do time pernambucano, o ex- são paulino, Rogério, apelidado de Neymar do nordeste, foi expulso. Quando o cronômetro apontou 27 minutos da segunda etapa, a torcida pediu o talento de Rodrygo e o 'rayo' veio para o gramado. Era a hora de matar o jogo e isso aconteceu. 

Derlis roubou a bola no meio campo, tocou e recebeu na ponta esquerda. O 'Romero da Vila' cruzou e o talentoso camisa 9, menos de dez minutos após ter entrado, marcava o seu gol, o segundo do Peixe. Enquanto o torcedor santista ainda comemorava, Ferraz recebeu na entrada da área e fechou o placar, dando números finais a festa alvinegra no 'alçapão'  - 3 a 0.

A vitória valeu muito para resgatar a confiança perdida com os fracassos sucessivos, após o retorno da Copa. Cuca começa a dar uma cara ao time , diferente do seu antecessor com um futebol mais agressivo, que ainda tem problemas, mas dá um animo ao seu torcedor e vai com um astral lá em cima para Buenos Aires, na esperança de voltar com um bom resultado e buscar uma vaga as quartas de finais na Libertadores da América. 

No começo da tarde deste domingo (19), a delegação embarca para a Argentina, onde joga depois da amanhã, em Avellaneda, província da capital, pela competição continental. 

Pelo Brasileiro, o Santos volta a campo no sábado que vem em novo jogo de seis pontos diante do Bahia. Alison e Victor Ferraz estão suspensos e Luíz Felipe, contundido são desfalques certos para enfrentar o tricolor soteropolitano.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 3 X 0 SPORT
Estádio da Vila Belmiro, Santos (SP)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA)
Público e renda: 10.991 pagantes/ R$ 185.210,50
Cartões amarelos: Alison, Derlis González e Victor Ferraz (SFC), Claudio Winck e Morato (SPO)
Cartão vermelho: Rogério, aos 11'/2ºT (SPT)
GOLS: Sasha (2'/1ºT) (1-0), Rodrygo (36'/2ºT) (2-0) e Victor Ferraz (38'/2ºT) (3-0).
SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Sánchez (Rodrygo, aos 27'/2ºT) e Bryan Ruíz (Pituca, aos 11'/2ºT); Derlis González, Sasha (Bruno Henrique, aos 14'/2ºT) e Gabriel Barbosa. Técnico: Cuca.
SPORT: Magrão; Claudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Deivid (Fellipe Bastos, intervalo), Ferreira (Morato, aos 16'/2ºT), Gabriel e Marlone; Rogério e Hernane (Carlos Henrique, aos 19'/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.

O goleiro Vanderlei e a defesa santista foram pouco exigidos pelo ataque do Sport-PE.
NOTAS DOS JOGADORES DO SANTOS
Vanderlei: Voltou a espalmar algumas bolas, mas foi seguro. - 6,5
Victor Ferraz: No primeiro tempo não conseguiu segurar o bom ponta Rogério, ex-São Paulo. Após a expulsão do atacante aos 11 minutos do segundo tempo, não tinha a quem marcar e foi importante no apoio e coroado com um gol. - 6,5
Lucas Veríssimo: Vive bom momento. O defensor em melhor fase dos que o clube tem atualmente. Jogo o básico, sem inventar. - 6,5
Gustavo Henrique: Melhor que o jogo passado, ainda não é o Gustavo Henrique que começou brilhantemente no time profissional em 2014, mas bem posicionado foi rebatedor e ótimo no jogo aéreo defensivo no final da primeira etapa e começo do segundo tempo. - 6,0
Dodô: Muito bem no primeiro tempo, deu uma sumida na segunda etapa. Sem problemas na marcação, ajudou no apoio. - 6,5
Alison: Bem na marcação e cobertura dos alas. Muita disposição física. - 6,5
Sánchez: O melhor do primeiro tempo. Bem na marcação e apoio do lado direito do meio-campo. Perdeu um gol feito ao finalizar de Tíbia no começo da segunda etapa. Sem medo de errar, será o estrangeiro mais útil neste segundo turno de Brasileiro e mata-mata de Libertadores. - 7,0
(Rodrygo): Fez em 20 minutos, tudo o que o time precisava. Mesmo não sendo armador, deu assistência, se posicionou bem dentro da área e marcou o seu gol. Jogador de qualidade técnica diferenciada, foi decisivo. - 7,5
Bryan Ruíz: Alternou altos e baixos na partida. Deu a assistência no primeiro gol. Ainda não está na sua condição física ideal. Foi substituído. - 6,0
(Pituca): Deu novo gás ao meio-campo santista. Guardou posição. - 6,0
Derlis González: Não tem muita técnica, mas compensou com muita entrega e disposição. Deu a assistência para o segundo gol de Rodrygo. - 7,0
Sasha: Outro atleta muito voluntarioso. Não é dondo de uma técnica apurada, mas é muito inteligente e se quando joga aberto pela ponta, tem muita força para se deslocar. Voltou a marcar um gol e abriu o placar na Vila quase lotada. - 7,0
(Bruno Henrique): Jogou meia hora, mas foi discreto. A referência do ataque santista em 2017, ainda não voltou a jogar em alto nível. - 6,0
Gabriel Barbosa: Demonstra mais vontade ao ajudar o meio e a defesa do que nos tempos de Jair Ventura. Desperdiçou uma chance de gol no primeiro tempo e teve um gol mal anulado. - 6,0
Técnico: Cuca: Agiu bem ao descansar jogadores importantes para o jogo na Argentina pela Libertadores. O Santos voltou a se impor, principalmente em casa. Nada de dar a bola ao adversário para ser 'reativo'. Quando seu time dava sinais de cansaço e perdia o meio-campo, colocou dois titulares e renovou o gás da equipe para sacramentar o resultado. O grande responsável pela virada que a equipe deu na semana com duas vitórias. Joga junto com o time na beira da campo. - 7,5

SHOW DO ESPORTE

Galera, a maioria sabe que deixei a TV, espero que momentaneamente, após o anúncio do fim dos canais Esporte Interativo, no último dia 9. Entretanto, neste domingo (19), sou convidado do 'Show do Esporte', da Rede Bandeirantes de Televisão, em programa apresentado por Milton Neves, à partir das 20 horas.

Conto com a audiência de todos.
.
strutura.com.br


 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by