FOTO CAPA

O CRESCENTE SANTOS

Postado às 19h46 deste sábado, 4 de outubro de 2014.
Com um show particular de Geuvânio e a eficiência de Robinho, o Santos voltou a vencer no Maracanã. Neste sábado (4), a vitória foi contra o Flamengo por 1 a 0.  Com um gol do "pedalada", o alvinegro fez 100% dos pontos no Rio de Janeiro em duas partidas. Com o resultado, o Peixe quebrou um incomodo jejum de não vencer fora de casa no Brasileirão desde 29 de maio e chegou a 39 pontos na classificação. Foi a terceira vitória seguida do Peixe (Duas no Brasileiro e uma na Copa do Brasil).

O técnico Enderson Moreira manteve a sua coerente e eficaz rotina de revezamento no ataque. Gabriel começou como titular e Leandro Damião foi para o banco de reservas. Alan Santos substituiu Lucas Lima que estava suspenso.

No começo de jogo aconteceu o esperado. Empurrado pela sua grande torcida, o Flamengo se lançou para o ataque principalmente pelo lado esquerdo nas costas de Cicinho. Mas o Santos estava com um ataque leve e um contra-golpe mortal. Em um deles, linda jogada de Geuvânio, no melhor estilo técnica, velocidade e eficiência, parecido com o que ele tinha feito em fevereiro com Ralf do SCCP, o camisa 45 após lindo drible em João Paulo rolou para o implacável Robinho marcar o seu terceiro gol em duas partidas no Estádio Mario Filho, em menos de quatro dias.

Daí em diante, o que se viu foi um revezamento de jogadores do rubro-negro carioca na caça a Geuvânio. O menino revelado na Vila Belmiro, de confiança recuperada, deu uma aula de habilidade na cidade maravilhosa.

Na volta do intervalo, o panorama permaneceu o mesmo. Um Santos focado, determinado, com um sistema defensivo robusto (Será que vão aparecer aqueles que falam que quando o Edu Dracena joga, o time toma gol? Que o Alison é louco? Que a defesa do Santos é um lixo? O time não está mais compacto?) e que só foi agredido no fim da partida, o que é normal para quem jogou fora de casa e vencia apenas por um gol. O Santos foi muito bem e mesmo com a vitória parcial pelo placar mínimo, correu poucos riscos.

O Santos tem na sequência do Brasileirão, o Bahia na próxima quinta-feira (9) em casa, o Criciúma no fim de semana que vem (12) em Santa Catarina e o clássico contra o Palmeiras (19), em São Paulo. No dia 16, tem o jogo de volta contra o Botafogo-RJ no Pacaembu, pela Copa do Brasil. 

O meia Lucas Lima retorna na próxima rodada. Robinho vai pra Seleção e desfalca o alvinegro nos dois próximos jogos do Campeonato Brasileiro e também cumpre a suspensão contra o Botafogo na Copa do Brasil. Alison, na Seleção olímpica também será desfalque nos próximos dias.

Mais do que se dá tempo em recuperar os pontos para brigar no Campeonato Brasileiro por posições melhores que a intermediária, o time vai se arrumando para as finais da Copa do Brasil, onde o Peixe não é favorito, mas em competição de mata-mata, nem sempre o favorito vence.


FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 0X1 SANTOS
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Público/renda:  37.204 pagantes/ R$ 1.340.195,00
Cartões amarelos: Cáceres, Canteros, Everton (Flamengo); Alison (Santos)
GOLS: Robinho (aos 23'/1ºT)
FLAMENGO: Paulo Victor, Léo Moura, Chicão, Samir, João Paulo; Cáceres (Luiz Antonio 13'/2°T), Márcio Araújo, Canteros (Elton 34'/2°T), Everton; Gabriel (Eduardo da Silva 17'/2°T) e Alecsandro. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
SANTOS: Vladimir, Cicinho, Edu Dracena, David Braz, Mena; Alison, Arouca, Alan Santos, Geuvânio (Patito Rodriguez 43'/2°T); Gabriel (Rildo 23'/2°T) e Robinho ( Neto 47'/2°T). Técnico: Enderson Moreira.




NOTAS DOS JOGADORES SANTOS

Vladimir: Não tinha sido exigido. Porém no fim da partida fez belíssima defesa em chute de Chicão - 6,5
Cicinho: Sofreu no primeiro tempo. Tudo era nas suas costas. Melhorou na etapa complementar - 5,5
Edu Dracena: Excelente partida do capitão santista. Ganhou tudo por cima e bloqueou bem por baixo - 7,0 
David Braz: Também fazia brilhante partida, mas por se achar o  Beckenbauer, o Mauro Ramos, o Aldair se perde algumas vezes. Quase pôs tudo a perder em uma jogada no segundo tempo - 6,5
Mena: Ainda sem ritmo, mas com o tempo de bola acima da última quarta-feira - 6,0
Alison: Não perdeu uma bola. Excelente partida a frente da zaga - 7,0
Arouca: Bem na marcação e eficiente nas saídas de bola rápida - 6,5
Alan Santos: Alternou bons e regulares momentos no jogo. Esteve um pouco acima das últimas apresentações que não foram satisfatórias - 6,0
Geuvânio: Destruiu. Um "showman". Auto-estima mais do que recuperada. O dono do jogo. Que finta linda na assistência do gol - 8,0
(Patito Rodriguez): Jogou apenas seis minutos - SEM NOTA 
Gabriel: Joga muito mais do que vem atuando, porém, um menino de apenas 18 anos. Tem que ter paciência. Em breve vai recuperar o seu futebol - 5,5
(Rildo): Pouco notado. Não acrescentou - 5,5
Robinho: Em sua trajetória no Milan viveu a última temporada bem apagada. No Peixe tem status de Pelé. Nasceu para jogar no alvinegro. Eficiente - 7,5
(Neto): Dois minutos no gramado apenas - SEM NOTA
Técnico: Enderson Moreira: O grande responsável pela mudança do comportamento santista em campo. Conseguiu recuperar Geuvânio que não fica apenas espetado na ponta pelo lado direito. O revezamento no ataque com a utilização de praticamente todos os atacantes a sua disposição é outra bola dentro - 7,5  



A próxima é a MILÉSIMA

A partida Flamengo 0x1 Santos representou minha 999a. transmissão como repórter de campo em jogos do Santos, portanto contra o Bahia, na quinta (9), será a minha milésima.

Ao longo da semana vou publicar um pouco da minha carreira que começou em 1997, nos jogos da Portuguesa Santista e com o Peixe no começo do ano seguinte.

                                                
 

Copyright © Ademir Quintino All Rights Reserved • Design by