FOTO CAPA

PEÇO UM MINUTO, MODESTO

Publicado às 15h00 deste domingo, 14 de dezembro de 2014.
(*) Por: Felipe Takashi

Meu caro, Modesto. Você me conhece, debatemos asperamente por duas ocasiões durante a eleição por possuirmos visões antagônicas e lados opostos. Faz parte do jogo.

Imagino que seu coração amanheceu neste domingo repleto de felicidade. Não é para menos. Você escreveu seu nome na história do Santos Futebol Clube, venceu a eleição mais acirrada e polêmica que já teve. Você liderou um grupo que tinha limitações geográficas, financeiras e de aprovação. Certamente, trabalhou com méritos nos bastidores para alcançar o feito.

Porém, eu amanheci com uma ressaca semelhante as mais retumbantes derrotas que o nosso Santos sofreu. Confesso, o senhor era a minha última opção de voto. Confesso, não vejo perspectivas de um futuro melhor. Confesso, não o vejo apto a transformar o Santos em uma macro marca.

Me perdoe pelo exemplo, mas eu me sinto como um pai que não aprova o namorado da filha. Mas, como todo bom pai deve agir, eu torço para o namorado fazê-la feliz, ela o ama. Não há o que possa ser feito. Você, Modesto, foi eleito democraticamente pela maioria, vai presidir o GRANDE AMOR DA MINHA VIDA, mesmo com ressalvas, eu só posso lhe enviar vibrações positivas, eu só posso te dar apoio para realizar um mandato a altura do maior clube brasileiro.

Modesto, o verdadeiro santista torce pelo Santos com Robinho ou Trípodi em campo, com Neymar ou Cuevas, com Pelé ou Totonho. Com Peres ou Nabil, com Rollo ou você. Durante os três anos estarei atento aos desdobramentos administrativos, se tiver de elogiar o farei, se tiver de criticar também. A eleição acabou e que os cinco virem um de novo. Que vinte paulistas virem vinte um, que oito brasileiros virem nove, que três libertadores virem quatro e  que dois mundiais virem três. Quanto mais, melhor. Quanto menos, pior.

Para finalizar, Modesto, antes de assumir em janeiro, procure alguns candidatos derrotados. Existem belíssimos projetos para você adotar. Existem contratos para você assumir. Lembre-se da Adidas, da Huawei e do acordo com o Carrefour para a construção de um CT de base de primeiro mundo. 

Modesto, eu e OITO MILHÕES de santistas te desejamos boa sorte.

Eleições no papel
FOTO: Jornal ATRIBUNA



Ontem, na Vila Belmiro, fui um dos fiscais (foto acima) do trabalho da empresa Microbase na realização da votação em urna eletrônica. Pela segunda vez, elas apresentaram problema. Não vou apontar vilões ou culpados. Mas, ontem o Internacional também elegeu novo presidente. Foram quatro vezes mais votantes que na eleição santista e o resultado foi divulgado três horas antes que o do Alvinegro. Os número são irrefutáveis e servem de alerta. Estamos parados no tempo.

                                        

 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by